Header Ads

Ypiranga decepciona em empate debaixo de muita chuva

Em busca da vice-liderança do grupo, o Ypiranga entrou em campo neste domingo contra o Macaé pela 4° rodada do Campeonato Brasileiro Série C. A chuva era intensa na região Alto Uruguai, cidades em situação de emergência e muitos moradores sem poder sair de casa, o Colosso da Lagoa por pouco não virou definitivamente uma lagoa, graças à boa drenagem do campo o juiz da partida optou por manter a partida para as 15 horas.

Pelas condições climáticas, um bom público se fez presente no Colosso da Lagoa; mas o futebol parecia distante dos nossos olhos, o que se via era chutões e muitos ''tombos'' dos jogadores, as condições do campo não permitiram que os jogadores mais técnicos de cada equipe conseguissem produzir o esperado, Safira pelo lado do Ypiranga e Carlinhos pelo lado do Macaé foram apenas mais um dos 22 jogadores que tentavam, porém sem êxito jogar futebol.

O Ypiranga se mostrava bastante superior, logo no início da partida André Luis chutou para uma boa defesa do goleiro Luis Henrique, logo após Guilherme Parede cabeceou na trave.

Chuva forte marcou o duelo em Erechim (Foto: Edson Castro - Jornal Atmosfera)
Aos 16 minutos após Michel finalizar, André Luis pegou o rebote e abriu o marcador para o Ypiranga, o jogo até o fim da primeira etapa aparentava estar tranquilo para o Ypiranga.

No segundo tempo, Macuglia também achou que o jogo estava tranquilo, o treinador não recuou a equipe, apesar de Safira não estar conseguindo jogar e Michel estar visivelmente cansado após um bom primeiro tempo. O Macaé ganhou o meio campo, e começou a apertar o Ypiranga e não demorou até que o gol saísse, após a zaga do Ypiranga afastar a bola, Sanches surgiu na entrada da área completamente livre e pegou de primeira empatando o jogo.

Após o gol, ambas equipes estavam visivelmente cansadas, o Ypiranga fez as três substituições que de nada adiantaram, e o jogo seguiu morno e com muita chuva até o fim da partida.

A torcida saiu descontente principalmente com o técnico Guilherme Macuglia, que demorou muito para perceber o avanço do Macaé, o Ypiranga termina a rodada na quarta colocação do Grupo B, enquanto o Macaé ocupa a oitava colocação.

O canarinho volta a campo no próximo sábado, diante do lanterna Mogi Mirim, a vitória é obrigação, para o Ypiranga entrar no G4.

O que me pareceu bastante preocupante foi o fato da equipe não mostrar descontentamento, não se via jogadores do Ypiranga pressionando o árbitro em lances duvidosos e até mesmo nada fizeram após o atacante Maradona do Macaé falar segunda divisão para a torcida e fazer gestos com as mãos, infelizmente a equipe de domingo estava mais parecida com a do Campeonato Gaúcho do que com a da estreia na Série C, tomara que seja por causa da chuva, tomara.

Ypiranga 1x1 Macaé (Foto: yfc.com.br)
Guilherme Macuglia mandou à campo o Ypiranga com: Carlão, Márcio, Negretti, Everton e Héracles (Pedro Ivo), Rafael Carrilho, William Koslowski, Michel (Juninho) e Safira (Henrique), André Luis e Parede.

Conhecendo nossa história


Pôster provavelmente de 1939, anunciando o clássico citadino, Atlântico x Ypiranga.

O Atlântico atualmente é uma das maiores forças do futsal nacional, sendo Campeão da Libertadores da América e do Mundial, seu departamento de futebol se extinguiu em 1977.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.