Header Ads

Tigrão mantém sequência negativa jogando em Goiânia

Na última sexta-feira (4), o Vila Nova recebeu o Bahia no Serra Dourada, onde foi mais uma vez derrotado por 1x0. Jogando sob seus domínios o Tigre não teve bons números no ano, por outro lado o time é um dos visitantes mais indigestos do Brasileirão Série B. O time que entrou em campo estava totalmente sem vontade de jogo. Uma falta de respeito com o torcedor presente no Serra. Apenas um jogador teve um destaque, Victor Bolt, e dessa vez não foi por mais uma expulsão, mas pelo seu jogo em si, melhor atleta do Vila em campo.
O que em 2015 foi um fator importante para o time, em 2016 não fez ninguém temer. Ao longo da Série B o Tigre já utilizou três estádios para sediar seus jogos (Serra Dourada / OBA / Olímpico), e mesmo assim não conseguiu conquistar boas vitórias em casa. O torcedor é feito de palhaço com esse vai e vem. Na última rodada ao se despedir do Serra o Tigrão novamente deixou seu torcedor na mão. Assim como foi no primeiro turno, o jogo foi de apenas um gol, Juninho marcou de falta ainda no início da partida. Vila ainda teve duas chances de matar o jogo com Maguinho e Frontini. A chance real foi do atacante Frontini, que sem goleiro o seu papel era somente dar um toque simples na bola. Não foi bem isso que ele fez, com vontade de gol, acabou batendo forte na bola, que parou na trave.


Vila Nova mantém sequência negativa jogando em casa ao perder para o Bahia. Foto: Reprodução / Cristovão Matos.
Sem o técnico Guilherme Alves, expulso no jogo contra o Tupi, o auxiliar comandou o Vila em campo. O time não se impôs e viu a equipe visitante dominar o jogo. A falta de vontade do Vila era evidente. O time Colorado reclamou de uma mão na bola ainda no primeiro tempo do volante do Bahia, entretanto o juiz mandou seguir o jogo. O mandante ainda teve o zagueiro Guilherme Teixeira expulso, do outro lado Moisés (Bahia) também foi expulso.

O Vila voltou do intervalo atento, com cinco minutos, o atacante Moisés arrancou com velocidade pela esquerda. Deixando o primeiro marcador no chão próximo à pequena área, viu a chegada de Maguinho e tocou para ele. Era gol "feito". Porém, o inevitável aconteceu: ele errou. Não parou por ai. Moisés foi novamente acionado pela esquerda. O atacante desceu com velocidade, foi até o fundo e cruzou rasteiro para o atacante Frontini. Qualquer torcedor gostaria de estar no seu lugar naquela hora. Aconteceu de novo. Inacreditável Futebol Clube atacou novamente: Frontini perdeu um gol incrível.


Vila Nova erra gols imperdíveis e perde mais uma em Goiânia. Foto: Douglas Monteiro.
O meia Aloísio que entrou no decorrer da partida, preferiu não acusar a arbitragem e culpou as finalizações. "Não adianta fazer um julgamento. Também tivemos oportunidades para fazer os gols. Se tivéssemos concluído as oportunidades, a arbitragem não teria interferido."

O Tigre com 46 pontos, continua na 12° posição e na próxima rodada recebe o Brasil de Pelotas, no OBA em Goiânia. O clube que apenas cumpre tabela, se vencer o Tigre mantém sua melhor campanha em uma Série B sendo melhor do que 2008 quando o time disputou o acesso a Série A.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.