Header Ads

O título não veio, mas o Southampton é gigante

Como foi difícil escrever esse texto. Achar palavras certas para descrever os sentimentos do time e de nós, torcedores, desse incrível clube que se chama Southampton Football Club, não foi nada fácil.

Uma final eletrizante, com tensão rondando ambos os times nos 90 minutos. O placar final, 3 x 2 para o Manchester United, foi na verdade mais uma das grandes histórias do futebol, onde um time pressiona o jogo inteiro, e o adversário precisa apenas de uma chance para matar o jogo. E o palco desse espetáculo, foi mais uma vez o charmoso Wembley, recebendo mais de 86 mil pessoas.

Torcida do Southampton fez uma bela festa em Wembley (Foto:SkySports)
O jogo se iniciou com os Saints bem melhor, tendo mais posse de bola e tentando envolver o United e logo depois, o lance que mudou o rumo da partida. Cèdric roubou a bola de Rojo pela direita, invadiu a área, cruzou rasteiro e Giabbiadini empurrou, gol 100% legal, mas, o bandeira inventou um impedimento do atacante nesse lance, que resultou na invalidação do gol para desespero e raiva de todos.

No ataque seguinte, o Manchester teve uma falta perto da área e ninguém menos que o monstro Ibrahimovic bateu com perfeição para abrir o marcador. Mesmo após o gol, os Saints não se intimidaram e continuaram a criar as melhores chances de gol, dessa vez com Tadic e Ward-Prowse, parando nas luvas de DeGea. A posse de bola era toda nossa, o jogo era nosso, quando veio o segundo gol do Manchester. Lingard recebeu sozinho na área, girou e bateu no canto esquerdo, fazendo o segundo gol dos Red Devils e para desespero do Southampton.

Mais uma vez, os Saints não se abateram e continuaram em busca do gol. E ele veio no final do primeiro tempo, em um cruzamento rasteiro de Ward-Prowse, Gabbiadini deu um leve desvio e a bola passou por baixo das pernas do goleiro, 2 x 1. Fim de primeiro tempo e os Saints muito melhores no jogo.

Gabbiadini marcou três gols, mas um foi anulado ilegalmente ( Foto: Southampton FC)
A pretensão de Claude Puel era igualar o placar nos primeiros minutos para ter um segundo tempo todo e trabalhar na vitória. Então, logo aos 4 minutos, ele, Manolo Gabbiadini, num bate rebate na área, com a ponta da chuteira, colocou no canto, igualando o marcador, 2 x 2. Depois disso, iniciou-se uma verdadeira artilharia dos Saints. A falta no poder de finalização e a sorte do Manchester foram cruciais para o Saints não terem virado o jogo. Mas a chance que chamou mais a atenção foi a cabeçada na trave de Oriol Romeu. Em diante, houve mais um equilíbrio na partida, o United saiu mais para o jogo, mas também deixou espaço e tomou contra-ataques nos quais não soubemos aproveitar, pois Gabbiadini já tinha saído para a entrada de Boufal e faltava um matador. Que saudades de Charlie Austin.

Foi aos 40 minutos de jogo que veio o golpe fatal dele, Zlatan Ibrahimovic. Rashford, que acabara de entrar, recebeu na ponta da grande área e cruzou para Ibra cabecear de forma certeira, sem chances para Forster e para a tristeza de todos os torcedores do Southampton. E terminou assim, Manchester United campeão da EFL Cup pelo placar de 3 x 2.

Torcedor do Southampton aplaude e apoia o time mesmo com a derrota (Foto:Southampton FC)
Torcer por um time considerado pequeno como o Southampton e vê-lo em uma final da Copa da Liga Inglesa, um dos maiores eventos do futebol britânico, jogando de igual para igual contra o time mais vitorioso e rico da Inglaterra é gratificante. Mostramos mais uma vez que somos gigantes. Eliminamos Liverpool e Arsenal nas fases anteriores, nos impondo sobre todos. Somos um time que trabalhamos duro para manter o nosso elenco anualmente, pois somos visados por todos os clubes ingleses pelas nossas boas contratações e pela nossa categoria de base.  A bravura apresentada pelos nossos guerreiros, dando a alma por esse título, é de ser exaltada por todos os clubes.

Ver os milhares de torcedores gritando apoiando no estádio, foi uma sensação indescritível, ver nosso time disputando mais uma final, é indescritível, ser torcedor do Southampton é indescritível.

We love you Saints - João Eduardo Gurgel

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.