Header Ads

Fevereiro Esmeraldino: Início sob suspeita

Ainda sigo com problemas que me impedem postar sobre todos os jogos. Peço paciência para você torcedor e leitor que me acompanha. Mediante a tal situação, fiz um resumo de todo o mês de fevereiro, grato.

Não tem sido fácil, o mês de fevereiro que começou tranquilo e vitorioso para o Goiás veio com uma chuva de problemas em suas últimas semanas que tiveram seu ápice com a polêmica envolvendo o atacante Walter e a pressão em cima dos ombros do treinador Gilson Kleina. Em campo, o time teve em seus jogos pelo Goianão e Copa do Brasil atuações não mais que medianas, dando ênfase a vitória no clássico contra o Atlético Goianiense e a goleada aplicada sobre o Itabaiana.

Mesmo com muitos resultados positivos, o Goiás não começa o ano 100%. Foto: Portal 730
Vitória em clássico, mas futebol preocupante:

O mês não podia começar melhor do que com uma vitória no clássico contra o Atlético, em um jogo muito pegado, extremamente tático com um rival bem postado defensivamente, a vitória veio com um placar magro e gol de Léo Gamalho. O futebol não melhorou, e contra o Anápolis somente um empate com gol salvador de nosso artilheiro, as vitórias contra Goianésia e Aparecida amenizaram um pouco a situação. Falta ainda uma triangulação, jogadas ensaiadas, e melhor entrosamento do time. Todos nós sabemos que temos um elenco que pode render muito mais que o apresentado, então pra quem sobra à culpa? Sim, para o técnico.

Mesmo vencendo o Dragão, o futebol esmeraldino não convencia. Foto: Gazeta Esportiva
Com a corda no pescoço:

E as derrotas para Aparecida e Rio Verde deixaram isso muito claro, Gilson Kleina tem um leque pequeno de jogadas. E confesso que minha opinião sobre ele mudou totalmente, se no início do ano falei aqui que ele era um bom técnico para a Série B, hoje tenho minhas dúvidas. Muitos em nossa imprensa já cravam que Kleina não é o técnico certo, mas a diretoria ainda insiste no treinador que pra mim já está defasado e precisa urgentemente renovar seus conceitos de futebol.

Olhando mais pra frente, com as opções disponíveis no mercado vemos técnicos como Jorginho e Milton Mendes. Jorginho mesmo dando acesso ao cruzmaltino carioca, não tem futebol muito vistoso e não tem controle sobre vestiário, fica claro pra mim que está longe de ser uma boa opção. Olhando o lado de Milton Mendes, e conversando com a torcida percebo que Milton é o oposto em relação a Gilson Kleina, no que se refere a ofensividade, Milton teve em seu Santa Cruz ano passado uma postura extremamente ofensiva com tabelas e triangulações (além de ser extremamente fervoroso no banco de reservas, eu  particularmente gosto disso) enquanto Kleina já prefere jogadas aéreas em busca do centroavante. Foi assim com o Marcão, e também com Léo Gamalho.

OBS: Milton saiu do Santa Cruz com problemas com a diretoria (atrasos de salário) e consequentemente levou a resultados ruins, é muito elogiado por seu clima no vestiário e futebol bonito, seria uma boa opção?

Milton Mendes pode ser a opção que o esmeraldino quer, para ter um Goiás ofensivo. Foto: O Dia
Outro com a corda no pescoço é Walter, em uma história "muito mal contada", o goleiro Matheus foi agredido pelo W18 em Rio Verde um dia antes da partida contra a equipe local. De lá até então, disparos de ambos os lados (diretoria e jogador) tornam a chance de ele permanecer na equipe cada vez menor, e pessoalmente já não vejo mais clima pra isso. Walter errou feio com uma torcida que lhe acolheu tão bem, mesmo levando em conta que ele não teve comprometimento nenhum com a equipe:

- Presenças em redes sociais, supostamente alcoolizado, até de madrugada;

- Declarações em público da vontade de jogar em outro time (Sport), desrespeitando nossa torcida;

- A vinda do atacante Dodô, que até agora jogou apenas 7 minutos em campo, e está aqui por causa da "indicação" de Walter. Dodô é seu companheiro de concentração, e ganha um enorme salário, vida fácil não?

Por esses motivos pra mim fica claro que Walter jogou fora toda a moral que tinha com a torcida esmeraldina, e não tem espaço mais no time. É uma pena que um jogador de extrema qualidade não levou a sério sua segunda chance aqui, mesmo sendo tão apoiado pela torcida esmeraldina.

Walter encaminha sua saída do time, da forma que ninguém esperava, acima do
peso e com uma demissão por justa causa. Foto: SporTv
Opinião final:

Calma torcedor, o ano apenas está começando e 2017 promete. Não sei dizer se isso é bom ou ruim, pois do jeito que tudo encaminha a coisa está ficando complicada (novamente). Um técnico que, mesmo sendo defendido por seus jogadores, não mostra um bom futebol com o elenco refinado que tem, um jogador que voltou para coroar seu status de ídolo, e sai odiado e decepcionando muitos torcedores. Acho que os próximos cinco jogos serão vitais para decidir se o time precisa ou não de mudanças, e se nada disso for diferente após o jogo contra o Anápolis, é hora de buscar mudanças, começando pelo professor.

Próximos cinco jogos que me referi:

Goianésia (Casa)
Cuiabá (Casa)
Atlético Goianiense
Cuiabá (decisão fora de casa)
Anápolis

Fiz uma pesquisa com 40 esmeraldinos, e aqui estão os jogadores que mais agradam a torcida:

1º Léo Gamalho (unânime)
2º Marcelo Rangel
3º Léo Sena
4º Pedro Bambu, empatado com Jean Carlos
5º Tiago Luís, Everton Sena, Fábio Sanches e Helder (todos empatados no número de votos)

Artur Pinheiro ll Facebook

Linha de Fundo ll @SiteLF 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.