Header Ads

Mudança de filosofia que simboliza o bom momento Monegasco

O Mônaco está "vivo" em todas as competições na atual temporada e sem dúvidas pode conquistar títulos neste ano. Muito desse sucesso, se deve ao técnico português Leonardo Jardim, que faz seu melhor trabalho da carreira no time do Principado. Considerado por muitos o favorito a levar o caneco no campeonato nacional, o atual vice-líder da Ligue 1 tem o melhor ataque dentre as cinco grandes ligas europeias e também uma das piores defesas. Algo atípico para uma equipe que até então era apática, que tinha defesa forte e ataque pouco artilheiro.

Lemar e Bernardo Silva são dois dos melhores jogadores no futebol francês na atualidade. (Imagem: L'Equipe).
A principal mudança do clube monegasco dessa para as últimas temporadas é o investimento. Depois de problemas com sua esposa, o presidente Dmitry Rybolovlev passou a contratar jovens e apostar na base, ao invés de barganhar por grandes nomes. Isso vem dando muito certo, nomes como Thomas Lemar (contratado na temporada passada junto ao Caen), Adama Traoré, Bernardo Silva, Jemerson e o futuro craque Mbappe Lottin são os mais destacados jovens do clube. O imprevisto tornou-se solução e os comandados de Leonardo Jardim figuram entre as melhores equipes do velho continente na atualidade.

O português é uma grata surpresa no comando da equipe monegasca. (Imagem: BeinSports).
Jogando sempre em um 4-2-2-2, com dois volantes fixos e pouco moveis, dois meias incisivos e de bom passe que sempre se movimentam por trás de um pivô e um atacante com mais mobilidade. Taticamente, o Mônaco tem como variantes o 4-2-3-1 e eventualmente atua com três defensores. Bernardo Silva e Lemar têm funções táticas muito importantes dentro da forma reativa da equipe, voltam para ajudar Mendy e Sidibé e dão profundidade ao time nos contra-ataques, coisa que é especialidade dos Monegascos.

Retorno inesperado: Radamel Falcão García tem feito muitos gols nessa temporada. Mesmo sendo um reserva, o colombiano tem 11 gols somando todas as competições. O ataque do Mônaco é muito forte individualmente, nomes como Valére Germain, Guido Carrillo, Mbappe Lottin, qualquer um deles podem serem titulares da equipe. O titular absoluto da posição em 2015/16 na segunda metade da temporada, Nabil Dirar, sofre com as lesões, mas também é importantíssimo no elenco, que é muito encorpado.

Depois de vários fracassos em clubes ingleses, Falcão parece ter se reencontrado no Mônaco. (Imagem: L'Equipe).
Na competição europeia, a equipe do principado faz excelente papel. Se classificando como líder de sua chave, nas oitavas enfrentará o Manchester City, um dos times mais badalados da Europa. Em teoria, Falcão, Lemar e companhia são as zebras do confronto. Porém, se engana quem pensa que a disparidade entre as equipes é enorme, pois o Mônaco, por característica é um time muito objetivo e que não precisa de muitas chances para marcar. O que veremos em Fevereiro, será o jogo possessivo e de imposição física dos ingleses contra a reatividade e compactação dos Monegascos. Jogo extremamente imprevisível, vale lembrar que em 2014/15, liderados por Yannick Ferreira Carrasco, o Mônaco surpreendeu e eliminou o Arsenal, que era franco favorito no confronto.

Com outra ideia de jogo, o Mônaco derrotou o Arsenal no Emirates Stadium, com ótimas exibições de Carrasco e Kondogbia, que não estão mais no clube. (Imagem: L'Equipe).
Com relação aos reforços dessa janela: A comissão técnica está satisfeita com o elenco. Nenhum nome de peso deve chegar, até por que esse tipo de contratação foge do perfil de Leonardo Jardim, que gosta de investir em jovens. O jovem Franco Antonucci, meia da base do Ajax, deve ser a novidade dessa janela pouco movimentada no Principado.

O grande rival do Mônaco na luta pelo título da Ligue 1, além do PSG, é o Nice. No confronto direto contra os Aiglons, o time de Leonardo Jardim foi goleado por 4-0. Talvez essa tenha sido a pior partida da equipe na temporada, que por sinal oscila muito em embates com times do Top 4, derrotas para Lyon (1-3), Nice (4-0) e apenas uma vitória, contra o Paris Saint-Germain, nas primeiras rodadas do campeonato.

Em noite desastrosa de Jermerson, o Mônaco foi goleado pelo Nice. Pior atuação do time na temporada. (Imagem: BeinSports).
Fato é que o Mônaco faz uma temporada acima das expectativas. Com vários jovens no elenco, tendo consistência e eficiência, provando que para obter resultados não é preciso contar com grandes nomes no elenco. A principal diferença dos "Les Rouges" para os rivais franceses, além de seu ataque artilheiro, são as opções para variar e mudar o time durante o jogo. Jogadores polivalentes e de muita qualidade. Grande equipe.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.