Header Ads

O Brasil na Copa América de basquete

A troca de técnico

Foi anunciado nesta quarta-feira (26) que César Guidette, atual técnico do Pinheiros, assumirá a vaga deixada por Rubén Magnano, demitido após o término das Olímpiadas do Rio de Janeiro, em 2016. O anúncio oficial por parte da Confederação Brasileira de Basquete (CBB) não ocorreu, mas o esperado é que seja feito nas próximas semanas.

César Guidette passa instruções durante sua passagem pelo Pinheiros. Técnico foi o escolhido pela CBB para assumir a seleção brasileira. (Foto:ESPN Brasil)

O treinador, que chegou às semifinais com o Pinheiros na temporada passada, estreia na Copa América, que começa dia 25 de Agosto, com sede em Medellín para o grupo A. Ele volta à seleção, onde disputou o Mundial de Clubes de 2006 pelo feminino e nos Pan-Americano de 2007 e Olimpíadas de 2008 pelo masculino.

Carlos Lima em um treinamento do São José. Auxiliar, que estava no Corinthians na temporada, assumirá o comando da seleção feminina (Foto: Danilo Sardinha/ Globoesporte.com)

Além dele, Carlos Lima, auxiliar técnico do Corinthians/ Americana-SP, será o comandante da seleção feminina e também iniciará seu trabalho na Copa América, porém realizada na Argentina.

Convocações


Os dois técnicos já anunciaram os 16 escolhidos para representar o país e algumas surpresas surgiram nas listas. No masculino, juventude e experiência se encontram e o elenco possui apenas quatro jogadores acima dos 27 anos, sendo eles Flúvio, Rafael de Souza, J.P. Batista e Rafael Hettsheimeir. No feminino, atletas que jogam no basquete internacional e no basquete brasileiro foram convocadas para tentar ser campeãs. Aqui vão os nomes dos representantes brasileiros:


Masculino:

Davi Rossetto - armador do Basquete Cearense
Alexey - armador do Franca
Flúvio - armador do Vasco (ex-Brasília)
Arthur Pecos - armador do Flamengo (ex-Paulistano)
Georginho de Paula - armador do Houston Rockets (EUA, ex-Paulistano)
Deryk Ramos - ala do Brasília
Jimmy Dreher - ala do Mogi das Cruzes
Danilo Fuzaro - ala do Minas
Leonardo "Leo" Meindl - ala do Franca
Bruno Caboclo - ala do Toronto Raptors (EUA)
Lucas Dias - ala/ pivô do Paulistano
Arthur Bernardi - ala/pivô do Caxias do Sul
Antonio Elpídio - ala/ pivô do Franca
Gemerson - ala/ pivô do Pinheiros
Renan Lenz - pivô do Bauru
Lucas Mariano - pivô do Brasília
Rafael Ferreira de Souza - pivô do Franca
Wesley Sena - pivô do Mogi das Cruzes
João Paulo "J.P." Batista - pivô do Flamengo
Rafael Hettsheimeir - pivô do Atenas (Porto Rico)

Bruno Caboclo é uma das surpresas da lista de Guidette. Ala não obteve o sucesso esperado na NBA e busca espaço em seu clube, o Toronto Raptors (Foto: Hashtag Basketball)

A equipe masculina está jovem, com ótimas revelações e talentos antigos, com grandes chances de levar o título, visto que os Estados Unidos e o Canadá não levarão seus titulares para a competição. Alguns nomes como Felício e Raulzinho, que não tiveram sucesso esperado na seleção nos Jogos Olímpicos de 2016, poderiam ser utilizados para uma segunda chance, mas Guidette preferiu por não levá-los. Lucas "Bebê" Nogueira, que teve uma boa temporada pelo Toronto Raptors, não foi chamado para defender o Brasil. Vale ressaltar, também, que Georginho de Paula, mais novo membro do Rio Grand Valley Vipers, afiliado do Houston Rockets na G-League, recebeu uma chance com a amarelinha e irá participar da Copa América. 

Feminino:

Bárbara Honório - armadora do Corinthians
Joice Cristina - armadora do Corinthians
Tainá Paixão - armadora do Santo André
Tássia Carcavalli - armadora do Uninassau-PE
Isabela Ramona - ala do Zamarat (Espanha)
Izabella Sangalli - ala do Corinthians
Jaqueline de Paula - ala do Santo André
Patrícia Teixeira - ala do São José
Raphaella Monteiro da Silva - ala do Ponta Delgada (Portugal)
Tatiane Pacheco - ala do Uninassau-PE
Clarisse dos Santos - pivô do Sopron Basket (Hungria)
Damiris Dantas - pivô do Atlanta Dream (EUA)
Érika Souza - pivô do San Antonio Stars (EUA)
Gilmara Justino - pivô do Uninassau-PE
Kelly Santos- pivô do Uninassau-PE
Letícia Dias Rodrigues - pivô do Internacional-SP

Damiris Dantas comemora em jogo pela seleção brasileira nas Olimpíadas de Londres em 2012


Gabriel Barros

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.