Header Ads

Ainda dá, Liverpool?

Resultado de imagem para liverpool united 1-1 mirror
Será que o time de Jürgen Klopp se manterá firme na luta pelo título? (Foto: Daily Post/Divulgação)
O Liverpool foi à Manchester no último domingo para enfrentar o seu maior rival, Manchester United, pela 21ª rodada da Premier League. Com muitos desfalques, era de se esperar que o time de Klopp enfrentasse dificuldades contra o time de Mourinho, que vinha embalado, e não foi diferente. Sofremos, mas conseguimos equilibrar o jogo.

Saímos na frente, mas, infelizmente, levamos o empate próximo ao fim do jogo. Com a vitória do líder Chelsea, o empate foi caro e nos custou à segunda colocação, que agora é do Tottenham. Após os resultados, o grande questionamento na cabeça de todo torcedor Red é: ainda dá? O título é possível ou devemos focar em permanecer entre os quatro primeiros na tabela?

O JOGO

Os donos da casa foram pra cima, sorte que tínhamos um Mignolet em um dia de rara felicidade (e como é rara!). O goleiro belga foi responsável por pelo menos três defesas difíceis onde havia grande perigo de gol. Além do arqueiro, os outros integrantes da defesa se portaram bem, apesar de alguns sustos e do gol levado. 

Milner foi quem marcou para nós, cobrando pênalti ainda no primeiro tempo, quando passávamos por um momento de sufoco na partida. Sufoco que voltou na segunda etapa, quando José Mourinho colocou seu time pra frente, tirando um volante – Carrick, e pondo Wayne Rooney para jogar. O United tanto apertou que conseguiu, aos 38’ do segundo tempo, o gol de empate com Ibrahimovic após pequena confusão na área.

Mantemos nosso estilo de jogo durante toda a partida. Intensidade, pressão na marcação e aproximação para tocar a bola e envolver o adversário. O meio de campo formado por Henderson, Wijnaldum e Can trouxe equilíbrio entre marcação e criação. Coutinho entrou no segundo tempo e jogou por aproximadamente meia hora, o suficiente para deixar Firmino livre para finalizar em uma oportunidade, fora isso, o brasileiro foi discreto.

Jogamos bem, mas os desfalques pesaram. Pelas circunstâncias do empate, a frustração foi grande, apesar da igualdade no placar ter sido justa. O título é possível, mas é muito difícil acreditar que o Chelsea deixará escapar a liderança, agora com sete pontos de vantagem.

Reforços são necessários, visto que tanto estamos sofrendo com desfalques, precisamos de um elenco forte para manter o futebol em alto nível durante toda a temporada. Não acredito que focar em uma “perseguição” ao líder no momento seria inteligente, devemos sim buscar as vitórias a qualquer custo, mas com calma, sem a pressão de brigar pelo título, se a liderança se aproximar, então voltamos a sonhar.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.