Header Ads

Entre o perdão e o fim de uma história



Confesso que não queria mais escrever sobre a novela Donnarumma, mas julguei interessante explorar um pouco os sentimentos que brigam ferozmente no coração do torcedor rossonero nesse momento, que acabam gerando em nós uma questão: devemos perdoar Donnarumma ou “seguir a vida”? 

Fonte: Daily Star
 
Apesar de os últimos acontecimentos darem indícios de que a renovação ainda pode ocorrer, com declarações mais amenas de ambos os lados, a decisão ainda é um mistério, tanto é, que o clube segue a busca por uma alternativa. Perin, Neto e Leno são os mais cotados, com o primeiro deles largando na frente, sendo também o meu preferido. 

Mas voltando ao Donnarumma, acho necessário descrever tanto o meu sentimento quanto o que tenho observado de outros irmãos milanistas. Inicialmente, o calor da notícia da não renovação, a exposição dos valores citados na mídia e a já habitual antipatia que a figura do Raiola desperta em nós, fizeram com que toda a nossa agressividade fosse extravasada tendo a dupla como alvo, culminando com a chuva de dólares no jogo da Itália sub-21.

Analisando de maneira mais rasa o ocorrido, somos inclinados a culpar única e exclusivamente o “lado Donnarumma”, mas é inegável que houve um “chute na porta” de ambos os lados. Do Raiola, por negar “definitivamente” em nome de seu cliente ofertas consideráveis da diretoria milanista, e do Milan por pressionar a renovação através da exposição midiática, quando poderia arrastar um pouco mais a negociação sem esse desgaste, ou seja, ambas as partes trataram impulsivamente a negociação de uma joia, que é comumente complicada e demorada, sendo o goleiro o principal prejudicado. É bom que se diga, que o Donnarumma pagou o preço também por sua omissão ao longo da negociação

Voltando ao sentimento do torcedor, por mais que tenhamos nos manifestado de maneira agressiva nas redes sociais, como memes relacionados ao fato de jogador ser mercenário, outros riam da chuva de dólares, penso que o sentimento geral da torcida (ainda que muitos não assumam) é para que as partes de entendam, a história seja esclarecida e Donnarumma siga seu caminho no gol rossonero. 

Mas ainda que renove, penso que o perdão será demorado. Também imagino maior cobrança, as críticas às falhas antes ignoradas pelo enorme prestígio, poderão ser vistas como má vontade, como “Gigio não é mais o mesmo”, é uma situação que demandará tempo. Se acontecer, será como o reinício de um namoro, em que os lados brigaram, desabafaram, disseram tudo que tinha que ser dito, mas seguiram o óbvio caminho da reconciliação. 

Pelo menos é o que eu espero que aconteça, uma história tão promissora não deveria acabar assim. 

Por Gil Costa

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.