Header Ads

Hughes, dois mais dois não é igual a cinco

Parece que o azar ou a incompetência de alguns continuam pelos arredores da cidade de Stoke. No último sábado (17), o time local de Stoke recebeu o atual campeão Inglês, Leicester City. O jogo terminou com um empate totalmente inexplicável para alguns, pelo jeito que o jogo foi conduzido. Como terminou o primeiro tempo, como começou o segundo tempo... Enfim, com o empate o Stoke City chegou aos 21 pontos e assumindo a 11ª colocação no campeonato.

Mark Hughes anda sendo muito contestado por suas escolhas. (Foto:TheMirror)
Para este jogo, Mark Hughes não contou com Arnautovic, que cumpriu suspensão devido ao cartão vermelho da última partida. Outro desfalque também, mas foi por conta do técnico e uma surpresa para muitos, foi Shaqiri que não foi relacionado como titular, Diouf ocupou o lugar do dinamarquês.

ESQUEMA TÁTICO


O primeiro tempo do Stoke City pode ser considerado um dos melhores já feitos nessa temporada; com o empate frustrante na última rodada, todos esperavam que o time da casa começasse o jogo em cima do adversário e foi isso mesmo que aconteceu. O time trabalhou a bola o máximo possível, a média de erros foi quase nula, as finalizações foram mais do que no alvo, obrigando o goleiro Schmeichel a trabalhar bastante na etapa inicial.

A essa altura do jogo, depois de todas as jogadas disputadas, nervos exaltados, um lance que foi bastante contestado por todos, aos 28 minutos, Vardy cumpriu seu papel tático e ajudou na recomposição tática dos Fox's, o camisa 9 que tem fama de ser bastante brigão cometeu falta em Diouf e o arbitro Craing Pawson não hesitou e acabou expulsando o jogador.

Vardy sendo expulso. (Foto:TheSun)
Após a expulsão, é natural que o time favorecido se sobressaia sobre o rival e isso aconteceu em todo final do primeiro tempo, aos 37 minutos Bojan recebeu um ótimo passe pelo lado do campo e se infiltrou na área, o jovem ergueu a cabeça e arriscou o cruzamento, o defensor Simpson acabou interceptando a jogada com o braço e o juiz mais uma vez equivocadamente acabou marcando pênalti para a equipe da casa, de nada adiantou a reclamação dos jogadores do Leicester City.

Bojan que perdeu um pênalti decisivo há umas rodadas atrás optou por bater, na cobrança o atacante bateu forte e abriu o placar.

O time da casa continuou dominando e nos acréscimo em uma cobrança de falta ensaiada, Imbula chutou forte para o gol, mas a bola rebateu na trave e sobrou para Allen que ampliou o placar.

Allen ampliando o placar. (Foto:TheMirror)
Os Potters foram para o intervalo com uma vantagem de dois gols e um jogador a mais no campo, muitos esperavam uma goleada na etapa complementar, mas esse intervalo serve para você acertar alguns pontos, até porque futebol são 90 minutos e não 45.

No começo do segundo tempo era notória uma enorme mudança de postura em ambos os times, no time da casa um pouco mais de comodidade, já que o resultado era favorável. No time visitante um enorme incômodo pelo resultado da partida, analisando em si, se não fosse a expulsão a partida ainda estaria 0x0.

Mudanças táticas envolvendo peças de reposição são obrigatórias para dar um choque de realidade no jogo, Claudio Ranieri soube utilizar essas peças, aos 72 minutos promoveu duas substituições que mudou o jogo, a bola área sempre foi uma enorme dor de cabeça para a zaga do Stoke City, aos 73 minutos Gray cruzou para área e o centroavante Ulloa cabeceou forte em direção ao gol, o zagueiro Shawcross tentou interceptar a bola, mas com o uso da tecnologia o gol foi validado.

Após os visitantes diminuírem o placar, o jogo mudou completamente, o Stoke City errou todos os passes em que tentou, tudo começou a dar errado e novamente a bola área foi mortal para os Potters.

Aos 88 minutos, bem no final da etapa complementar, Fuchs aproveitou bobeira da zaga e cruzou para área, Amartey no meio de três marcadores conseguiu cabecear a bola em direção ao gol sem chances para o goleiro Grant, empatando o jogo.

Amartey empatando o jogo. (Foto:GOAL)
As críticas voltaram em cima de Mark Hughes, escolhas erradas, reposições questionáveis, após o bom momento do Stoke City, até aqui os Potters realizaram 17 jogos na Premier League, foram cinco vitórias, seis empates e seis derrotas. Dos 51 pontos disputados, o Stoke City conseguiu apenas 21. Um rendimento muito abaixo do esperado, devido ao atual elenco do Stoke.

Na próxima rodada os Potters terão um enorme desafio pela frente, irão viajar até a cidade de Liverpool para enfrentar os Reds que atualmente estão na vice-liderança. Um ótimo jogo para tentar voltar a vencer.

Mark Hughes continua insistindo no erro, demorando em suas alterações, o termo 2+2=5 é um ótimo exemplo para o que está acontecendo, a equação é simples, mas existem pessoas que insistem no erro achando que o resultado final irá obter alguma coisa diferente a não ser o do resultado errado!

COME ON POTTERS!

Por: Yuri Ramos || Twitter: @yuriramosq

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.