Header Ads

Choque de realidade no São Paulo

(Foto: Bruno Cheri/saopaulofc.net)
Apesar de acreditar na nova ideologia de futebol que Rogério Ceni vem tentando impor no time tricolor, essas duas primeiras partidas importantes de mata-mata fez com que qualquer torcedor entusiasmado com o começo do ano do São Paulo colocasse os pés no chão.  Depois de ficarem algumas partidas sem tomar gols, vimos mais uma vez um tricolor frágil na defesa e impotente no ataque. É certo que, se não mudar drasticamente algumas coisas, dificilmente o tricolor conseguirá reverter os dois próximos confrontos e terá ao menos duas semanas para repensar muitas coisas para o Brasileirão.

Este é um momento crítico que o SP passará, a imprensa e boa parte da torcida cairão matando para cima do Rogério procurando alguém para crucificar.  E quem seria o culpado?

É sabido, pelo menos para mim, que o São Paulo viverá um ano de reconstrução. Tenho dito que o SP ainda será apenas coadjuvante em todos os campeonatos esse ano. Porém, não podemos isentar ninguém de algumas escolhas desastrosas e prepotentes que vemos. Exemplo: A diretoria por achar que o tricolor já tem elenco suficiente, Rogério por achar que o SP é o Barcelona para agredir todos os adversários e o elenco pelas deficiências técnicas e pela falta de vontade. 

De certa forma, perder para o Cruzeiro é tolerável por toda construção que o time mineiro vem tendo, mas levar um "vareio" de bola, como levamos do limitado Corinthians, é inaceitável.

Estaremos atentos e cobrando a diretoria por um elenco mais qualificado, Rogério por um time mais organizado e os jogadores por mais aplicação e raça para que o Tricolor volte a levantar canecos.

Bruno Cerqueira

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.