Header Ads

Roma massacra a Viola e volta a sonhar

Na última terça-feira a Roma enfrentou a Fiorentina no Stadio Olimpico em jogo válido pela 23ª rodada da Série A. Após a derrota para a Sampdoria na rodada anterior, o que nós romanistas esperávamos era uma boa apresentação e os três pontos para voltarmos a sonhar com o Scudetto, ainda mais após a Juventus ter vencido a Inter (1 a 0) e o Napoli atropelado o Bologna (7 a 1).

E graças ao artilheiro Edin Dzeko (que chegou aos 17 gols e assumiu a artilharia isolada), ao monstro De Rossi e a uma boa apresentação de toda a equipe, o resultado veio tranquilamente: 4 a 0 fácil em cima da inconstante Fiorentina. Foi a décima quarta vitória seguida da Roma em casa, um recorde na Série A.

Quem torce pela Roma, conhece as 'Romadas' que o time costuma apresentar de vez em quando. A equipe sempre vem bem, mas na hora H acaba pisando na bola, seja por falhas técnicas ou por falhas dos técnicos (foi assim com Rudi Garcia, e algumas vezes com o bom, mas teimoso Luciano Spalletti). Mas pelo menos nessa rodada a equipe encarnou a força da Lupa Capitolina (a Loba de Roma) e não deu chances aos visitantes, finalizando 23 vezes na meta de Tatarusanu, contra 13 finalizações da Fiorentina.

Além dos três pontos, a goleada volta a fazer com que nós romanistas voltemos a sonhar com um difícil, mas possível título. Difícil, pois a Juventus mais uma vez parece não dar margem para o azar, além do Napoli estar fazendo uma ótima campanha; mas possível pois do mesmo jeito que temos as nossas "Romadas" também temos nossas vitórias épicas e inesperadas. Então professor Spalletti, não invente mais; então jogadores honrem essa camisa mais do que nunca, pois é possível. Nós Romanistas acreditamos. Acreditem também!!!

foto: asroma.com
O jogo:

Desde o início ao fim da partida o time giallorosso teve o domínio. A Fiorentina, que até costuma praticar um bom futebol ofensivo, criou poucas chances nos contra-ataques. Em uma delas Fazio salvou o gol em cima da linha, após Federico Chiesa (filho da lenda Enrico Chiesa) encobrir Szczesny.

Mas aos 39 minutos de jogo, Daniele De Rossi (um gigante em campo) utilizou o lado 'Médico' dele, e não o 'Monstro' - é, De Rossi às vezes encarna o Dr. Jekyll e às vezes o Mr. Hyde. O camisa 16 deu um passe na medida para Dzeko deslocar o goleiro e abrir o placar.

E a partir do gol tudo ficou mais fácil. A Fiorentina não teve calma e a Roma foi cirúrgica. Com 13 minutos da segunda etapa, De Rossi apareceu mais uma vez. O capitão (na constante ausência de Totti) cobrou falta na cabeça do argentino Fazio, que testou firme para ampliar o placar. Vale uma ressalva sobre o zagueiro: Confesso que nunca fui fã desse poste, mas ele está jogando muito bem há um bom tempo. Junto com Rüdiger e Manolas fazem uma trinca muito interessante.

E se com o primeiro gol ficou tudo mais fácil, com o segundo então... Aos 30 minutos uma bela jogada que resultou no terceiro gol romano. De Rossi deu um lindo passe para Kevin Strootman. O holandês teve espaço pela esquerda e cruzou na medida para Nainggolan ampliar o placar. E novamente tenho que elogiar outro jogador: NAINGGOLAN, com letras maiúsculas. Esse é o cara! O que o belga está jogando não é normal. Podem achar que é clubismo, mas na minha humilde opinião é o melhor meia da Europa atualmente. Um box to box (como dizem os ingleses) perfeito. Marca como um leão e sai jogando com extrema qualidade, além de aparecer sempre finalizando com ótima precisão.

E faltando sete minutos para o final do jogo, ainda deu tempo de Dzeko marcar o segundo dele, após bobeira da irreconhecível zaga da Viola. Placar final 4 a 0.

Empolgou? Não... Porque quem é Romanista sabe que não dá pra empolgar muito. Mas tomara que os jogadores se empolguem! Acreditemos!

Arthur Godioso - @arthurgodioso

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.