Header Ads

Inter, paciência tem limite

Está cada dia mais difícil de assistir os jogos do Internacional, sendo que eu disse que não iria querer ver um "Espetáculo" no começo de ano, por que sei que o Inter foi completamente destruído em um ano onde não havia técnico na casamata e nem uma direção que tivesse a fim de ajudar o Inter.

Mas agora temos que parar e analisar os jogos que o Inter vem apresentando. Não existe muitos jogos que dão esperanças a torcida pelo resto da temporada. Se o torcedor se esforçar ele consegue ver o time tentando jogar futebol, tentando aplicar toque de bola, mas pequenas coisas incomodam e muito.

Foto: Deive Pazos
Um time pequeno como o Passo Fundo, que tem a folha salarial menor que o salário do Anderson não pode encaixotar o Inter. Será que é o Passo Fundo jogou bem ou o Inter segue repetindo erros que prejudicam o desempenho em campo?

A falta de efetividade do time que joga com apenas um atacante na frente, e uns meios de campo que não são meias de verdade e acabam sucumbindo a marcação fechada que todos os times irão fazer sobre o Inter neste ano.

Aos poucos eu começo a duvidar do nosso atual comandante, ele é bom técnico, mas talvez não seja o momento ideal para ele estar no Inter. Ele está fazendo os testes que realmente são necessários, mas a insistência de alguns nomes são irritantes. Paulão e Ernando são duas "palavras" que não são mais aceitáveis serem pronunciadas. Valdívia já mostrou que ta ainda apavorado, merece o banco, Diego não é jogador, ele ainda é Sub-20.

Enfim nem tudo está errado com o colorado, mas agora não dá mais para relevar as coisas. Zago e direção precisam abrir o olho. O torcedor não aguenta mais viver o ano de 2016, por favor, façam um "Réveillon" e reconstruam o Inter.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.