Header Ads

Contra 13: Ladroagem e falta de visão, derrotaram o Atlético

Não ando animado com Atletibas, nossos jogadores não se doam, não tem espírito dessa rivalidade, não se importam, por isso iniciei o sábado desconfiado. Mas, como a esperança é a última que morre, sentei ao lado da esposa para ver o clássico. Cerveja? Que nada, queria era estar bem lúcido. Concorrendo com a final da “Champions”, a torcida do Atlético mostrou que é GIGANTE. As Pakitas mostraram ter dois times no coração. Não havia nem 12 mil coxas no estádio deles. Em proporção, colocamos mais torcida que eles no “pinga urina”.

Animei-me, não é que o Furacão colocou o Coxa na "roda" na primeira etapa? Aos 7’ Rossetto bateu escanteio, Wilson saiu mal, o gol vazio e dois Atleticanos subiram e não acharam a bola (Pensei: Começou o desperdício!). Até os 20’ o jogo seguiu equilibrado, quando começou a aparecer o “cara” do primeiro tempo. Nikão deixava a zaga coxa desnorteada. Sidcley era outro que fazia fila e acabou sofrendo falta aos 24’ na entrada da área que Rossetto bateu para uma defesa maravilhosa. Que defesa impressionante! Endereço certo, no alto, forte, e com a ponta dos dedos Wilson salvou.

Daí em diante só deu Furacão. Aos 31’ Jonathan tenta cruzar e quase marca um golaço, Wilson salva o Coxa. O time deles não achava a bola. Aos 33’ Sidcley tabelou com Grafite e iria marcar um golaço, mas sofreu pênalti na hora da conclusão, embaixo do nariz do árbitro. Deste ponto em diante entrou o camisa “12” coxa, a arbitragem paulista. Aos 38’ o bandeira viu impedimento em um lance que Lucho estava “10 km” em situação legal, com três coxinhas dando condições!

Foto: Site oficial do Atlético Paranaense
No minuto seguinte Pablo estava “anos luz” em situação legal, com dois coxas dando condições em uma bola lançada por Weverton, mas o braço engessado do Bandeira estava levantado novamente. Roubalheira descarada, na cara dura, sem ao menos disfarçar! Até meu cachorro que assistia ao jogo comigo, me olhou e sussurrou em “caninez”: Não estava impedido!!! Investigação na arbitragem do Brasileirão com urgência, tem gente ganhando dinheiro para fabricar resultados.

Enquanto isso, o tal Gil, comentarista da “Falida Poderosa”, fazia a observação mais lunática que ouvi nos últimos anos. O Furacão massacrava o Coxa e o indivíduo falou que o coxa era superior. O rapaz estava assistindo Real x Juve, só pode. E o primeiro tempo acabou juntamente com minha paciência. Três erros de arbitragem impedindo gols do Atlético. A segunda etapa iniciou com a certeza que o gol sairia logo. Ederson no primeiro lance perdeu gol imperdível. Embora os coxinhas tivessem dado sinal de vida, o jogo era nosso.

Aos 11´ entrou o camisa “13” ajustando a zaga coxa. O técnico sacou Nikão, um dos melhores, o cara que atormentava os Coxas e colocou Douglas Coutinho e o Atlético sumiu em campo. O velho problema de bolas levantadas na área apareceu novamente, e claro, GOL deles. Todo jogo mesma situação, levantou na área é gol. Um castigo! O time estava muito bem até a saída de Nikão, teve pelo menos quatro chances claras de gol, foi roubado em dois impedimentos e o pênalti claro não marcado. Aos 22’ Eduardo Baptista termina de consertar as coisas para o Coxa e colocou Gedoz, sem ritmo, sem força, no lugar de Rossetto. Nosso meio campo “morreu”.

Créditos: Fabio Wosniak/Site Oficial
Aos 28’ Ederson tentou e aos 29’ a bandeirinha sem fôlego, não acompanhou o lance e deu impedimento inexistente de Pablo. Lamentável o roubo descarado. Embora o time tivesse caído de produção absurdamente, ainda assim era o time que oferecia mais perigo. E foi assim até o fim, um domínio sem efetividade. Alguns lances arriscados, mas sem direção. E no final relembrei Barrichello em certa manhã de domingo: “Hoje não, Hoje não... Hoje sim”!

O placar com certeza foi um dos mais injustos em Atletibas que já assisti. Chances em toneladas perdidas por azar e ineficiência e uma arbitragem mais do que tendenciosa e descaradamente suja. Eles não disfarçam mais. Nosso técnico tem que repensar Nikão, o motorzinho do ataque, sem ele, não existe ataque. É só assistir jogos passados. Novamente fui pego pelo desânimo e decepção, invenção acabou com o time em campo.

Em tempo, tirinhas valiosas:

Copa do Brasil: Grêmio é o próximo adversário, primeiro confronto em POA, segundo na Baixada. Entre os sete, em minha opinião, o melhor adversário para o Furacão. Na fase que estamos, em que a arbitragem soma com o adversário, vamos ver se no Sul eles deixam a decisão pra bola (difícil). Luiz Zini do ZH e imprensa nacional que se preparem, o adversário do Real Madrid no Mundial é o pior adversário que o Grêmio poderia encontrar pelo caminho neste momento, tenho certeza que dá Atlético. Gauchada treme em mata-mata contra o Furacão e Renato Gaúcho é nosso freguês. 2017 imitando 2013?

Chega aqui para um papo de atleticano! Um pessoal que se diz “Atleticano”, anda denegrindo a imagem de Weverton (e outros jogadores), responsabilizando o goleiro pela derrota no ATLEtita. Weverton tem feito milagres na meta do Atlético. Mas os pseudoatleticanos, aqueles que só querem lucrar com a imagem do Furacão, vomitam fezes o tempo todo e vivem tentando conturbar o elenco. Devem ser atleticanos do galo, enchem a cara nos botecos e não enxergam o jogo. Dizem que jogadores do Atlético são vistos nas noitadas por diversas casas noturnas, mas ninguém prova nada.

O FURACÃO SOLIDÁRIO precisa do seu apoio. As crianças carentes necessitam do seu apoio. A campanha está lenta e poucos contribuíram até o momento. Lamentável ver que os Atleticanos se comoveram com a Chape, mas não se comoveram ainda com crianças pobres e carentes que fazem parte de Projetos Sociais do clube e que necessitam de chuteiras para treinar, mas não estão tendo a devida atenção. Se sua consciência estiver clamando, acesse a página da KICKANTE e contribua você também.

Novo caso de racismo no futebol brasileiro. Pelas Redes, alguns torcedores do Coritiba agiram de forma preconceituosa, novamente, ofendendo Grafite antes do jogo de sábado. Lamentável que no país de todas as raças, ainda existam otários preconceituosos, afinal, como a própria ciência já provou, 95% dos brasileiros tem sangue índio e negro, por isso, SOU UM ÍNDIO NEGRO COM ORGULHO!

Por: Robson Izzy Rock @Robson_IzzyRock

2 comentários:

  1. Eu tenho medo, o Atletico peitou quem manda no futebol. A Globo. Rezo pra estar errado, mas eu to com a impressao de que a Globo vai nos colocar na zona esse ano....

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.