Header Ads

Próxima parada: Quartas de final

Fala nação azul, como vocês estão nesse dia pós a classificação do Maior de Minas, meio difícil o dia ficar ruim não é mesmo, inclusive por aqui está tudo azul.  A Raposa vem sendo o verdadeiro mineiro, “comendo quietinho”, dando um passo de cada vez e para quem sabe, chegar ao nosso objetivo.

Sem seis titulares, a Raposa foi ate a Arena Condá, para concretizar a sua classificação para as quartas de finais, tarefa que não foi nada fácil, até porque o Chapecoense precisava correr atrás do resultado, já o Cruzeiro estava com a finalidade de administrar o placar conquistado no Mineirão e esperar aquele famoso contra-ataque que poderia decidir de vez o duelo.

Que confronto foi esse, meus amigos? Esse jogo entre Cruzeiro e Chapecoense foi recheado de polêmicas, e claro o que mais teve foi o teste para cardíaco, tenho certeza que eu tive pelo menos uns três ataques cardíacos, juro que meu sonho é entender porque a Raposa gosta de fazer a torcida sofrer até o ultimo minuto, desnecessário, só acho.

Se eu pudesse usar uma única palavra para resumir o jogo seria: Sufoco. O Maior de Minas ainda não perdeu aquela velha mania de perder milhões de gols e ainda por cima contamos com a sorte, é agora que vocês estão me questionando: “Roubaram a Chapecoense”.

Fotos: Márcio Cunha / Cruzeiro
Eu me recuso achar que isso seja verdade, os lances dos gols anulados, foram situações complicadas de analisar, porém não acho que o juiz/bandeirinha seja quem for, estava com a intenção de ajudar o Cruzeiro, pelo contrário se tem uma coisa que aprendi com esses anos de torcedora, é que a Raposa quando ganha algo, é tudo por esforço do próprio time, então me desculpem, mas não vou tirar a competência do Cruzeiro Esporte Clube pela classificação, e nem irei criticar Mano Menezes pelo fato de termos passado um aperto considerável, se por algum momento perdemos o controle do jogo foi por incompetência dos jogadores que cometiam falhas grotescas.

Mas enfim, parabéns ao Cruzeiro, a postura adotada diante da Chapecoense foi correta, se adaptou de acordo com a situação da partida, se defendeu quando precisou, criou (por mais que não acertava nas finalizações), e se devo agradecer alguém por essa classificação, sem dúvida seria para o nosso ídolo e eterno capitão Fábio, pensa numa pessoa que defendeu até o vento ontem, e novamente gostaria de fixar e ser grata por ter duas muralhas no meu time.

Enfim, preparem os cintos, deixem os planos de saúde em dia, porque nossa próxima parada são as quartas de finais, da-lhe Cruzeiro.

Paula Fernandes/@Paulinha_CEC

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.