Header Ads

Eterno freguês

Após vitória convincente na Champions League, contra a Napoli, na última quarta-feira (15/02), o Real Madrid foi à campo neste sábado (18), pela 23ª rodada da La Liga. Ainda em Madrid, no Santiago Bernabéu, a equipe merengue, que poupou vários jogadores, enfrentou a boa equipe do Espanyol pra se assegurar na liderança.

O Espanyol nunca foi uma equipe difícil de enfrentarmos, vide os últimos confrontos entre as duas equipes, na qual o Real Madrid não sai derrotado desde 2005. Atualmente na nona colocação da La Liga, a equipe de Quique Flores nunca deu trabalho pra nós, e hoje não foi diferente. Usando o tradicional 4-3-3, a equipe merengue foi à campo com: Kiko Casilla; Nacho, Pepe, Varane e Carvajal; Kroos, Kovacic e Isco; Cristiano Ronaldo, Morata e Lucas Vázquez.

O Real Madrid marca há 42 jogos consecutivos, recorde histórico da equipe. (Foto: Javier Soriano)
No primeiro tempo, o jogo foi bastante morno, com poucas jogadas de efeito e pouquíssimas finalizações a gol. Um alento veio quando após belo lençol de Isco, tocou a bola para Kroos, que avançou pela ponta esquerda e cruzou rasteiro na área, e Morata finalizou marcando o primeiro gol da partida, porém, impedido. Lance invalidado, nada de gols e, até o momento, era a única finalização a gol do jogo. Menção honrosa também, ao drible de Cristiano Ronaldo, que deu um elástico/caneta desconcertante em David Lopez, o meia do clube catalão ficou na saudade.

O primeiro gol veio após poucos minutos, para incendiar o jogo e dar ânimo pra nossa equipe, que vinha tendo partida pífia até então. Aos 33', após tabela de Isco e Cristiano Ronaldo, Isco recebeu a bola de volta e cruzou na área, e encontrou seu compatriota Morata, que cabeceou firme para o gol, marcando o primeiro gol da partida: 1-0.

Após quase 3 meses fora dos gramados, Bale volta a ser relacionado, e entra marcando gol. (Foto: Javier Soriano)
No segundo tempo, o Real Madrid voltou sem alterações, e continuou tendo posse de bola esmagadora, mas nada de converter em gols. A equipe do Espanyol, que não assustou muito na partida, teve a primeira finalização para o gol aos 61', quando Hernán Perez aproveitou rebote no cabeceio de Pepe, e avançou pela diagonal, chutando cruzado, forçando Kiko Casilla a fazer boa defesa. O paraguaio entrou no decorrer da partida, não ofereceu muitos problemas pra nossa equipe, mas vale ressaltar as faltas duras que cometeu no jogo, consequentemente levando um cartão amarelo.

As alterações começaram a surgir, e o nosso técnico Zinedine Zidane colocou Casemiro aos 61', Bale aos 71' e Marcelo aos 81'. Todos contavam muito com a volta do Gareth Bale, o ponta galês ficou três meses fora dos gramados, atuando pela última vez contra o Sporting, pela UCL. E não demorou muito pro mesmo deixar sua marca, após belo passe de Isco, Bale com toda sua velocidade e impulsão, arrancou e chutou a bola cruzado no canto, sem chances para Diego Lopez, marcando o segundo gol da partida: 2-0.

A partida não teve muitos lances relevantes, do início ao fim foi morna, com poucas finalizações a gol. Continuamos líder, e com dois jogos a menos, podendo tornar a vantagem mais considerável. Voltaremos a campo na próxima quarta (22), pela La Liga, contra o Valencia, no Mestalla. Já pela Champions League, somente no dia 7 de março, no San Paolo, contra a Napoli.

#HalaMadrid

Por: Kayo Henrique | Twitter: @Heenrique010

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.