Header Ads

Agora é oficial: 2016 acabou para o Ceará

Time alvinegro perde para o Vila Nova na Arena Castelão e agora deve iniciar de vez o planejamento para 2017.

FOTO: Diario do Nordeste
Foi assim durante todo o ano de 2016, o torcedor buscando entender o porque de tantos fracassos, o jogo de hoje foi o retrato fiel do Ceará dessa temporada, mais uma vez o time começa vencendo o jogo e mais uma vez sofre a virada.

O jogo começou bom para o Vovo, logo aos 10 minutos Thiago Cametá cruzou para Wescley fazer um golaço, mas a vantagem no placar durou apenas seis míseros minutos, em cobrança de falta colocada, Aluísio teve a contribuição do goleiro Everson (Minha opinião dava para ter realizado a defesa) e empatou a partida. Em contra - ataque rápido o tigre goiano virou a partida, Moíses serviu Victor Bolt que fuzilou a meta alvinegra, atras no marcador o Ceará até criou duas boas chances, com Bill e Felipe que pararam no goleiro do Vila.

Cametá deu a assitencia para o gol de Wescley. FOTO: Christian Alekson
Assim como no primeiro tempo, o Ceará marcou seu gol no inicio, Felipe em jogada individual, levou pra cima da defesa adversária, passou e fez um belo gol. Com o empate (que em nada interessava ao Ceará), Sérgio Soares tentou mudar a forma de jogar do seu time, mas o Vila Nova gostava da partida e chegava mais ao ataque, Victor Bolt e Moíses infernizavam a defesa e de tanto insistir chegou ao gol da vitoria, aos 33 Simeão recebeu passe de Aluísio que mesmo caído conseguiu deixar o camisa 9 de cara com a meta.Com um Ceará que tentava se reorganizar o Vila quase ampliava seu marcador em oportunidade perdida por Simeão, a ultima chance da partida foi alvinegra, Bill chutou forte, o goleiro Wagner Bueno bateu roupa e a bola triscou a trave.

Foi uma temporada para ser esquecida, vexames que nunca imaginamos passar foram infelizmente proporcionados aos torcedores alvinegros, nem de longe foi um time que fizesse jus a história do Ceará S.C. Jogadores descompromissados, falta de qualidade técnica, contusões em cima de contusões, treinador com as mesmas teimosias de sempre, tudo isso culminou nesse fiasco que está sendo o final de ano alvinegro.

Todos se perguntam, o que foi que aconteceu com o time eficiente do primeiro turno? Desaprenderam a jogar bola do nada? Será a fama de ''pipoqueiro'' que esse treinador carrega? Ou será que o primeiro turno foi apenas uma ilusão? São perguntas tão complicadas de responder, é alarmante ver como um time literalmente morreu em 17 jogos. Se servir de alento, pelo menos não passamos aquele sufoco do ano passado de brigar para não cair.

O pensamento deve ser voltado para 2017 desde já, não temos tempo a perder, montar um elenco de jogadores que no minimo tenha competência para vestir o manto alvinegro é obrigação, mas antes disso é preciso tirar as maças podres de Porangabussu, fazer uma faxina é preciso. Nada de continuar com Sérgio Soares no comando técnico, ele pode ser bem intencionado e boa praça, mas sua segunda passagem pelo Ceará já está passando do prazo de validade até por demais.

Sérgio Soares não consegue o acesso pela 3ª vez seguida. FOTO: O povo
Não sou eu, mas toda torcida espera que em 2017 não seja preciso se conter com o pouco e sim voltar a confiar no nosso grupo de jogadores e principalmente na nossa tão criticada diretoria. O Ceará ainda tem duas partidas a cumprir na série B, no próximo sábado 19/11 enfrenta o Paraná na Arena Castelão e dia 26/11 o Vasco da Gama no RJ.

FICHA TÉCNICA
CEARÁ 2 x 3 VILA NOVA

Local: Arena Castelão, em Fortaleza (CE)
Data: 12 de novembro de 2016, sábado
Horário: 17h30 (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF)
Assistentes: Daniel Henrique da Silva Andrade (DF) e José Reinaldo Nascimento Junior (DF)
Cartões amarelos: Caíque (Vila Nova)
Gols: CEARÁ: Wescley, aos 10 minutos do primeiro tempo; Felipe, aos 4 minutos do segundo tempo
VILA NOVA: Aloísio, aos 15, e Victor Bolt, aos 30, minutos do primeiro tempo; Wellington Simião, aos 34 minutos do segundo tempo
CEARÁ: Éverson; Tiago Cametá, Ewerton Páscoa, Charles e Eduardo (Rafael Costa); Richardson, Felipe (Buiú), Felipe Menezes e Wescley; Robinho e Bill
Técnico: Sérgio Soares
VILA NOVA: Wagner Bueno; Maguinho, Guilherme Teixeira, Reginaldo e Marcelo Cordeiro (Mateus Anderson); Caíque (Reniê), Victor Bolt, Geovane, Wellington Simião e Aloísio; Moisés
Técnico: Guilherme Alves
Davi Maia || @Davims

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.