Header Ads

Apesar de Palmeiras fragilizado, Vasco segue sem vencer

Se no primeiro turno do Campeonato Brasileiro a estreia com um tropeço diante de um dos favoritos ao título já era esperada, o segundo turno parecia trazer expectativas melhores para o Gigante da Colina contra o Palmeiras. O alviverde, além de já não vir apresentando o mesmo desempenho do início do ano, teve uma semana marcada por uma eliminação nos pênaltis da Libertadores. O Vasco, por sua vez, contava com a volta de Nenê e Luís Fabiano, a experiência que mostrou-se tão necessária nas últimas partidas. O cenário aparentemente perfeito, no entanto, não foi suficiente para que o time conseguisse os três pontos.

Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Apesar de finalmente ter conseguido marcar após três jogos, a equipe cruzmaltina está longe de apresentar o futebol que sua torcida espera. O volante Wellington mais uma vez apresentou diversas falhas e foi vaiado. As chances criadas foram poucas, com destaque para um lance de Nenê que, não fosse o corte de cabeça do zagueiro Luan - cria da Colina -, quase resultou em gol de Luís Fabiano.

As falhas não foram só de Wellington. Em um cruzamento de Jean, que Gilberto não conseguiu interceptar, Guerra cabeceou a bola e, sem que Breno e Rafael Marques conseguissem impedir, abriu o placar para o Palmeiras. Manga Escobar, já nos últimos minutos do segundo tempo, após uma cobrança de escanteio, garantiu o empate para o Vasco.

A equipe vascaína foi melhor em campo, mas, como o placar já revela, faltou algo. Milton Mendes não tem conseguido ser constante em suas escalações. Erros individuais e coletivos vêm há muito comprometendo o resultado do time. O clube cumpre suspensão por causa dos episódios no jogo contra o Flamengo, tendo que jogar longe de sua casa. Até quando o adversário se mostra mais fragilizado, esses fatores insistem em se mostrar preponderantes. Até quando?

Foto: Mateus Neves/Bancada Vasco

Rebeca Vitelbo (@becavitelbo)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.