Header Ads

Uma aula de ataque

Site oficial: SSC Napoli
O tridente ofensivo napolitano comemora um dos gols no Estádio da Luz (Foto: ESPN FC)
Não é de hoje que o Napoli tem um ataque forte e rápido. Desde 2012, passaram pelo clube nada menos que Cavani, Lavezzi e Higuain, todos com muito sucesso com a camisa napolitana. Atualmente, Mertens, Callejon e Insigne mantêm o poderio ofensivo, sendo alimentados pelo ótimo meia Hamsik juntamente com Zienlisk. Esse tridente, porém, tem funções diferentes dentro de campo:

Callejon: Ele faz uma espécie de ala, sempre atacando e voltando, buscando bastante a jogadas mais laterais e às vezes aparecendo como elemento surpresa em algum lançamento.

Insigne: Ponta esquerda que puxa bastante para o meio, dando liberdade ao lateral esquerdo Ghoulam que apoia muito e tem muita qualidade tanto no cruzamento quanto no drible. O baixinho ainda tem como o forte seus lançamentos precisos.

Mertens: Antes trabalhava pelo franco esquerdo, hoje adaptado ao Falso 9. O ponteiro belga demonstra muita habilidade, velocidade e um ótimo oportunismo quando está na frente das redes. Hoje com 12 gols no cálcio, Mertens é a principal esperança de gols do Napoli.

O Napoli venceu mais uma e segue na caça à Juve (Foto: Divulgação/Napoli)
Agora, vamos falar um pouco sobre o último jogo. No domingo (15), o Napoli recebeu o Pescara, no estádio San Paolo, tentando mostrar que aquele empate na estreia contra este adversário havia ficado para trás. Porém, mais uma vez, o Pescara demonstrou que poderia complicar a vida do clube de Nápoles.

Durante os primeiros 45 minutos, a estratégia dos visitantes de marcar pressão deu certo, não permitindo que os mandantes trocassem tantos passes em sequência. Ainda assim, conseguimos criar chances perigosas com Insigne e Hamsik, mas ambos não aproveitaram bem. O primeiro tempo terminou sem gols e deixou os presentes no estádio frustados.

O segundo tempo foi diferente. Os dois primeiros gols vieram logo no início: Tonelli - o segundo gol dele em dois jogos - e Hamsik deram tranquilidade aos torcedores. Com a boa vantagem, o Napoli manteve o controle, jogou em velocidade e chegou ao terceiro gol com Mertens. O time do sul da Itália poderia ter feito mais, porém quem marcou mesmo foi o adversário, após o árbitro marcar um pênalti a favor do Pescara. A cobrança foi convertida por Gianluca e o mesmo deu números finais ao jogo: 3 a 1.

O time vem se dando bem com o 'falso-nove', o belga vem em ótima fase e evoluindo a cada jogo. O problema seria a contratação de Pavolleti e volta de Milik, é uma questão muito delicada para se comentar. Sarri terá que "dar seus pulos".

@gabrielcec__

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.