Header Ads

Que comecem os jogos

E que comecem os jogos. Finalmente, depois de um bom tempo longe do nosso time do coração, a Raposa voltou a atuar e por incrível que pareça começamos com o pé direito.

Cruzeiro e Villa Nova é aquele tipo de confronto que trás em nossa mente várias recordações especiais, uma delas nos leva á 1977 que ficou marcado o recorde de publico no antigo Mineirão (132.834 presentes) e com esse triunfo mantivemos o tabu de 18 anos de invencibilidade.

Sem moleza por aqui, a temporada começou pegando fogo, na quarta-feira (01) o Cruzeiro já encara um clássico em competição valida pela Primeira liga. Fala sério, um clássico com direito a torcida mista, com provocações e uns ataques cardíacos é tudo que precisamos para iniciarmos o ano de vez.

@Cruzeiro
Sobre o jogo, por ser a primeira partida da temporada, ainda é muito cedo para poder avaliar o rendimento do time ao decorrer do ano, entretanto conseguimos observar mais pontos positivos do que negativos nesse duelo.

Quando o assunto é melhoras no time, podemos destacar a evolução na parte ofensiva e trocas de passes com mais eficiência, sem esquecer que nossas laterais com Ezequiel e Diogo Barbosa quase impecável.

Um primeiro tempo digno de Cruzeiro, apesar da proposta defensiva do Villa Nova, a Raposa soube administrar o duelo e possuiu melhor posse de bola e criou mais oportunidades de balançar as redes, tento que só foi acontecer no final do primeiro tempo. Ariel Cabral, por essa ninguém esperava, ele foi o responsável pelo o primeiro gol celeste.

@Cruzeiro
Para o segundo tempo, como já era de se esperar, o ritmo diminuiu, porem isso não impediu que o Robinho deixasse uma pintura no jogo, que cobrança de falta foi aquela meus amigos. O único gol do Villa Nova foi marcado por Roni.

Reajustes são sempre necessários e a evolução é inevitável, entretanto estamos sempre na torcida por um ano vitorioso.

Paula Fernandes /@Paulinha_CEC

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.