Header Ads

O primeiro turno do Campeonato Francês

O Campeonato Francês está sendo um tanto quanto atípico nesta temporada. Paris Saint-Germain, Lyon, Marseille e Saint-Etienne, os famigerados candidatos ao título, oscilam e possibilitam a chegada de times de qualidade, porém, menos badalados. Nice, Guingamp e Stade Rennais são exemplos disso.

Após a saída de Zlatan Ibrahimovic, todos na França esperavam um PSG hegemônico em solos nacionais, da mesma forma que era com o craque sueco. Porém, mudanças no comando técnico e a crise política vivida em Paris, fizeram essa disparidade diminuir de forma drástica. O que vimos na primeira metade de temporada na Ligue 1, foi um Nice avassalador, vistoso e eficiente, um PSG apático e inconstante e um Lyon irregular e pragmático. 

Os Aiglons são os melhores visitantes do Campeonato. (Imagem: L'Equipe).
O Nice, de Mário Balotelli, Belhanda e companhia, já fizeram 44 pontos em 19 jogos, assim, abriu dois pontos de vantagem sobre o Mônaco e qautro do PSG. A briga pelo título deve ficar entre esses três. A regularidade do time da Costa Sul e a imprevisibilidade do time da capital deixaram o campeonato mais emocionante, o que não acontecia desde 2011/12, quando o considerado pequeno Montpellier levou a taça em um campeonato surpreendente.

Na disputa por vaga em competições europeias, Lyon, Olympique Marseille, Guingamp e Stade Rennais devem fazer uma boa e interessante batalha por três vagas. Pelo peso da camisa e pela distância aberta para o quinto colocado, o Lyon surge como principal candidato à uma dessas vagas. Já a luta contra o rebaixamento, é marcada por times com defesas vulneráveis e de ataques capazes de complicar seus adversários. Lorient, mesmo sendo o lanterna, apresenta um bom futebol. Sem resultado, mas bem jogado. Caen, Metz, Nantes e Angers certamente brigarão contra o descenso.

Fique de olho

Thauvin está sendo o principal jogador do Marseille na temporada. (Imagem: Bein Sports).
Após a chegada de Rudi Garcia, o Marseille vem crescendo na temporada. Com um time reativo e muito veloz nas transições, tendo como destaque o bom Florian Thauvin e o artilheiro Bafetimi Gomis, o gigante do sul da França foi da 14ª posição para 6ª em menos de um mês.

Equipes como Montpellier, Toulouse, Bordeaux e Lille, devem permanecer no meio da tabela. Mesmo tendo bons nomes individualmente, esses times demonstram irregularidade e não deve conseguir algo a mais no campeonato.

Decepção

Individualmente, o Saint-Etienne é muito forte. Falta algo a mais. (Imagem: L'Equipe).
O grande dissabor dessa Ligue 1,  é o Saint-Etienne. O maior campeão Francês, com 10 títulos, possuí um bom plantel, e em teoria tinha totais condições de brigar por vaga em UEFA Champions League, porém os gigantes do Vale Rhône fazem campanha medíocre, apenas 26 pontos.

O time de Oussama Tannane, Romain Hamouma e Ruffier têm potencial para chegar às “cabeças”, porém precisam reagir antes que seja tarde demais. Principalmente nos jogos dentro do Parc Geoffroy-Guichard, onde historicamente o Saint-Etienne é implacável e muito vitorioso.

Melhor jogador do primeiro turno: Jean Michaël Seri - Líder de assistências do Campeonato, crucial no Nice e titular em sua seleção. Unanimidade.


O bom meia marfinense é o motorzinho do Nice. (Imagem: L'Equipe).
Revelação do primeiro turno: Malang Sarr/Nicolas Pepe - Um é o zagueiro mais promissor da Europa na atualidade, segundo jornais do velho continente, o outro é o marfinense mais promissor da nova geração dos africanos e é pretendido por diversos clubes.

Edinson Cavani é o artilheiro isolado do Campeonato. (Imagem: Bein Sports)
Seleção do primeiro turno: Ruffier; Ricardo Pereira, Malang Sarr, Thiago Silva e Sidibé; Fabinho, Seri e Belhanda; Bernardo Silva, Ntep e Cavani.

Menções honrosas: Ryad Boudebouz (Montpellier), Morgan Sanson (Montpellier), Rachid Ghezzal (Lyon), Wylan Cyprien (Nice), Oussama Tannane (Saint-Etienne), Allan Saint-Maximin (Bastia), Alexandre Lacazette (Lyon) e Maxime López (Olympique Marseille).

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.