Header Ads

Foi bom, mas podia ser melhor

O Campeonato Brasileiro é considerado por muitos como um dos mais disputados e equilibrados do mundo, contando em todas as suas edições com cinco ou mais postulantes à título. Em 2017, apesar de um início avassalador do Corinthians, pode-se observar um campeonato muito embolado, com jogos chamados de seis pontos acontecendo quase toda rodada, os quais possibilitam trocas de posições entre times que brigam contra a zona de rebaixamento e times que sonham com uma vaga no G6.

Ontem, 20 de junho, em mais um jogo decisivo válido pela 15º rodada do Campeonato Brasileiro, o Fluminense tinha pela frente um dos times mais bem organizados e definidos taticamente do Brasil, o Cruzeiro.

Foto: Lucas Merçon/FFC 
Na noite fria de Edson Passos, o jovem time tricolor escalado com três volantes, passou por muitas dificuldades para aguentar a pressão e o grande volume de jogo imprimido pelo time mineiro no primeiro tempo. Com liberdade, o meia do Cruzeiro, Thiago Neves, levou bastante perigo à meta tricolor com chutes de médias distâncias e jogadas trabalhadas com Sassá, o atacante cruzeirense. O gol do time azul-celeste era questão de tempo, e em mais uma bobeira da zaga tricolor, Thiago Neves entrou livre pela direita e deu a assistência para Sassá abrir o placar para o time de BH.

Somente após o gol sofrido, o Fluminense começou a construir boas oportunidades para empatar o jogo, obrigando o goleiro Fábio a fazer boas defesas. E enfim, após uma boa jogada individual, Wendel acertou um passe primoroso para Richarlison que foi derrubado na área, originando um pênalti a favor do tricolor que logo depois foi convertido pelo mesmo. 

No segundo tempo, o técnico Abel Braga conseguiu encaixar a marcação no meio-campo e coibir o número elevado de jogadas criadas pelo time do Cruzeiro na primeira parte do jogo. Com as rédeas nas mãos e empurrado pela torcida, o Fluminense tomou a iniciativa para marcar o segundo gol, no entanto pecava na técnica e nas escolhas das jogadas. Na chance mais clara para virar o jogo, Gustavo Scarpa recebeu a bola na entrada da área e desperdiçou cara a cara com o goleiro. O segundo gol tricolor vinha amadurecendo. Porém faltando pouco menos de 15 minutos para acabar o jogo, numa substituição forçada pela contusão do lateral Lucas, o técnico tricolor colocou mais um volante, deixando claro que o resultado estava de bom tamanho. E realmente, empatar com o Cruzeiro tendo em vista a disparidade técnica entre os dois times é um bom resultado, mas não com as circunstâncias de momento no jogo. Ao som de vaias, o jogo terminou em 1x1.

Após o término de mais uma rodada do Campeonato Brasileiro, o Fluminense se encontra na 9º posição a dois pontos do Palmeiras, último time do G6. Na próxima rodada o tricolor das laranjeiras tem mais um confronto dificílimo no Maracanã contra o líder invicto Corinthians. Trata-se do maior desafio já encarado pelo jovem time tricolor. Cabe à torcida lotar o Maracanã no domingo, dar toda a energia para esse time de garotos e enxotar o bando de gaviões de nossa casa com uma derrota de brinde. Te vejo lá!

ST

Caio Ramos

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.