Header Ads

Em um jogo intenso, Alemanha e Chile empatam em jogo histórico para Sanchez

Alemanha: Ter Stegen; Ginter, Mustafi e Sule; Kimmich, Emre Can, Rudy, Goretzka e Jonas Hector; Draxler e Lars Stindl

Chile: Johnny Herrera; Isla, Medel ( Paulo Díaz, 25/2T), Gonzalo Jara, Beausejour; Marcelo Díaz, Charles Aránguiz ( Francisco Silva, 44/2T), Pablo Hernandéz e Arturo Vidal; Eduardo Vargas ( Martín Rodríguez, 36/2T) e Alexis Sánchez

Na Arena Kazan, o confronto mais esperado nessa Copa das Confederações, entre Alemanha e Chile, terminou empatado em 1x1, com o Chile mantendo a primeira colocação e os alemães estão em segundo. Aos 5 minutos, Alexis Sánchez abriu o placar, e se tornou o maior artilheiro da seleção chilena com 38 gols, ultrapassando Marcelo Salas, que tinha 37 gols. O gol marcado pelos alemães foi feito por Lars Stindl, que se isolou na artilharia da Copa das Confederações, com 2 gols, e o gol foi aos 42 minutos do 1 tempo.

PRIMEIRO TEMPO

O Chile começou pressionando a saída de bola da Alemanha, sufocando os europeus e não deixando sair com qualidade. E nessa pressão na saída de bola, aos 5 minutos, saiu o gol chileno. Mustafi recebeu de Ter Stegen e tentou um passe no meio, mas Vidal interceptou e a bola sobrou para Sanchez, que fez uma tabelinha, e sozinho na esquerda, chutou de bico para se tornar o maior artilheiro da seleção chilena, superando o goleiro do Barcelona. 2 minutos depois, foi a vez de Medel errar, e Draxler pegar a bola no meio de campo, avançar e chutar por cima do gol de Herrera.

Aos 12 minutos, mais um erro de Mustafi. Ele saiu errado, Vidal pegou a bola na esquerda e cruzou, porém, Sule cortou a bola, que sobrou para Ginter tirar na frente da área e Marcelo Díaz chutar fraco para a defesa de Ter Stegen. 2 minutos depois também, Kimmich avança na direita e cruza para Lars Stindl chutar de primeira para uma boa defesa de Herrerra. Logo depois, aos 18 minutos, Vidal caiu na entrada da área, o juiz não marcou nada, e a bola sobrou para Eduardo Vargas, que meteu a bomba, e a bola foi parar no travessão, assustando Ter Stegen.

E depois de muito tempo sem chances concretas, saiu o gol de empate da Alemanha, aos 42 minutos do 1 tempo. Em mais uma pressão feita pelo Chile, avançando com 6 jogadores, Ginter achou um bom passe para Emre Can, que tinha o meio aberto. Ele avançou muito e tocou para Jonas Hector na esquerda, que cruzou forte para Lars Stindl completar o cruzamento, já que Herrera estava caído. E logo aos 45 minutos, no final do primeiro tempo, Alexis Sánchez levou da esquerda para o meio e chutou forte para uma boa defesa de Ter Stegen.

SEGUNDO TEMPO

Logo aos 2 minutos do 2 tempo, Pablo Hernández cavou uma falta encima de Niklas Sule. Alexis Sánchez ajeitou com carinho e chutou a bola por cima, assustando mais uma vez Marc-André Ter Stegen. Aos 10 minutos, Isla recebeu uma bola pela direita e tentou cruzar, só que deu errado e quase fez o gol, já que Ter Stegen estava saindo para o cruzamento. No minuto 25, um "problema" para o Chile. Medel, capitão e jogador da Internazionale, sentiu um problema na perna direita e precisou sair para a entrada de Paulo Díaz. E logo depois, Lars Stindl assustou mais uma vez, com um chute cruzado pela direita e Johnny Herrera quase se enrolou, mas fez a defesa segura. E depois disso, não tivemos chances na Arena do Rubin Kazan, porque os dois times administraram o jogo, sem se expor tanto ofensivamente nos últimos 15 minutos

PRÓXIMOS JOGOS

O Chile, líder do grupo com 4 pontos com saldo de 2 gols pró, enfrenta a Austrália, terceira colocada com 1 ponto e -1 gol de saldo no domingo (25/06), na Arena Otkrytie, no horário de 12:00. No mesmo horário, a vice líder Alemanha com 4 pontos com saldo de 1 gol pró, enfrenta Camarões, lanterninha do grupo com 1 ponto e -2 gols de saldo, no Olímpico de Sochi.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.