Header Ads

Merecimento e competência nem sempre andam lado a lado

Vamos fazer um levantamento sobre a campanha do Macaé Esporte no primeiro turno do Campeonato Carioca desse ano. Sabemos que a pré-temporada foi um fiasco total. Não conseguimos detectar o comprometimento esperado. Sabemos, como bom macaense que o presidente Mirinho tem seus defeitos, mas não falta atitude.

A contratação do técnico Toninho Andrade vai gerar uma nova dinâmica ao time. Mirinho também trouxe o Renê, preparador físico que trabalhou muitos anos no mercado paulista. Ficou claro que nosso time estava muito mal preparado fisicamente.

Tomamos gols catastróficos nos minutos finais dos acréscimos, tanto contra o Madureira, como contra o Botafogo. Contra o Nova Iguaçu, dominamos o primeiro tempo, e não andamos no segundo. Estava 50 graus, num gramado fofo. Deu pena. O Toninho teria que substituir o time todo, se a regra permitisse.

Merecimento e competência nem sempre andam lado a lado. Ainda mais no futebol...

O Botafogo mereceu ganhar aquele jogo? Acredito que sim. Pelas inúmeras chances de gols e só pelo fato de o goleiro Milton Raphael ter sido o melhor jogador em campo.

Teve competência para isso? Confesso que não sei responder.

Certeza mesmo é a de que o futebol do Rio escreveu uma página triste naquele sábado à noite, no Estádio Nilton Santos.

Não questiono os seis minutos de acréscimo. Questiono o minuto adicional. Questiono as inúmeras faltas marcadas sem utilizar o mesmo critério. Enfim, questiono a bola ter saído quase um metro pela linha de fundo sob o olhar privilegiado do árbitro adicional Leandro Newley, que ignorou a jogada que originou o gol da vitória alvinegra aos 52 minutos do segundo tempo.

Time pequeno acaba sendo coadjuvante no Campeonato Carioca. Uma pena para o nosso futebol.

Agora teremos 12 dias de intertemporada e nosso próximo adversário é o Vasco da Gama, que tem muita qualidade, mas que não prima pela velocidade. 


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.