Header Ads

Empate gostoso, com sabor de vitória

Nesta quarta (17) o Santos desembarcou na Bolívia para enfrentar o perigosíssimo The Strongest, atual campeão local. Já sabíamos que seria um jogo muito complicado, mas não esperava que fosse tanto. Passamos um sufoco infernal, sofremos com: Juiz adversário, Chumacero, pressão da torcida, pênalti e expulsão. Mas a camisa pesa né? Talvez possam ter se esquecido de avisar os bolivianos que do outro lado estava o Santos de Pelé, Tricampeão da América; E assim, mesmo com todas as adversidades empatamos o jogo e eu feliz já posso afirmar: ESTAMOS NA PRÓXIMA FASE DA LIBERTADORES.

O JOGO

Entramos em campo com algumas modificações muito inteligentes propostas pelo técnico Dorival; Um ataque leve sem o atacante de área e com Copete na lateral tinha o objetivo de segurar a velocidade do time da casa, estava tudo funcionando perfeitamente, estava clara a diferença técnica entre as duas equipes; O nosso principal adversário era a altitude. Pelo menos até os 23 minutos, em que o juiz expulsou Bruno Henrique após uma série de erros. Pagamos a conta...

Com um jogador a menos vimos do outro lado um Chumacero inspirado comandando o time da casa, o artilheiro da Libertadores marcou aos 40 do primeiro tempo, dificultando a palestra santista no intervalo. O peixe voltou fechado, como se segurasse para não tomar uma goleada, o juiz seguiu errando e os jogadores bolivianos batendo; Mas eu já disse: Camisa pesa. A camisa 10 de Pelé pesa! Aos 23 minutos Lucas Lima arrancou de forma inesperada, foi passando da marcação até servir Vitor Bueno que desencantou e decretou o empate.

Lucas Lima- O craque. "Por: @comebol
Ainda teve um pênalti para o The Strongest que Pablo Escobar isolou. Afinal time bom também precisa contar com a sorte não é mesmo? Sem chances para mais nada, fim de jogo na Bolivia, trouxemos um ponto pra casa e a credencial para as oitavas.

MORAL DA HISTÓRIA

O principal objetivo da primeira metade do ano está cumprido, após a decepção no paulista conseguimos essa classificação. Mas nem tudo é flores no Santos; Precisamos engatar, ainda se recuperar e fazer com que nossos principais jogadores voltem a forma do ano passado. Nosso time é bom, mas precisamos claramente de peças de reposição, jogadores bons que agreguem e não apostas vazias como o Vecchio.

Vamos comemorar essa classificação, rir dos flamenguistas e seguir, porque final de semana já precisamos lotar a Vila Belmiro para receber o Coritiba. Algo me diz que ganharemos com dois do Bruno Henrique e muitos pontos para o meu cartola, os sonhos dourados estão apenas começando... Agora quem dá bola é o Santos!

Por: Gabriel Ferraz/ _vsferraz

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.