Header Ads

Em casa é tudo nosso

Depois de uma partida frustrada contra o Vila Nova fora, o Guarani voltou a vencer na quinta rodada do Brasileirão Série B, mantendo a invencibilidade em casa.

Mas só vencer não basta! Mesmo com os três pontos ganhos, o Bugre não jogou com sede de vitória. O meio campo parecia área restrita para o elenco bugrino. Mesmo com mais chances, a bola não ia para a rede, foram tentativas sem sucesso. Quando estava para acabar o primeiro tempo, Fumagalli abriu o placar e fez o torcedor acreditar em mais uma vitória dentro de casa.

O Bugre manteve o cem por cento em casa (Foto: Rafael Fernandes/GuaraniPress)
Taticamente falando, o Guarani está deixando a desejar. Faltam mais lançamentos bem sucedidos, passes mais precisos e raça. O torcedor sente falta daquele perfil de 2016. Time que, praticamente o mesmo, conseguiu ter vitórias históricas como a partida contra o ABC, revertendo o placar de 4x0 para 6x0.

No segundo tempo o time entrou desajeitado. Foi uma chuva de pequenos erros que deixou tenso o segundo tempo. Pra fechar com chave de ouro o sentimento de tensão, o Boa empatou a partida e ficou tudo igual. O Guarani tentou buscar a vitória, tentou recuperar o tempo perdido, mas a zaga não passou confiança. Quando a esperança de sair com os três pontos em casa estava quase ao fim, o estreante Willian Rocha fez o gol da vitória e logo acabou a partida. Parecia tudo estar a favor, o grande alviverde vence o Boa por 2x1 e mostra que em casa é diferente.


Willian Rocha comemora para o Guarani (Foto: Reprodução Premiere FC)
O estrente Willian Rocha marcou o gol no último minuto (Foto: Reprodução/Premiere FC)
O Guarani tem que se emancipar. Ganhar só dentro de casa preocupa e compromete uma boa colocação. Mesmo com todos os jogos ganhos no Brinco de Ouro, sempre trás a derrota na mala quando o jogo é fora. A torcida ajuda, mas isso não foi justificativa. O Bugre termina de cumprir punição e encontra a torcida pela primeira vez no campeonato. Se não for a torcida que faz a pressão, preocupa ainda mais.

Achar a justificativa ainda é tarefa difícil. A familiaridade com o gramado deve ser jogada para o escanteio. Precisamos buscar nos adaptar em território adversário, porque o elenco é entrosado. A equipe conta com pequenas alterações a cada partida. Estamos ansiosos para a próxima partida contra o Paraná Clube. O que se espera é que a viagem de volta seja comemorando a vitória. Perder fora de casa deve estar fora de cogitação. Podemos e devemos somar a quarta vitória no próximo sábado. Só depende de nós. Que a insistência em peças comprometidas deixe a escalação no próximo jogo.

#RumoAoAcesso #HSG

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.