Header Ads

Liverpool tropeça. Nada de novo na Premier League

Simon Mignolet of Liverpool (L) and Abel Hernandez of Hull City (CR) battle to win a header which later leads to Hull City first goal
Mignolet falhou no primeiro gol do Hull City (Foto: Mirror Football/Divulgação)
Mais uma derrota do Liverpool. Nenhuma surpresa.

O Liverpool foi à Hull no último sábado (04), enfrentar o time da cidade pela 24ª rodada da Premier League. O resultado não foi apenas negativo, mas sim horrível e desastroso. A derrota por 2-0 “coroou” o péssimo momento do time, que nos últimos 10 jogos venceu apenas um, contra o Plymouth, time da quarta divisão.

A equipe mostrou os mesmos problemas já rotineiros, só que dessa vez, de maneira mais incisiva. A defesa não contava com Lovren e Klavan, machucados, o que fez com que Lucas Leiva formasse a dupla titular ao lado de Joel Matip. É bem difícil acreditar que sem o brasileiro e com um dos dois desfalques em campo o resultado seria diferente, já que entre os zagueiros, todos já prejudicaram o time com erros individuais. Coletivamente, é o pior setor da equipe. Mignolet seguiu como goleiro titular, falhou no primeiro gol ao seu melhor estilo: saída do gol. No segundo tento, nada pôde fazer.

É bem verdade que todos os problemas da zaga vinham sendo minimizados pelo sucesso do ataque, nossa maior arma e que ontem, mais uma vez, não foi eficaz. Muito toque de bola e pouca objetividade, todos pareciam perdidos. Quando ficava claro que não conseguiríamos furar o bloqueio adversário, a redonda era despejada na área de qualquer forma. Assim jogamos 90 minutos de um futebol medíocre, pobre, que não convém nem um pouco com a grandeza do Liverpool, seus jogadores e claro, seu treinador.

Tentamos muito, mas em poucos momentos tivemos chances claras para empatar o jogo. Coutinho chutou pra fora uma das melhores, com o goleiro praticamente batido e dentro da pequena área. Aos 38’ da segunda etapa, Niasse fez o segundo em contra-ataque e deu números finais ao jogo.

Com a derrota, saímos do G4 e agora ocupamos a quinta colação na tabela, a um ponto do Arsenal, quarto colocado. Na próxima rodada vamos em busca da reabilitação contra o Tottenham, em Anfield. Em tese, um adversário bem mais complicado do que o Hull City, no entanto, é justamente em jogos contra os grandes que o Liverpool tem conseguido os melhores resultados na temporada, já que esses times não se preocupam apenas em não tomar gols, e naturalmente, dão mais espaços em campo.

Torçamos para que a sina continue, vençamos e voltemos a respirar.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.