Header Ads

O Flamengo menos Flamengo que já vi

Uma passividade tomou conta do Flamengo. De um lado, um time que acabou de ter o técnico demitido por mal rendimento, do outro, um que acabava de sair de uma eliminação dolorosa na Libertadores contra um time muito inferior a ele. Só que o Atlético Mineiro em termos de atitude respondeu e o Flamengo não deu resposta nenhuma. Foi apático os 90 minutos. Reinaldo Rueda assistiu a partida, fez várias anotações e com certeza é impossível ele ter anotado alguma coisa de boa. Se procurava alguma qualidade, deve ter ficado bem chateado. O novo técnico Rubro-Negro deu um azar danado porque ontem foi a pior partida do Flamengo no campeonato. O único ponto positivo que ele pode ter visto é que se o time tá desse jeito aí, pior não fica e tem muito a melhorar.

(Foto: Staff Images / Flamengo)

Será que os jogadores do Flamengo não pensam que Zé Ricardo foi demitido não só por causa do trabalho dele mas também pelo fraco desempenho em campo? E mais, que o professor novo estava lá vendo o jogo? Será que não pensaram em mostrar serviço? Ontem foi um desastre, coletivo todo ruim recheado de erros. O que pesou demais também foram as falhas individuais. Réver é muito bom zagueiro, vai bem no alto e chama atenção pela facilidade e capacidade de marcar gols importantes mas que desde o início do ano vem causando calafrios no torcedor Rubro-Negro. A chegada do Rhodolfo de alguma maneira serviu para dividir esse peso com o Réver, mas ontem foi mais um jogo abaixo do esperado e o capitão falhou nos dois gols do Atlético. O lado esquerdo da defesa do Flamengo como um todo foi ruim porque o Trauco, que começou a temporada muito bem - fazendo o torcedor Rubro-Negro não sentir falta do Jorge por conta de suas boas atuações - já há algum tempo não vem jogando bem e ontem fez um pênalti infantil e foi expulso. É bem possível que o Renê passe a figurar cada vez mais no time titular na lateral esquerda, nem tanto por seu mérito mas por demérito do Trauco que parece ter sentido. Isso porque ele fez o mais difícil: chegar num país novo com dificuldade de adaptação, língua diferente e jogando bem. Caiu nas graças da Nação Rubro-Negra. Só que depois dele ter conhecimento dos companheiros, entrosamento e adaptado, seu futebol caiu.

O jogo de ontem mostrou que o Palestino é uma aberração e não serve de parâmetro. Flamengo com um time recheado de reservas deitou e rolou nos caras. O time chileno perderia pro lanterna do brasileirão nas duas partidas, sem dúvidas. Aliás, não sei como o Flamengo conseguiu levar dois gols na primeira mão do confronto.

Flamengo também vive um problema de moral, de confiança, de autoestima. Esse time é o Flamengo menos Flamengo que já vi. Talvez a chegada de um técnico novo ajude a jogar os caras pra cima, diminuir essa falta de confiança. E sinceramente, o que precisa? Esses caras sabem que jogam no Flamengo? Tem um técnico novo chegando e te vendo, o que precisa pra dar o seu melhor? Não tem disputa interna por posição? Ontem se tinha alguém pra ter problemas de falta de confiança esse alguém era o Atlético Mineiro. Vinha tomando várias pancadas dentro de casa, de uma eliminação traumática contra o todo poderoso Jorge Wilsterman, time alvo de protestos da torcida. O que vimos foi um time que tinha tudo para estar abalado psicologicamente se matando dentro de campo contra um time que veio de uma boa vitória na Sul Americana. Flamengo aceitou a derrota de uma forma muito pacífica.

Na prática todo mundo começa do zero a partir do treino de hoje porque a gente não sabe o que passa na cabeça do Rueda que já começou a ter referências da equipe na partida da ontem, referências ruins, a bem da verdade. E o Rueda tem que promover essa disputa interna, o time tem que se beneficiar por ter um elenco grande. Qual é a vantagem de ter um plantel largo se há um jogo de cartas marcadas onde todo mundo sabe quem joga, quem é reserva e quem nem vai pro banco de reservas? Dos quatro times que estão nas finais da Copa do Brasil, só o Botafogo venceu nessa rodada de final de semana e o Flamengo está entre os times que perderam e foi o que mais colocou titulares para jogar.

E contra o Botafogo, próximo embate do Flamengo quarta feira pela Copa do Brasil, vai ter que virar a chave e deixar esse conformismo de lado. O time alvinegro é ligadíssimo e que nas noites de copa tira sua melhor versão. Porém, é muito difícil imaginar o Flamengo entrando apático em campo de novo da maneira que entrou ontem.


Vamos Flamengo!

por Matheus Morais
Twitter: @danosmorais_

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.