Header Ads

Benvenuta al Sud, Juve!

O futebol italiano tem sua essência própria. As diferenças existentes dentro da Itália tornam os campeonatos internos únicos. Acompanhar o Calcio é uma religião. Uma das minhas paixões é ver a Juventus descer e enfrentar os times do sul do país. Ontem (08), enfrentamos o Crotone lá na Calábria e conseguimos sair com a vitória pelo placar de 2x0.

Crotone é uma cidade litorânea, foi lá que Pitagoras (aquele do teorema, “a soma dos quadrados dos catetos é igual ao quadrado da hipotenusa”) criou sua escola de matemática e é a terra do Football Club Crotone, time que leva o nome da cidade, que fez uma boa campanha na Série B do ano passado (culminando no acesso inédito) e na Coppa Itália passada complicou o Milan em pleno San Siro, quase aprontando (levou o jogo para a prorrogação, onde os donos da casa levaram a melhor).

Obviamente difícil comparar o poderio financeiro do Crotone com um time médio da Itália, quiçá contra a Juventus. Todo país tem essas diferenças financeiras. Na Bundesliga é difícil ver os times da antiga Alemanha Oriental terem sucesso. Portugal limita-se a três grandes em duas cidades (Lisboa e Porto). Na Espanha não é necessário pensar demais: Madrid e Barcelona dominam. Na Itália temos essa diferença financeira entre o norte e o sul, que reflete nos times do Campeonato Italiano. Dos 20 times da Série A TIM, três são do sul da Itália: Palermo, Cagliari (ilha da Sardegna) e o Crotone. Dos três, o Palermo e o Crotone estão na zona de rebaixamento e disputarão a Série B ano que vem (só um milagre os salva).

Para o jogo, Allegri modificou um pouco o time da Juventus (comparado aos 11 que iniciaram a partida contra a Inter), iniciando o jogo da seguinte forma: Buffon, Dani Alves, Bonucci, Rugani, Asamoah; Khedira, Rincón, Pjaca, Dybala, Mandzukic; e Higuaín. Retorno de Dani Alves ao time titular após sua recuperação; Asamoah dando descanso a Alex Sandro; Rincón iniciando a partida pela primeira vez; e Pjaca, que inicia um jogo pela primeira vez também após sua recuperação.

Pjaca em ação no jogo contra o Crotone. Atuação discreta do promissor atacante croata. Foto: Juventus.com
Desde o início a Juventus dominou o jogo. A posse de bola era esmagadora e o Crotone apenas recuava suas linhas. Com certa displicência, sabendo da superioridade técnica, a Juventus não era tão incisa e o placar ficou em branco no primeiro tempo.

No intervalo o time deve ter percebido que era a hora de fazer valer o domínio em campo ou então veríamos escapar dois pontos valiosos. A pressão aumentou e em jogada de Dani Alves pela direita, Asamoah cabeceou e no rebote do goleiro, Mario Mandzukic abriu o placar.

Em belo passe de Rincon, Higuain foi frio ao driblar o goleiro e decretar o placar final de 2x0 para Juventus contra o Crotone no jogo atrasado por conta da final da Supercopa da Itália contra o Milan. Uma Juventus fria e calculista como de costume.

Destaque para a torcida do Crotone, que mesmo sabendo que vai cair para a Série B deu show. Cantou e apoiou o time os 90 minutos. Claro que, para um time que disputa a Série A pela primeira vez tudo é novidade, mas não deixa de ser bonita a atitude dos adeptos.

A torcida da Juventus também marcou presença. Muito distante de Torino, com certeza teve bianconero que viajou mais de 1.000 km até o sul da Itália e ainda teve a participação da torcida bianconera local. Lembro que a Juventus é o time com maior torcida da Itália a décadas.

Frieza de Higuaín ao driblar o experiente goleiro Alex Cordaz. Foto: Juventus.com
Com o resultado, a Juventus abriu sete pontos de vantagem para a segunda colocada Roma e nove pontos para o terceiro colocado Napoli. A vantagem da tranquilidade para a sequência da temporada.

Sobre a polêmica da arbitragem do jogo Juventus e Inter, deixo apenas duas frases que li e achei bem pertinente: "Na Itália, quando você não tem capacidade de derrotar a Juventus, a culpa sempre é do árbitro" e a outra é a capa do Tuttosport de hoje: "Gli altri bla bla e la Juve bum bum" (algo como: "os outros ficam de conversinha e a Juventus não perdoa").

Próximo jogo da Juventus será no domingo contra o Cagliari lá na Sardegna.

Fino alla fine, FORZA JUVENTUS!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.