Header Ads

Clássico raiz, vitória gourmet #SegueOLíder

Novamente peço calma a você torcedor, vou explicar o porque desse título. Gourmet é o nome que se dá a um estilo de culinária mais elaborada, que atende as exigências do consumidor com gosto mais apurado em relação à qualidade e apresentação do prato. Fazendo alusão as piadas que vemos na internet sobre este termo, podemos muito bem comparar o futebol de nossa equipe ao termo gourmet, já que em campo cada vez mais o time vem agradando e mostrando futebol e resultados convincentes com a torcida. Ontem não foi diferente, o time tiveram jogadas ensaiadas, criou diversas chances de gol, e soube lidar muito bem com a pressão atleticana quando esteve com um a menos em campo. Resultado? 2x1 para a equipe esmeraldina, três vitórias seguidas, e com destaque para o bom futebol apresentado nas últimas duas.

Time comemorando após o gol de Carlos Eduardo. foto: Goiás Esporte Clube
Antes de explicar o termo raiz, quero deixar este parágrafo como uma "dedicatória" para nosso camisa 10 Juan, que foi disparadamente o melhor jogador dentro de campo, possui uma visão de jogo incrível, e incrível é também a sua enorme versatilidade tática. Ontem o baixinho administrou com excelência nosso meio campo, fazendo a bola rodar e entregando duas assistências para os dois gols esmeraldinos. Pelo fato já ter jogado na lateral Juan consegue inverter com Tiago Luís durante a montagem da jogada ofensiva, e ganha espaço na Linha de Fundo, com esse espaço ele faz cruzamentos que sempre resultam em perigo. Se não é na Linha de Fundo, no meio ele consegue mostrar toda sua maestria, e ontem foi impecável. Uma nota que ele já carregava nas costas, 10.

Juan tem pouco tempo com a camisa do Goiás, mas já mostra o motivo
de sua contratação. foto:Goiás Esporte Clube
Voltando ao assunto sobre o título deste texto, raiz também pode ser usado para se referir a algo/alguém que possui características clássicas, antigas.. Dentre outros adjetivos. Ontem em campo tivemos todas as qualidades que compõem um clássico "raiz":

- Expulsões;
- Emoção do início ao fim;
- Futebol de boa qualidade;
- Nervos a flor da pele, apenas em campo.

Um prato cheio pra você torcedor, não? O verdão teve dificuldades no início do jogo, o primeiro tempo teve muitas finalizações para os dois lados, mas foi Tiago Luís que abriu o placar para o nosso lado. Logo no início do segundo tempo o Goiás ampliou com o criticado Carlos Eduardo (o que não muda minha opinião de que ele não merece a titularidade) e passou a maioria da segunda etapa com um a menos após a expulsão de Everton Sena. Daí em diante, vimos um clássico duro, com muitas entradas fortes, cartões amarelos e vermelhos. Nada que tirasse nossa vitória no final.

Tiago foi "gourmet" até em sua comemoração, fazendo referência
a um chef especialista em churrascos. Foto: Goiás Esporte Clube
Ainda defendo minha teoria:

É muito cedo para dizer se Gilson Kleina é o treinador certo para o Goiás. Mas já é certo que o grupo permaneceu unido e apoiando ele diante de todos os problemas que a equipe passou nas última semanas. Da minha teoria dos cinco jogos, já se passaram três, e aquela faixa de "Fora Kleina" apresentada na Serrinha uma semana atrás já foi esquecido por muitos.

Ainda há necessidade em aguardar os próximos dois resultados, para saber se Kleina tem vestiário e deu uma cara ao time (é o que tudo esta me levando a crer) ou se ela vai ser útil ou não em um futuro próximo. A próxima batalha é garantir a classificação para o sorteio da próxima fase da Copa do Brasil, contra o Cuiabá, quinta-feira na Arena Pantanal. Até lá desejo uma ótima semana a todos, e já quase ia me esquecendo... #SegueOLíder

Artur Pinheiro ll Facebook
Linha de Fundo ll @SiteLF

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.