Header Ads

Caixão e vela preta?

Na noite desta quarta-feira (16), o Figueirense recebeu no estádio Orlando Scarpelli, a equipe do Corinthians para a rodada 35 do Brasileirão. Mais uma vez não jogando bem, o Figueirense arrancou um empate já nos acréscimos com gol de Rafael Moura de cabeça.

Gol nos acréscimos 'salvou' Figueirense de ser rebaixado na rodada (Foto: Gazeta Press)

Figueirense foi mais do mesmo. Falar da falta de qualidade do time, é bater na mesma tecla chata de sempre. E sabe quando a tecla vai desgastando-se e não funciona mais? Então, essa tecla de que o time é ruim, desgastou-se.

A partida começou um pouco disputada, com as defesas aparecendo bem. Aos 14 minutos, Rafael Moura recebeu cruzamento de Ayrton, e He-Man ajeitou para Elvis que chutou para o fundo das redes. Porém, o assistente acabou marcando impedimento de Rafael Moura. Aos 33', Elvis fez cobrança de escanteio, o zagueiro Marquinhos chegou cabeceando e a bola explodiu no travessão de Walter. Aos 43', o Corinthians chegou como quis ao ataque. Trocando vários passes com facilidade e envolvendo o time catarinense, Camacho passou por dois marcadores e chutando da entrada da área, abriu o placar no Orlando Scarpelli.

Desespero e decepção de torcedores batia a cada chance desperdiçada (Foto: Leo Munhoz/Agência RBS)

Na segunda etapa, logo aos 7 minutos, Giovanni Augusto partiu pela direita de ataque, livrou-se da marcação e chutou com o pé direito. A bola bateu na trave e assustou ainda mais os torcedores do Figueirense. Ao longo da etapa complementar, a vitória paulista se parecia quase certa. O Figueirense criava, mas não sabia concluir em gol. Aos 43', conseguiu com Rafael Moura, mas o assistente marcou novo impedimento. Mas aos 47', com parte dos 5.746 torcedores presentes já tido ido embora, o gol saiu. Falta no meio do campo, Yago dá um chutão pra dentro da área, e Rafael Moura sozinho de cabeça marca o seu 14° gol com a camisa do Figueirense, assim dando números finais à partida.

Artilheiro, Rafael Moura tenta dar esperanças ao desacreditado torcedor alvinegro (Foto: Figueirense FC)

Outro acontecimento do jogo de ontem foi o protesto da organizada Gaviões Alvinegros contra o Assessor da Presidência, Branco. Com uma faixa com os dizeres "Fora Branco", os torcedores organizados gritaram palavras de ordem contra o assessor de Wilfredo Brillinger.

Protesto da organizada contra o Assessor da Presidência, Branco (Foto: Leo Munhoz/Agência RBS)

Muito me interessa e de certa forma intriga, essa raiva toda de que a Gaviões Alvinegros tem com Branco. Queria muito saber o motivo. Analisemos: Branco chegou ao Figueirense para ocupar o cargo que ocupa, há dois meses. Então que parcela de culpa ele tem sobre a atual situação deplorável do clube? Não o livro de nada. Assim como maioria, também não o queria no Figueira. Mas será que é ele mesmo o maior culpado? Será que não estamos esquecendo de ninguém, Gaviões? Ou só estão se fazendo de esquecidos para não perderem certas regalias?

Quem é o maior culpado? Para organizada, Wilfredo é inocente (Foto: Figueirense FC)

Muitos da organizada dizem que os ditos "torcedores comuns" que deveriam protestar, de que ficar falando em rede social é fácil, etc. Mas vem cá. Se sabemos que a organizada não protesta e protege o Wilfredo de tudo e todos, com que coragem iriam fazer protesto? Depois do acontecimento da partida contra o Grêmio onde alguns marginais da organizada invadiram o setor C para agredirem "torcedores comuns" do próprio Figueirense, esse torcedor que vivenciou isso, tem medo. Medo de ser agredido, de ser morto. E tudo por não cantar os 90 minutos e/ou por protestar contra um presidente que faz o que quer com o clube, e os torcedores que de certa forma têm mais "força" no Figueirense, são omissos e só vêem o que eles querem.

Voltando a falar de futebol, com o ponto conquistado no apagar das luzes, o Figueirense chegou aos 34 pontos. Diminuiu a desvantagem para o primeiro fora da zona de rebaixamento que é o Vitória, para 5 pontos.

Restando apenas 3 rodadas para o término do campeonato, somente um milagre de outro mundo salva o Figueirense da degola. Enfrenta na próxima rodada, o Vitória, adversário direto. Chances para se livrar, existem. Esperanças, talvez, porém pequenina e em alguns torcedores. Agora, time para se livrar não temos. E o que joga é o time. A esperança não entra em campo e nem faz um time melhorar de produção.

Ficha Técnica - Figueirense 1x1 Corinthians

Data: 16 de novembro de 2016
Horário: 21h45 (horário de Brasília)
Local: Estádio Orlando Scarpelli, Florianópolis, SC
Público e renda: 5.746 presentes; renda de R$ 106.890,00
Arbitragem: Anderson Daronco (RS); Elio Nepomuceno Júnior (RS), Jorge Eduardo Bernardi (RS)
Cartões amarelos: Jackson Caucaia e Marquinhos (FIG); Lucca e Rodriguinho (COR)
Cartão vermelho: Giovanni Augusto (COR)
Gols: Rafael Moura (FIG); Camacho (COR)

Figueirense: Gatito, Ayrton, Marquinhos, Werley, Pará; Jackson Caucaia (Everton Santos), Josa, Ferrugem (Yago), Elvis (Matheusinho); Lins, Rafael Moura | Técnico: Marcos Santos

Corinthians: Walter, Fágner (Léo Príncipe), Léo Santos, Pedro Henrique, Guilherme Arana; Willians, Giovanni Augusto, Camacho, Rodriguinho, Marquinhos Gabriel (Marlone); Lucca | Técnico: Oswaldo de Oliveira

Patrick Silva | @figueiradepre

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.