Header Ads

Crystal Palace: Paradeiro desconhecido

Uberlândia, MG, 06 - Tentando tirar a situação do Palace com bom humor - Se "encontrou" desaparecido neste sábado (06) o desempenho do Crystal Palace Football Club, tendo notícias favor entrar em contato.

A queda foi feia, o placar mais ainda. Reprodução/Twitter oficial do Crystal Palace.

Alguém conseguiu anotar a placa? Alguma testemunha que tenha identificado o caminhão que atropelou o "CP" na tarde deste sábado (06) na Inglaterra, manhã no Brasil. Sim, é verdade que o Palace foi à campo com uma escalação pouco convencional, cheia de retalhos se assim o preferir, devido a ausências importantes em seu sistema defensivo, ponto. Até aí só fatos, porém, entre desfalques e uma atuação defensiva em determinados momentos deplorável, já existe um abismo profundo.

O início de partida foi horroroso, nos primeiros quinze minutos tranquilamente o placar poderia ser mais elástico do que o modesto 1-0, marcador este que perdurou durante toda a primeira etapa. Com as ausências no setor de defesa, Schulupp foi deslocado à função de zagueiro pelo lado esquerdo. Com a evidente dificuldade vivida pelas Águias, o que era uma linha de defesa com quatro jogadores, se tornou uma linha com cinco: Townsend pela direita, Van Anholt pela esquerda e no centro do setor, Kelly, Ward e Schulupp.

Por muito tempo a defesa do Palace foi um caos materializado, nada dava certo. Para a sorte do "CP", o Manchester City não aproveitou as inúmeras oportunidades. Aos poucos a inoperância ofensiva do City (em questão à eficiência, até porque só dava City, nos primeiros quinze minutos a posse de bola dos azuis de Manchester era de 83%) foi dando esperanças ao Palace, doce ilusão.

Mas até certo ponto o jogo ficou indefinido e demasiadamente aberto e perigoso para o City que controlava a partida. Assistindo ao confronto não pude evitar uma pequena ponta de entusiasmo, no mesmo instante, em minha memória aflorava a vitória arrasadora frente o Arsenal e as viradas alucinantes para cima de Chelsea e Liverpool, as duas fora de casa.

O cenário era de uma esperança quase injustificada, por tudo que o City produzira, por todos os problemas que o Crystal encontrara durante todo o jogo até aquele momento, contudo, sim, o jogo estava aberto, com as duas equipes se lançando ao ataque, proporcionando espaços para os contra golpes do adversário e o Palace obrigando o arqueiro do City, Caballero a trabalhar ferozmente em uma cabeçada de Benteke. O primeiro tempo desastroso dos minutos iniciais contrastava com o frisson da parte final, com o Palace até passando próximo de empatar. A alegria do torcedor do sul de Londres era mais que evidente.

Veio o segundo tempo e foi na forma de um torpedo desferido por Kompany aos 4 minutos, que o Palácio de Crystal se estilhaçou, como uma onda que destrói o castelo de areia feito na praia. Duramente retornamos à realidade, os nossos problemas defensivos voltavam a gritar, a posse de bola não ficava muito tempo com os jogadores do Palace, a salvadora inoperância ofensiva do City durante o primeiro tempo claudicante das Águias, foi-se embora.

Os gols infelizmente foram saindo com naturalidade, para o City é claro; Aos 14’, De Bruyne ampliou; 37 minutos e Sterling pegou carona nesse bonde e o golpe de misericórdia chegou insensivelmente aos 47 minutos com Otamendi, um sonoro 5-0 e um dia para se esquecer, afinal a luta pela permanência na Premier League, continua.

O Palace de Big Sam, foi presa fácil para o City de Guardiola. Reprodução/Twitter oficial do Crystal Palace.
A situação vai se complicando para o Crystal Palace, melhor dizendo, deixou de ser tão cômoda. O Palace se mantém na 16ª posição com os mesmos 38 pontos, ainda restando duas rodadas, à distância para a zona de rebaixamento diminuiu para apenas quatros pontos, e agora o desfecho pode ser positivo na próxima rodada no confronto direto frente ao Hull ou o desespero se tornará insuportável.

Crystal Palace: Hennessey, Ward, Kelly (Delaney), Schulupp, Van Aanholt, Milivojevic (Flamini), McArthur, Puncheon, Townsend (Lee), Zaha, Benteke. Téc. Sam Allardyce.

Histórico na PL: 14 jogos por Premier League, duas vitória do Palace, três empates e nove vitórias do Manchester City (Na temporada 2016/17 o saldo agora é de dois triunfos para o City).

Próximo Jogo pela Premier League:
14 de Maio - 08h (hora de Brasília) - Selhurst Park.
Crystal Palace x Hull.

Por: @carlosjr92educa
Carlos Alberto de Sousa Júnior - Colunista do Crystal Palace

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.