Header Ads

Juventus travada por uma brava Udinese de Gigi Del Neri

No último domingo (05) a Juventus foi até Údine enfrentar a Udinese na Daccia Arena, com a expectativa de aumentar a vantagem para os outros concorrentes ao título da temporada 2016-2017 do Campeonato Italiano.

Um velho conhecido da torcida da Juventus comanda a Udinese nesta temporada: Luigi Del Neri, que foi técnico da Juve em 2010-2011, nossa última temporada antes do início vitorioso capitaneado por Antonio Conte, posteriormente Massimiliano Allegri e o resto é história.

Del Neri teve uma longa carreira como jogador, mas sem muito sucesso nos times mais conhecidos de todo o público. Destaco que Del Neri jogou na própria Udinese e na Sampdoria. Já como treinador, rodou pelo Porto, Roma, Palermo, Chievo, Atalanta e Sampdória, antes de desembarcar como técnico da Juventus na temporada 2010-2011. Aqui não obteve sucesso, mas esse capítulo deixo para uma próxima conversa.

A Juventus entrou em campo com o que tinha de melhor em todas as posições: Buffon, Dani Alves, Bonucci, Chiellini, Alex Sandro; Khedira, Pjanic, Cuadrado, Dybala, Mandzukic; Higuaín. O 4-2-3-1 de Allegri vinha em uma sequência forte de vitórias, sem ceder qualquer ponto aos adversários.

De vilão a herói: Bonucci falhou no gol de Zapata e marcou no empate. No saldo, tem muito crédito! Foto: Juventus.com
Jogar em Friuli sempre é complicado, o novo estádio da Udinese, a Daccia Arena ficou lindíssima, sendo um importante fator para o Campeonato Italiano. É fato que desde a metade da década passada começamos a ficar para trás em termos de modernidade de estádios e ocupações destes. O Juventus Stadium veio para mudar isso. Agora temos a Daccia Arena, o projeto do novo estádio da Roma e outros que sempre aparecem. Bom para o futebol italiano como um todo!

O jogo foi duro desde o início. A Juventus não conseguiu dominar a Udinese como fez com os outros adversários. Del Neri armou o time de Friuli para contra-atacar a Juventus e estava fazendo efeito. A velocidade dos movimentos da Udinese nos contra-ataques incomodava a Juventus, que não conseguia impor seu jogo.

Aos 37 minutos do primeiro tempo, Zapata foi lançado no meio campo, foi levando a bola, arrancou, ganhou de Bonucci e bateu para abrir o placar para os donos da casa. O plano de Del Neri estava dando certo e a Juventus, sem inspiração, sofreu.

Tem dias que simplesmente o jogo não flui e o adversário encaixa o jogo de tal forma que não há muito que ser feito. A Juventus batalhou na marra para arrancar o gol de empate. Dybala bateu falta no lado direito de ataque do time da Juventus e Bonucci igualou o placar.

No final do jogo a Juventus tentou exercer uma pressão em cima da Udinese. Tivemos algumas oportunidades de gols, mas infelizmente não tivemos sucesso. Com a vitória do Napoli em cima da Roma em pleno Estádio Olímpico, a Juventus se deu ao luxo de, mesmo em raro momento de tropeço, ver a distância para a segunda colocada pular para oito pontos.

Não perdemos, não ganhamos e tivemos nosso primeiro empate em todo campeonato. Acredito que o cenário nos é favorável. Na próxima sexta-feira enfrentaremos o Milan no Juventus Stadium.

Amarelado no jogo, Cuadrado (suspenso) não enfrentará o Milan na próxima sexta-feira. Foto: Juventus.com
Chiellini sofreu um estiramento na coxa esquerda e não joga contra o Milan e, provavelmente à volta contra o Porto. Acredito que Giorgio, bandeira bianconera, está com problemas. Infelizmente não anda muito certa suas presenças e acredito que a melhor escolha seria entre Barzagli e Rugani para seu lugar. Prefiro os italianos do que Benatia, que não compromete, mas tenho dúvidas sobre seu rendimento em partidas de alto grau de concentração.

Allegri de saída?

Uma mesma notícia vem de vários lugares dá conta de que Allegri teria firmado um acordo com o Arsenal, que caso o time de Londres não renove com Wenger, Max seria o próximo treinador dos Gunners. Uma carona no sucesso de Conte no Chelsea.

Allegri tem muitos méritos no sucesso da Juventus nesses quase três anos. Não apenas deu continuidade no trabalho de Conte, mas deu a sua cara e forjou um meio campo e ataque totalmente diferentes. No entanto, a não ser que minha leitura esteja muito enganada, parece haver um desgaste no vestiário, vide os casos de Dybala, Lichsteiner e Bonucci.

Enfim, espero que antes disso, o trabalho desses anos seja coroado com mais um scudetto, uma Coppa e a tão sonhada UCL.

Fino alla fine, FORZA JUVENTUS!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.