Header Ads

Duas eliminações em dois meses: O que nos resta?

O jogo mais decisivo da noite pela Copa do Nordeste, realizado em Maceió, teria na disputa as equipes de CRB e Itabaiana. O time Sergipano, líder do grupo com 10 pontos ganhos precisava apenas de um empate para se classificar para a próxima fase, já o Galo teria que vencer ou vencer. A torcida compareceu em peso ao estádio, atendendo ao pedido da diretoria que colocou o preço dos ingressos de forma acessível a todos.

Análise

Controlando as ações em todo o tempo de jogo, marcando o adversário de forma agressiva e ininterrupta. Assim foi o CRB em todos os noventa minutos da partida. A postura era excelente, mas foi tomada de forma tardia pelo elenco e principalmente pelo treinador. Foi necessário estar na pior situação para ter de ir pra cima conquistar a vitória. Mesmo tendo o mando de campo a seu favor, torcida em bom número no estádio, tudo isso fica zerado quando o time está no desespero.

(Pei Fon / Portal TNH1)
(Foto: TNH1)
A irresponsabilidade por parte da comissão técnica e dos jogadores ao deixar a decisão pela vaga no último jogo da fase de grupos com um time totalmente superior aos demais fez com que a torcida, insatisfeita com a equipe, começasse a pedir a demissão de alguns atletas e do próprio treinador. O jogo foi totalmente do goleiro Genivaldo do Itabaiana, destaque na partida por salvar a equipe em momentos cruciais.

O Galo tentou várias vezes, mas não conseguiu marcar o gol e viu a classificação para a próxima fase desaparecer dos planos do clube no apito final do árbitro.

(Pei Fon / Portal TNH1)
Agora, eliminado na Copa do Brasil e Copa do Nordeste de forma precoce, resta o CRB ir com força máxima para a conquista do tricampeonato estadual. A diretoria tem poucos dias para tentar anunciar novos jogadores para a disputa do hexagonal.

Opinião

Devemos lembrar sempre que nas duas eliminações do CRB neste ano de 2017, tínhamos tudo para se classificar por ser uma equipe com jogadores de salário maior, estrutura e nível de time de Série B. Não houve evolução alguma em relação ao ano anterior. Não se pode colocar culpa no novo modelo de disputa na Copa do Brasil, foi incompetência. O empate bastava para se classificar e não aconteceu. A equipe era muito mais superior. Contra o Itabaiana, equipe inferior e que igual ao CRB na Copa do Brasil, visitou seu adversário precisando de apenas um empate para se classificar e conseguiu. Mesmo tendo uma equipe limitada e inferior, o estádio cheio e com torcida apoiando o time da casa.

Léo Condé não pode mais continuar como treinador da equipe, não tem como persistir. Diferente dos países europeus, aqui não dá pra aguentar. Não temos resultado e muito menos qualidade em campo. Jogadores devem ser dispensados de forma imediata, talvez uns dez jogadores entrem nesta lista no mínimo. A postura após duas eliminações totalmente precoces devem mudar, ou o ano vai ser bem complicado.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.