Header Ads

Em partida repleta de gols, Palace arranca empate no final

Campbell marcou no final o 3º gol do Palace. Reprodução/Twitter Oficial do Crystal Palace.
Em mais um jogo recheado de gols e com viradas e reviradas, o Crystal Palace conseguiu escapar da derrota, fora de casa e diante do Hull City, no final da partida, mas se mantém ainda perigosamente próximo à zona de rebaixamento na Premier League.

O desafio deste sábado (10) era o chamado confronto de "seis pontos", contra o 19º colocado e com 11 pontos conquistados, três pontos a menos do que o Palace. A partida foi no KCOM Stadium em Hull, onde as águias não venciam desde 2013. Além disso, na temporada retrasada, os Tigers saíram vitoriosos nas duas partidas. O histórico na Premier League é breve e bem igual: em quatro confrontos são duas vitórias para cada time.

O Palace que foi a campo escalado por Alan Pardew, ainda sem Mandanda contou com: Hennessey, Kelly (Campebell), Dann, Delaney, Ward, McArthur (Cabaye), Ledley, Zaha, Puncheon, Townsend (Fryers) e Benteke.

O Palace começou assustando em chute cruzado de Zaha, porém o jogo era equilibrado. Quem saiu na frente no confronto direto na tabela de classificação foram os donos da casa, em pênalti contestável assinalada pelo árbitro Mike Jones de Dann em Snordgrass. O próprio Snordgrass foi para cobrança e converteu de perna esquerda, 1-0 Hull. O primeiro tempo não proporcionar mais chances de gol e terminou mesmo com os mandantes vencendo pela vantagem mínima.

Na volta do intervalo já sem Townsend, foi o Crystal quem teve a marcação de uma penalidade discutível a seu favor. Benteke cobrou com tranquilidade e categoria para deslocar o goleiro do Hull e igualar o marcador, 1-1. O jogo seguia indefinido, aberto e com possibilidades para ambos os lados, até na parte final da disputa, Zaha fazer belíssima jogada na entrada da área, e em chute de rara felicidade estufar a rede do Hull virando o marcador, 2-1 Palace.

Zaha marca um golaço e foi principal destaque do Palace. Reprodução/Twitter oficial do Crystal Palace.
O gol de Zaha foi o estopim para outra vez uma partida do Palace se tornar emocionante. Logo na sequência, a defesa das águias marcou bobeira e Diamande em grande jogada individual empatar mais uma vez, 2-2. Seis minutos depois, Livermore se aproveitou do espaço encontrado nas costas de Cabaye para avançar livre já dentro da área e virar a partida mais uma vez, 3-2 Hull.

O Palace foi pra cima na base do desespero para tentar empatar novamente. De tanto insistir, Campbell que entrara aos 36 minutos, completou de cabeça o cruzamento de Zaha vindo da direita para definir o confronto, 3-3. Campbell foi o salvador do jogo de número 300 como treinador de Alan Pardew na Premier League, mas o grande nome foi sem dúvidas Zaha, um gol e uma assistência e no geral quem mais tentou pelo lado do Crystal.

Com a contratação de Benteke junto ao Liverpool no início da temporada, as águias esperavam um goleador, um definidor para o volume de jogo criado por Townsend, Zaha (recentemente escolheu defender a seleção de Costa do Marfim, o atleta jogou pelas seleções de base da Inglaterra) e Puncheon, que tiveram boa temporada em 2015/16. O atacante belga, de 26 anos está correspondendo a tais expectativas. Já são oito gols marcados na Premier League, o que o credencia a brigar até pela a artilharia da principal competição na terra da rainha.

O problema é que a equipe do Palace tem se apresentado demasiadamente vulnerável, sofrendo gols em 14 das 15 partidas disputadas pelo campeonato, em várias ocasiões sofrendo dois ou mais gols por jogo. Além da latente instabilidade, as peças de ataque, que no papel são bons jogadores, não vêm funcionando como equipe, o que tem dificultado principalmente nas últimas semanas ao Crystal conseguir sair de campo com o triunfo.

Foi o primeiro empate entre as equipes na história da Premier League. O Palace que após encerrar na rodada anterior o jejum de seis jogos sem pontuar, conseguiu marcar pontos importantes em duas rodadas consecutivas alcançando 15 pontos (4V - 3E - 8D), ficando a três pontos da zona de rebaixamento, ganhando um refresco.

Próxima partida do Crystal Palace pela Premier League:
14 de Dezembro - 18h00min (hora Brasília) - Selhurst Park.
Crystal Palace x Manchester United.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.