Header Ads

Reação com a cabeça

(Foto: Getty)
O mês de dezembro é sempre complicado para nós. Geralmente é a parte do ano em que estamos embalados por resultados bons e do nada a casa cai com atuações pífias. Com isso, os Gunners sofrem com uma "dor na barriga" por qualquer jogo nesse tão tenebroso período.

No começo do jogo, parecia que tudo isso iria acontecer, de novo. O Arsenal jogava mal e não conseguia pressionar o Stoke dentro de casa. Os Potters até chegavam a assustar com chutes a média/longa distância com Allen e Muniesa. Faltava mostrar mais para poder balançar as redes de Grant, mas não conseguíamos criar nada. Para piorar, Mustafi sentiu uma lesão muscular - Arsène disse que o alemão deve ficar fora até o Natal. Mas o que está ruim pode piorar: Charlie Adam abriu o placar de pênalti após Xhaka derrubar Allen na área. 

Özil cabeceia para fazer um bonito gol e desempatar a partida. (Foto: AFP/Getty)
Mas, havia uma luz no fim do túnel. Com a lamentação pela perda de Mustafi, veio à felicidade com o retorno de Bellerin ao time depois um tempo parado por uma lesão. O espanhol deu uma nova cara para o time do Arsenal e isso justifica o porquê dele ser o melhor lateral da Premier League. Já no final da primeira etapa, o jovem lateral cruzou na medida para Walcott completar para o gol e empatar o jogo.

O segundo tempo começou excelente para nós. Os torcedores que estavam nervosos por conta do jogo demoraram apenas quatro minutos para se acalmar. Chamberlain deu um lindo lançamento para Özil, com muita inteligência, dar apenas um toquinho de cabeça para encobrir o goleiro. O Arsenal viraria o jogo e o segundo tempo ficaria mais tranquilo para nós. Mais tarde, Iwobi ainda aumentaria o placar após aproveitar uma vantagem em falta sofrida por Alexis para confirmar o placar em 3 a 1.

Iwobi comemora um gol que pode ser importante para sua sequência na equipe. (Foto: Getty)
O mais importante dessa vitória foi o poder de reação que apresentamos. Isso pode ser importante nesse mês de Premier League, que é maluco como um mês de um Brasileirão. Já na próxima quarta enfrentaremos o Everton e domingo temos uma parada difícil contra o Manchester City. Estamos a três pontos do líder Chelsea e precisamos manter a regularidade para continuar na briga.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.