Header Ads

Jogo? Que jogo? São Paulo e Sport empatam na Ilha

Sem brilho de um lado, nem de outro: São Paulo e Sport ficam no zero.

(globoesporte.com)

Vindo da derrota para o Corinthians, o São Paulo foi até Pernambuco em busca de se recuperar. Entretanto, com um jogo "duro de assistir", o Tricolor voltou para a capital paulista com 1 ponto na bagagem, de um empate sem gols.

Ainda sem Cueva e Rodrigo Caio (com suas respectivas seleções), Ceni continuou apostando no esquema 3 - 5 - 2, porém dessa vez, usou Nem na frente com Pratto e no meio apostou em Thomaz. Na zaga a novidade continua sendo a titularidade de Militão, Lucão e Maicon.

ALTOS
As melhores chances do Tricolor no jogo foram, obviamente, com Lucas Pratto. Pratto é o "bombril" tricolor. Ele marca, rouba bola, cruza e quase ele mesmo corre para cabecear. É um exemplo no time de raça e vontade. As poucas vezes que o São Paulo chegou no 1º tempo, foram em jogadas dele com Marcinho, outro que também foi muito bem pela direita. Claro que teve suas falhas defensivas, mas no geral, se saiu muito bem. Destaque também para Lucas Fernandes e Gilberto, os dois que entraram na 2ª etapa e mudaram a cara do jogo, colocaram o São Paulo mais a frente, realmente mostrando que estava tentando o gol. A ideia de colocar Gilberto e Pratto juntos, não saiu má executada em nenhuma vez que foi utilizada, porém, muitas vezes com a falta de jogadores que armam as jogadas, os dois tendem a buscar a bola no meio campo, fazendo com que quando há jogadas de cruzamento, nenhum deles estejam na área. Além deles, temos que também ressaltar as boas chances do Sport que fomos salvos por Renan Ribeiro e por Jucilei, como em todo jogo, com as suas roubadas de bola mágicas.

BAIXOS
Sem dúvida nenhuma o pior jogador da partida foi Wellington Nem. Perdeu em todas divididas, perdeu na corrida, não marcou, errou todos passes e cruzamentos, e o incrível é que foi o último a ser substituído. Ceni chegou a reclamar muito de alguns lances errôneos na 1ª etapa e deve ter achado que a conversa do vestiário iria fazê-lo mudar, porém não adiantou. Cícero não errou, mas ficou apagado na maior parte da partida. Sem Cueva, era a chance dele brilhar no time, e ele não está a aproveitando. 

Assim, o Tricolor continua sem ganhar fora nesse campeonato (3 derrotas e 1 empate), porém o São Paulo subiu e está em 6º colocado, com 10 pontos, os mesmos pontos de Fluminense, Cruzeiro Ponte Preta e Flamengo. Na próxima rodada, o Tricolor recebe o Atlético-MG no Morumbi, domingo (18/06), às 16h.

FICHA TÉCNICA

Local: Estádio Adelmar da Costa Carvalho, Ilha do Retiro - Recife, PE
Cartões amarelos: André (SPO); Cícero (SAO)
Arbitragem: Héber Robero Lopes (SC), auxiliado por Carlos Berkenvrock e Helton Nunes (ambos de SC) 

SPORT
Magrão; Samuel Xavier, Ronaldo Alves, Durval e Sander; Patrick, Thallyson (Everton Felipe) e Rithely; Osvaldo (Juninho), André e Tomás (Rogério). Técnico: Vanderlei Luxemburgo

SÃO PAULO
Renan Ribeiro; Éder Militão, Lucão e Maicon; Marcinho, Jucilei, Cícero (Lucas Fernandes), Thomaz (Wesley) e Júnior Tavares; Wellington Nem (Gilberto) e Lucas Pratto. Técnico: Rogério Ceni

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.