Header Ads

Deus trouxe a chuva, Galdezani a vitória

Duelo de alvirrubros no Estádio Rei Pelé. O Alagoano precisava vencer para ainda sonhar em brigar pelo acesso. Já o Pernambucano, embalado, trouxe sua torcida em peso em busca da vitória. O jogo em si, era válido pela 34ª rodada. O Galo pela segunda vez conseguiu vencer o Náutico em uma mesma edição de campeonato, fato que nunca havia acontecido.


Imagem: Globo Esporte

Logo aos 9' Luidy saiu de campo, e a torcida se dividia entre vaias e aplausos. Róger Gaúcho entrou em seu lugar e foi colocado na ponta direita. O CRB não conseguia dominar a partida, e aos 17' viu a rede balançar de forma legal, mas por sorte o assistente marcou impedimento, anulando o gol do Náutico.

Não houve muito perigo em lances no primeiro tempo. Zé Carlos recebia a bola e distribuía a bola quando podia para os pontas e meio-campistas do CRB. Já o Náutico, controlava o jogo e tocava a bola na intermediária buscando espaços para fazer o gol. Aos 45' o Galo chegou a marcar um gol também impedido. Mas este, o assistente marcou o impedimento de forma correta.

Segundo tempo

A segunda etapa tinha acabado de começar, e aos 30' segundos Magrão finalizou forte no alto, obrigando Julio César a fazer defesa, colocando a bola para escanteio. Mostrava que a conversa de Mazola no vestiário foi forte, pedindo mais empenho do plantel. A torcida compareceu em peso, e estava pedindo a vitória a qualquer custo.

Imagem: Denison Roma

Os meias do Náutico desfilavam em campo com pura classe. Vinícius e Marco Antônio distribuíram a bola, acertavam a maioria dos passes, e definiam o ritmo de jogo do Timbu. Aos 16' Glaydson Almeida saiu de campo, e deu lugar a Welinton Júnior. O que chama atenção é que o Mazola nunca muda o time desta forma, sempre mantém os dois volantes em campo. O Galo agora estava com sede de vitória. 

Na primeira jogada de Welinton, poucos segundos após sua entrada, o jogador disparou em velocidade incrível. Parecia um "raio" dentro de campo, e foi com esta velocidade que ele recebeu bom passe de Magrão. O jogador entrou na área, mas finalizou de forma ridícula já dentro da pequena área. Podendo ter consagrado ele, Magrão e Mazola se balançasse as redes no minuto 16'.

Roni recebeu na área aos 21', houve até uma reclamação de pênalti em cima do atacante, mas já estava marcado o impedimento.

O CRB pressionava na marcação, até que aos 34' a defesa do Náutico saiu jogando errado, Zé Carlos pressionou e deu o passe para Matheus Galdezani, que bateu cruzado de dentro da área, marcando o gol do Regatas. CRB 1 a 0 Náutico.

Após o gol, o Náutico tentou empatar a partida com Roni aos 42', mas não conseguiu. O árbitro deu 4' minutos de acréscimo, e o jogo teve seu fim aos 49' com uma espetacular festa das duas torcidas. Os 11.041 presentes no Estádio Rei Pelé cantaram e deixaram o jogo bem mais interessante.  

Próximo compromisso

O Galo com a vitória deste sábado, chegou aos 52 pontos. Na terça-feira irá enfrentar a equipe do Tupi em Minas Gerais, precisando vencer para continuar na briga pelo acesso. Luidy e Gérson Magrão que saíram com dores, são dúvidas para o jogo.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.