Header Ads

CRB, Série C e casa cheia: Relembre os números do Galo

Nas duas últimas temporadas em que o Clube de Regatas Brasil foi premiado com um acesso à divisão que hoje está às médias, os boletins financeiros eram bem mais numerosos do que qualquer outro clube alagoano nesta divisão. A melhor marca já registrada no século atual de um clube alagoano em qualquer campeonato nacional é do CRB. Na Série C de 2011, incríveis 11.634 presentes por jogo e um vice-campeonato conquistado, mas por uma enorme falta de sorte.

Os números

O maior público já registrado da equipe na terceira divisão foi na partida contra o Madureira, jogo de acesso, casa cheia e certamente uma dúvida que acompanha o clube até hoje. Será mesmo que aquele jogo teve 17.247 pessoas presentes? É normal que torcedores acreditem que o estádio tinha mais pessoas, ultrapassando quem sabe a marca dos 25 mil. Mas bom, não iremos contestar os números, e sim apresentar os dados.

2011

Os bons resultados em casa, os bons horários de jogos, e a crescente em relação às campanhas de 2009 e 2010 fizeram com que o torcedor apoiasse a equipe de forma expressiva. O resultado foi ter média de público incrível, e várias partidas com públicos ultrapassando os 10 mil torcedores.

Imagem relacionada
Foto: Notícia na Mira
CRB 1x0 Fortaleza - 9.084 presentes
CRB 2x0 Guarany de Sobral - 6.589 presentes
CRB 2x1 América/RN - 7.689 presentes
CRB 1x1 Campinense - 9.185 presentes
CRB 3x0 Paysandu - 11.008 presentes (segunda fase)
CRB 1x0 Luverdense - 17.185 presentes (segunda fase)
CRB 0x0 América/RN - 16.775 presentes (segunda fase)
CRB 1x3 Joinville - 15.557 presentes (final)

Média de 11.634 torcedores por jogo.

2014

Nesta edição, os três jogos iniciais da equipe não foram disputados no Estádio Rei Pelé. Os primeiros por conta de uma punição por um fato ocorrido na última partida da mesma competição em 2013. Já o segundo por conta do estádio em Coruripe não poder receber jogos por um período, a direção optou por utilizar o menor Nelson Peixoto Feijó, mas este em Maceió. Estes primeiros jogos tiveram públicos extremamente pequenos por conta da capacidade:

CRB 0x0 Paysandu - 220 presentes (Jogou em Coruripe, por punição do STJD)
CRB 2x3 CRAC/GO - 215 presentes (Jogou em Coruripe, por punição do STJD)
CRB 3x0 Treze/PB - 1.277 presentes (Jogou no Nelsão, não podia utilizar o Rei Pelé)

Resultado de imagem para tORCIDA CRB X MADUREIRA
Foto: Aílton Cruz
Já os outros jogos, podendo utilizar o Rei Pelé que estava "reformado" por conta da Copa do Mundo e ser sede dos treinos da Seleção de Gana, o Galo tinha então sua "casa nova". Gramado estaria até impecável, mas a chuva castigou à tarde de Maceió naquela tarde. A torcida foi comparecendo em bom número e o Galo teve uma boa média no Rei Pelé. Vejamos então os jogos realizados no estádio:

CRB 2x2 Salgueiro/PE - 7.393 presentes
CRB 2x1 ASA - 8.211 presentes
CRB 1x1 Botafogo/PB - 9.703 presentes
CRB 3x0 Fortaleza - 5.736 presentes
CRB 1x1 Águia de Marabá - 10.034 presentes
CRB 3x0 Cuiabá/MT - 12.915 presentes
CRB 2x0 Madureira/RJ - 17.247 presentes (quartas de final)
CRB 0x0 Macaé/RJ - 5.481 presentes (semifinal)

O Galo teve uma média final de 7.130, mas isto por conta dos jogos realizados nos outros dois estádios de menor porte. No Estádio Rei Pelé a média de público foi mais expressiva, foram 9.590. A torcida esteve bem presente nos jogos do Galo. A média só não foi maior por conta da sonora goleada aplicada pelo Macaé no primeiro jogo da semifinal (4-0), que afastou as esperanças do torcedor de uma reação e busca pelo título no segundo jogo.

Caso não fosse realizada esta partida contra o Macaé, qual seria a média do Galo no Rei Pelé? A média do Galo era de 10.177 no Rei Pelé, mas a derrota elástica afastou os torcedores e as chances de título do Regatas.

*colaboração com os públicos: CBF, Globo Esporte, TNH1, Wikipédia

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.