Header Ads

Por aqui segue tudo normal

Fala nação azul. Mais um dia de Cruzeiro para o nosso domingo ficar completo do jeitinho que gostamos e dessa vez a Raposa nos tirou cedo da cama, quer dizer, pelo menos para mim, antes das 11h, no domingo, está cedo, modéstia parte.

Apesar de já está garantido para as semifinais, a Raposa não perdeu o foco de vencer a partida e somar mais alguns pontinhos. Um domingo marcado por retornos importantes para o Maior de Minas: Fábio e Dedé, ao contrário do que muitos pensam estou alegre por saber que nosso capitão/ídolo voltou aos gramados, ele é e sempre será uma referencia.

É nessas horas que percebemos como o Cruzeiro está bem quando o assunto é goleiros, será uma disputa saudável entre Fábio e Rafael, então parem de querer criar polêmicas, gastem energias preocupando com Fabrício, Bryan.

Foto: Washington Alves / Cruzeiro
Agora, repitam comigo: Uh, o mito voltou. Que orgulho de vê-lo balançar as redes novamente e ainda por cima conseguir uma brilhante atuação diante do Democrata.

Bom, chegamos naquela fase de tudo ou nada, passamos do momento de teste, já sabíamos que do mês de abril para frente “o bicho ia pegar”, então a torcida cruzeirense exigente que só vendo, já começou a reparar algumas coisas que serão necessárias mudar ou acrescentar.

Um exemplo, é a busca de novos reforços para o Brasileirão, pois algo que está evidente é que em falta de alguns titulares o rendimento é menor, isso tudo é uma dica para evitar dores de cabeça. Claro, que tem aqueles detalhes que nos estressam como escalar jogador que não entendemos como virou jogador profissional, perder gols inacreditáveis e recuar quando está ganhando, não faz sentido, entretanto por aqui, segue tudo normal e nossa próxima parada é as semifinais, almejando chegar á final depois de dois longos anos.

Noventa minutos marcados pela superioridade do Cruzeiro, que soube administrar o adversário e anular qualquer chance de jogada. Dedé foi o responsável por abrir o placar no Gigante da Pampulha, após demonstrar tamanha raça e não desistir da jogada. O segundo tento foi feito por Ábila em uma cobrança de pênalti e que categoria. Tenho uma pergunta para o jogador do Democrata (que cometeu um pênalti claro), futebol ou UFC? Porque, olha, para conseguir derrubar o Wanchópe, tem que ser no mínimo lutador.

Foto: Washington Alves / Cruzeiro
Ábila da salvação e Dedé vulgo mito foram os responsáveis pela vitoria azul e branca, fechando com chave de ouro essa primeira fase do Campeonato Mineiro e que chegue logo as semifinais e, por favor, ás finais.

Respirar, descansar? Quem precisa, não é mesmo, pois então nessa quinta-feira tem Copa do Brasil, meus amigos, nosso rival é nada mais, nada menos, que o São Paulo, então deixem o plano de saúde em dia.

Paula Fernandes/@Paulinha_CEC

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.