Header Ads

Figueirense entra com recurso para anular partida com Palmeiras

E eis que virou moda pedir anulação de partida. Depois do Fluminense entrar no STJD com o pedido de impugnação do resultado de sua partida contra o Flamengo, nesta terça-feira, foi a vez do Figueirense entrar com o tal pedido.

O Presidente do Figueirense alega um 'erro de direito' da arbitragem na cobrança de lateral em que originou o segundo gol do Palmeiras no jogo deste último domingo (16), válido pela 31 rodada do Brasileirão.

Para se entender melhor, o erro de direito consiste no desconhecimento das regras ou na aplicação dessas regras de maneira errônea diante desse desconhecimento. Ou seja, o Figueirense em sua denúncia, alega que o árbitro da partida de domingo, errou por não conhecer a regra.

No lance citado, Dudu cobra o lateral rente a linha e não se tem certeza de que a bola entrou ou não no campo. Em sequência, Gabriel Jesus faz jogada e Jean faz o gol. O lance é muito difícil. A olho nu é quase impossível. Antes de produzir o texto para você, leitor do Linha de Fundo, o lance foi visto e revisto inúmeras vezes para se ter a certeza de algo, mas foi impossível ter uma opinião formada.

A opinião de maioria da torcida do Figueirense diz que o erro do árbitro não justifica o pedido de anulação. Concordo. Imagine você, se todo time prejudicado pedisse a anulação do jogo. Essa ação do Presidente Wilfredo Brillinger é uma bizarrice de tal tamanho, que chega a ser engraçado.

Muita gente comparando ao caso do Fla x Flu. Totalmente diferente. Totalmente! No caso do Fla x Flu, houve uma interferência externa o que é proibido pelas regras da FIFA. Nesse caso de Figueirense x Palmeiras, é só um erro de arbitragem. E o Figueirense pode alegar, sim como erro de direito. Mas tem é que provar que o árbitro desconhecia das regras.

Essa história pode dar muito pano pra manga, assim como pode dar em absolutamente nada, o que é provável. Mas o que é certo é que o futebol brasileira é um enorme circo em que acontecem coisas que até Deus duvida. E não é de hoje.

Patrick Silva | @figueiradepre

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.