Header Ads

A lei do retorno é implacável

Após sair derrotado na abertura do Goianão 2017, o Atlético Goianiense fez valer aquela velha lei do retorno e devolveu o mesmo 1x0 do 1° turno ao Vila Nova. Assim como foi no início do estadual a partida foi decidida em um único lance de bola parada, Wanderson em cobrança de falta garantiu a vitória para o Atlético é a liderança do Grupo B. Já para o Tigrão a derrota custou caro é a liderança do Grupo A.

A semana para o Vila Nova foi bastante movimentada na quinta-feira (16), jogo diante do Fast em Manaus onde garantiu a classificação para a segunda fase da Copa do Brasil. Após uma viagem cansativa, a equipe só chegou a Goiânia na sexta-feira às 23h30. Sem descanso o time chegou e treinou na tarde do último sábado.

Se para o Atlético essa vitória trouxe um pouco mais de alívio, para o Tigrão pode trazer ainda mais preocupação. O time ainda sem aquele 10 clássico, não pode contar com o atual 10 da equipe. O meia Hiroshi sentiu ainda no primeiro tempo da partida contra o Fast Clube, e foi substituído na ocasião por Moraes Jr. Já no clássico outro problema, Geovane que vem recentemente de uma lesão foi substituído aos 3' do primeiro tempo após uma pancada de um jogador Atleticano.

Foto: Douglas Monteiro / Vila Nova FC.
O Vila Nova entrou a campo com quatro volantes de ofício, mas foi obrigado a se livrar de um após uma pancada forte em Geovane. Saindo Geovane, Everton seria a arma do Vila para levar perigo ao gol Atleticano. Saiu um volante e entrou um meia e o esquema de jogo não mudou.

Mazola se preocupou mais em se defender do que ir ao ataque. Mesmo focado em se defender as primeiras oportunidades foram surgindo para a equipe Colorada, Maguinho e Jonathan em dois chutes de fora da área ameaçaram o gol do goleiro Kléver.

Aos 13' Moisés livre recebeu um lançamento, obrigando o goleiro Kléver a sair de cabeça para tirar a bola. O atacante foi novamente exigido três minutos depois, em jogada individual Moisés rolou a bola para dentro da área obrigando a defesa atleticana trabalhar.

Aos 18' o ataque do Vila parou novamente no goleiro Kléver, Maguinho até tentou lançar para Moisés, mas o goleiro interviu e segurou a  bola.

Com Jonathan o Vila ainda levou perigo ao gol adversário, aos 20' do primeiro tempo após uma arrancada o lateral chutou para fora. Aos 22' Bruno Pacheco arriscou e Marcos Serrato afastou. O lateral Jonathan voltou a acionar Moisés que deixou a bola passar.

Foto: Douglas Monteiro / Vila Nova FC.
De volta para o segundo tempo, o Atlético foi para cima com um minuto Daniel Borges levantou para o desvio de Bonfim, mas Wendell segurou firme. Logo em seguida Moisés deu a resposta com um chute para fora. Novamente Moisés cabeceou em direção ao gol de Kléver sem muito perigo.

O gol Atleticano saiu aos 20' quando Viçosa foi derrubado próximo a área, Wanderson aproveitou uma brecha na barreira e cobrou no canto de Wendell, 1x0 Atlético.

Aos 40' Mazola Jr exaltado reclamou muito por uma falta não marcada no atacante Moisés, e acabou sendo expulso. Daí em diante o Vila foi para cima. Com 43' da etapa final Jonathan perdeu uma boa oportunidade. Dois minutos depois Kléver foi obrigado a trabalhar após a cabeçada de Vandinho. Pressão Vilanovense que foi em busca do empate nos minutos finais. 

No próximo sábado (25), abrindo a segunda rodada o Vila Nova visitará o Anápolis, no Jonas Duarte às 16h00. No 1° turno o Tigrão venceu por 3x0 no Serra Dourada. O Anápolis que ainda não venceu na competição e lanterna do Grupo B com apenas cinco pontos conquistados.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.