Header Ads

Chapecoense vence Vitória no Barradão e se afasta do Z4

A Chapecoense ao demitir Vagner Mancini buscava mudanças, não apenas nos resultados, principalmente nos gramados. Foi assim que Vinícius Eutrópio que apesar de ser contestado, chegou e parece ter enfim encontrado um esquema de jogo que de certo no Verdão.

Marcelo Malaquias/Gazeta Press
Apesar da bela partida na última quarta-feira (19), o resultado não foi positivo, após um minuto de desatenção, Emiliano Vecchio foi mais esperto e fez o único gol na vitória Santista na Vila Belmiro. Para piorar, a rodada não ajudou em nada o Verdão, ficando a três pontos da zona de rebaixamento.

Sem contar com Lucas Mineiro e Fabrício Bruno, mas com as voltas de Reinaldo e Andrei Girotto, a Chapecoense viajou neste sábado (22), para enfrentar o Vitória, na Bahia. Melhor para o Verdão, que venceu por 2x1, se afastando do Z4.

Com a bola rolando, vimos um futebol digno de duas equipes que brigam contra o rebaixamento, muitos erros e poucas criações de jogadas. Quem assustou foi Uillian Correia aos 16 minutos, quando arriscou de longe, a bola desviou na zaga e foi para escanteio. Na cobrança Jandrei fez milagre, mas a bola sobrou para Kanu que empurrou para o fundo das redes, mas anulado pela arbitragem, com impedimento do zagueiro rubro-negro.

A Chapecoense respondeu aos 20 minutos, depois de cruzamento da esquerda de Luiz Antônio, Arthur cabeceou nas mãos de Caíque. O Verdão abriu o placar aos 27 minutos, Geferson recuou mal para Caíque, Seijas foi mais esperto, roubou a bola e foi derrubado pelo goleiro da equipe baiana, Reinaldo cobrou no cantinho, sem chances para Caíque e marcou o primeiro da Chapecoense na partida.

O Verdão por muito pouco não ampliou o placar aos 31 minutos, Seijas cruzou e Arthur desviou de cabeça, Caíque fez a defesa, a bola ainda bateu na trave, sobrando para a zaga jogar para escanteio. A pressão Chapecoense seguia, na cobrança de Seijas, novamente Arthur cabeceou, passando muito próximo da meta do Vitória. Na última oportunidade da primeira etapa aos 44 minutos, Seijas fez bela jogada, driblou Caíque e chutou, a zaga baiana salvou em cima da linha.

Para a segunda etapa, Patric entrou no lugar de Geferson no Vitória, enquanto a Chapecoense voltou com a mesma formação. Em desvantagem no placar, os donos da casa partiram para cima, logo aos 7 minutos, Wallace aproveitou cruzamento e cabeceou para o gol, mas Grolli estava lá para salvar o Verdão.

O empate não demorou muito, aos 13 minutos Grolli após disputa de bola com Tréllez tocou com a mão na bola, o árbitro assinalou pênalti, Neilton foi para a cobrança, deslocou Jandrei e empatando a partida.

A felicidade dos baianos durou pouco tempo, Lourency que tinha acabado de entrar, aproveitou o contra-ataque finalizando forte, sem chances para Caíque aos 18 minutos, recolocando o Verdão a frente do placar. 

O Vitória iniciou novamente uma pressão em busca do empate, aos 25 minutos a bola caiu nos pés de Kanu, que livre de marcação isolou e perdeu grande oportunidade. Aos 28’ André Lima até balançou a rede, mas o árbitro já assinalava impedimento do atacante. A pressão seguia, Neilton aos 31 minutos aproveitou cruzamento de Caíque, e finalizou de primeira para defesa de Jandrei, em seguida Apodi afastou em escanteio.

Um lance polêmico aos 37 minutos, quando Yago foi derrubado por Grolli dentro da área, o árbitro nada marcou, para reclamação baiana no Barradão. E para comemoração Chapecoense após o apito final do árbitro, que com mais três pontos, chega a 21 subindo para a 9° colocação da tabela.

gora o Verdão desliga a chave do Brasileirão, e foca na Copa Sul-Americana, quando receberá na próxima terça-feira, às 19h15min a equipe Argentina do Defensa y Justicia, necessitando de uma vitória com dois gols de diferença, já que foi derrotado na partida de ida pelo placar de 1x0.

Marcelo Weber || @acfmarcelo

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.