Header Ads

Empate pra quem?

Embora ainda invicto, Flamengo empatou sua terceira partida no campeonato e começa a ver o topo da tabela com um pouco de distância. Mas você pode falar: "Ah ainda estamos na quarta rodada, falta muito". Sim, estamos na quarta rodada, faltam 34, e esses preciosos pontos que poderiam ser somados no caso de vitória podem fazer falta lá na frente. Em 12 disputados, o Mais Querido somou apenas seis com uma vitória e três empates, o último nesse domingo contra o Botafogo no Raulino de Oliveira em Volta Redonda.

Foto: Gilvan de Souza / Flamengo
Antes mesmo da bola rolar a Nação Rubro-Negra se deparou com uma surpresa. Já se esperava a volta de Éverton e Diego - embora ficasse no banco - mas o que surpreendeu foi Zé Ricardo optar por Juan que foi confirmado como titular na zaga rubro-negra no lugar de Rafael Vaz, que caiu de rendimento e vem recebendo muitas críticas por falhas consecutivas nos jogos. Conca que era esperado pelo menos banco, nem foi relacionado para o jogo.

Sabe aquele empate com gostinho de derrota? Flamengo e Botafogo fizeram um jogo bem equilibrado dentro de suas propostas, e claro, seguindo a máxima de que clássico é clássico -  e vice-versa.

Os dois tempos foram bem distintos, mas o jogo seguiu a lógica que se esperava: Flamengo valorizou bem mais a posse da bola, trocando passes e teve mais volume de jogo; enquanto o Botafogo buscava definir mais rápido, quase sempre em contra-ataques.

A etapa inicial foi bem truncada, jogada quase sempre no meio campo e bem equilibrada, porém a bruxa estava solta para o lado alvinegro. O técnico Jair Ventura se viu obrigado a fazer duas substituições por lesão ainda no primeiro tempo: O lateral esquerdo Victor Luís sofreu uma contusão no joelho e Airton caiu por cima do tornozelo esquerdo e já pelas imagens da TV a coisa pareceu séria. O volante saiu chorando de campo e logo depois foi confirmado que sofreu uma fratura no tornozelo.

A bem da verdade, ambos os times perderam muitas chances claras de abrir o placar, principalmente o Flamengo,  já que chegou mais vezes perto de concluir. Logo aos 9 minutos do segundo tempo Guerrero ganhou na corrida e ficou cara a cara com Gatito Fernández, que em ótima fase, saiu bem e defendeu. A resposta do Botafogo veio logo aos 23 minutos num contra-ataque rápido que Roger saiu sozinho na cara do gol, mas bateu para fora.

Foto: Gilvan de Souza / Flamengo
Aproveitando o cansaço do Botafogo no segundo tempo, o Flamengo criou diversas oportunidades, mas não conseguiu traduzi-las em gol.

A torcida gritava o nome de Diego e o professor Zé Ricardo atendeu. A entrada do craque da camisa 35 depois de 53 dias parado foi fundamental para melhorar o time do Flamengo. E como já era de se esperar, a massa rubro-negra também pediu Vinícius Jr, e o desejo foi atendido pelo treinador. Todos concordam que o jovem Vinícius merece e precisa de mais tempo em campo, e o moleque entrou para fazer sua melhor partida como profissional do Fla até aqui. Muito mais solto e à vontade em campo, o camisa 20 fez boas jogadas e dribles pela esquerda e teve a chance de tirar o zero do placar, mas por ironia do destino a bola bateu no travessão e saiu depois de um belo chute.

Pelo menos podemos tirar algumas coisas de bom desse jogo: Volta de peças fundamentais do time como Diego e Éverton, a ótima partida do cherifão Juan que mais uma vez mostrou sua experiência e qualidade e a boa atuação do jovem Vinícius Jr que quase fez seu primeiro gol como profissional aos 16 anos.

Entretanto, a pergunta que fica é: Empate para quem? Devidas circunstâncias, para o Botafogo foi um bom resultado. E para o Flamengo? No final das contas, 0 a 0 e aquela sensação de que poderíamos sair com a vitória. Não, o problema não é empatar em clássico, isso é mais que normal. Nem empatar contra um dos melhores elencos do campeonato que é o Atlético-MG e contra o Atlético-PR lá em Curitiba onde sempre se mostrou um adversário indigesto, principalmente quando é contra o Flamengo. O problema é jogar melhor, muito melhor e não sair com o resultado positivo. Não é o primeiro, nem segundo e nem terceiro jogo que o Flamengo domina a partida e sai de campo com apenas um ponto.

O Flamengo agora tem dois compromissos fora, o primeiro lá na Ilha do Retiro contra o Sport nessa quarta-feira às 21h45 e no domingo encara o Avaí na Ressacada às 16h. Os dois adversários não vem em bom momento, o Sport perdeu para o próprio Avaí que só marcou o seu primeiro gol na competição agora. Então, já que faltou no dever de casa, é obrigação trazer esses seis pontos de fora e voltar e figurar na parte de cima da tabela que é o lugar que o Flamengo deve estar.

Por: Matheus Morais
Twitter: @danosmorais_
Instagram: @danosmorais

2 comentários:

Tecnologia do Blogger.