Header Ads

Temos que vencer o medo

Finalmente após cinco rodadas, o Goiás conseguiu a sua primeira vitória (sofrida) na Série B 2017. Mesmo vencendo, o time se mostra com inúmeras deficiências dentro de campo, e não consegue ainda ter o mesmo desempenho que vimos no início do ano. Mas há sim o que comemorar, e dentre todas as razões a que mais se destaca é o bom futebol que Carlos Eduardo demonstrou ontem no Serra Dourada marcando dois gols que nos deram os três pontos, e se ele continuar assim pode vir a ser uma peça crucial para nossa campanha este ano.

A primeira vitória apareceu, e tirou uma boa parte da pressão em cima do elenco esmeraldino. Foto: Goiás Esporte Clube
Os primeiros 10 minutos de jogo vieram pra nos mostrar claramente que o time não queria Sérgio Soares no comando. Tamanha força de vontade e garra demonstrada pelos jogadores no primeiro tempo, criando inúmeras chances principalmente com chutes fora da área que pararam nas mãos do goleiro Júlio Cesar. Aylon ganhou titularidade e trouxe um pouco mais de velocidade ao ataque, que era armado por Léo Sena e tinha nas alas Tiago Luís e Carlos Eduardo.

E nessa pressão que Carlos Eduardo abriu o placar. Aos 11 minutos, após o cruzamento de Tony, um gol que revela uma das poucas armas que o Goiás tem na ausência de um meia armador, o cruzamento. Silvio Criciúma é ótimo para o elenco? Sim, mas se o time continuar se retrancando dentro de casa e tiver como únicas armas o contra-ataque e a bola alçada na área, prefiro fortemente que o Goiás mude de técnico, pois esse estilo de jogo é perigoso, e em um campeonato que não podemos tropeçar muitas vezes (até porque já tropeçamos demais) entregar um resultado dentro de casa custa caro.

Mas quero deixar uma observação, antes que me julguem por criticar o "técnico que os jogadores e a torcida queriam": A suspensão de Jean Carlos. Como pra mim já ficou claro que Léo Sena não consegue armar o meio campo, e fica basicamente nos toques de lado mostrando que ele só sabe jogar de segundo volante, a volta de Jean ao time na próxima sexta (09), contra o Paysandu, pode dar uma melhorada na qualidade do nosso meio campo, que ontem estava desastroso e só teve uma melhora parcial quando Tiago Luís assumiu a função de 10 (que está longe de ser a dele). Após essas substituições, Carlos Eduardo desempatou o jogo aos 27 minutos do segundo tempo em um escanteio, e do gol pra frente tudo virou um pesadelo.

Carlos aos poucos vem melhorando seu futebol, ontem seus dois gols deram a vitória ao Goiás. foto: Goiás Esporte Clube
Foi um absurdo, e de tirar a paciência à forma como o Goiás se fechou e ficava recuando a bola diversas vezes para o Marcelo Rangel dar aquele chutão devolvendo a bola para o Santa Cruz, que por sua vez atacava entregando a bola para o Goiás que esperava pra armar o contra ataque, que não dava certo, então tudo voltava pro Rangel... E ficava tudo resumido nesse ciclo vicioso: Rangel --> Santa Cruz --> Roubada de bola --> falha --> toques para trás --> Rangel. Isso é um sintoma grave da falta de armação no meio campo, agora só temos Jean Carlos, Juan foi jogar no Avaí, então TEMOS que contratar mais um meia-armador, URGENTE!

Então, nos últimos minutos da partida o medo pairou sobre o Serra Dourada, à medida que cada ataque do Santa Cruz passava perto do nosso gol. A placa de 4 minutos de acréscimos quase matou a torcida de angústia e foi assustador a forma como os três mil torcedores ali presentes vibraram ao apito final do juiz. Parecia que havíamos ganhado um título, mas era só um grito de alívio e uma sensação maravilhosa que vem com a vitória: A mera ilusão de esperança.

Vencemos a partida? Sim, mas o medo ainda assombra nosso time, a cobrança por resultados nunca foi tão grande quanto agora, muito maior que em 2013, 2015 ou 2016. Somente uma boa sequência de resultados vai expulsar o medo da Serrinha, e trazer de volta a confiança que o elenco precisa pra seguir em frente na Série B. A próxima batalha é contra o Paysandu sexta-feira no Mangueirão, e pra nós 1x0 lá é goleada, um empate já seria ótimo visto que os dois próximos jogos serão em casa... Temos que vencer esta guerra contra a pressão e o medo. DESISTIR NÃO ESTÁ EM NOSSO SANGUE!

Artur Pinheiro ll Facebook
Linha de Fundo ll @SiteLF

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.