Header Ads

Tão perto e tão longe

O Tricolor segue na busca por seu lugar ao Sol nessa série B, mais precisamente no G4 da competição. Sempre estando perto, mas nunca conseguindo chegar efetivamente, é a situação Paranista. Mas como diz Lisca ‘Doido’ é no segundo turno que a ‘onça bebe água’, e se mantendo nesse patamar e dando um gás na reta final, é possível chegar.

Foto: Robson Mafra
Abrindo o segundo turno, o Paraná recebeu a equipe do ABC, na Vila Capanema. Buscando uma melhor saída de bola, Zezinho ocupava a meia ao lado de Vilela, enquanto Minho retornava ao ataque, após cumprir suspensão. O ABC surpreendeu no início da partida e começou assustando: Lucas Coelho teve grandes chances dentro da área, mas, para felicidade de todos, parou em Richard.

Aos poucos o Tricolor começava a se encontra na partida. A primeira boa chance veio com Alemão, recebendo passe de Vilela dentro da área e batendo rente ao poste. Pouco depois Robson brigou pelo alto e conseguiu acertar na trave, no rebote Zezinho também parou no travessão. Na sequência Alemão foi derrubado na área e o árbitro assinalou: pênalti. Na cobrança, com perfeição, Renatinho anotou seu 7º gol na competição e colocou o Tricolor a frente no marcador.

A segunda etapa foi de muita transpiração, e pouca inspiração. O jogo ficou travado no meio campo, com o Tricolor se defendendo e buscando os contra-ataques, contra um ABC sem quase nenhuma força. Alemão e Eduardo Brock, de cabeça, ainda levaram perigo, mas pararam em Édson. Com o placar mínimo, o Paraná manteve o ‘título’ de melhor aproveitamento em casa, da série B. Já o adversário amargura a lanterna da competição, com a vitória do Náutico, já pela 21ª rodada.

Foto: Jonathan Campos
A partida contra o ABC marcou também a primeira vez de Jhonny Lucas no banco da equipe Paranista. O jovem de 17 anos é tratado como joia da base Tricolor e pode estar fazendo sua estreia nas próximas rodadas. O jogador atua como volante.

Na próxima rodada o Tricolor tem mais um desafio longe da Vila Capanema, onde não conseguiu engrenar até aqui. O adversário é o Paysandu, que ocupa a 14ª colocação. O retrospecto contra a equipe paraense é favorável: 7 vitórias e 5 empates em 16 jogos, com 23 gols marcados e 19 sofridos. Para a partida Lisca conta com a volta de João Pedro e com o recém contratado Vinicius Kiss, por outro lado, Robson pode ser desfalque com dores no ombro.


Fellipe Vicentini | @_FellipeS
#PRaCima

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.