Header Ads

Mesmo pouco exigido, o 3-5-2 responde bem

Se Montella tinha algum receio de abandonar o 4-3-3, a instabilidade mostrada na derrota por 4x1 para a Lazio aparentemente fez com que ele não mais hesitasse em dar sequência a outra forma de jogar. Claro que não estou dizendo que ele abandonará completamente o antigo esquema, mas a sequência do time no 3-5-2 indica o contentamento do treinador com os progressos do time, ainda que contra adversários fracos. 

De fato, o esquema com três zagueiros carece de testes contra equipes que exijam mais do nosso sistema defensivo e principalmente do meio campo, que apesar de recheado de jogadores e visivelmente mais trabalhador (me refiro à dedicação que os jogadores têm mostrado) ainda gera dúvidas quanto ao seu real poder de marcação. 

Çalhanoglu, Biglia e Kessié: Fonte Soccerway
Mesmo carecendo de entrosamento, a criação do time tem funcionado (embora no jogo contra o Spal a equipe tenha recorrido mais do que o normal à bola área) e tende a melhorar com a sequência, assim como o encaixe defensivo. Porém, imaginando que a ideia do Montella para a continuidade seja a atual, há de se observar como a equipe reagirá quando enfrentar adversários com meias e atacantes de melhor qualidade, que exigirão maior comprometimento defensivo de jogadores que têm tido um nível de liberdade que transcende suas funções habituais, como é o caso de Biglia, mas principalmente Kessié e Çalhanoglu (Bonaventura). O argentino tem dado boa proteção e aparecido para o jogo, já os companheiros têm se encarregado da construção, Kessié carregando mais a bola e a dupla Çalha-Bona na distribuição. 

Penso que em jogos maiores eles terão de contar com a ajuda de Suso, que tem flutuando entre meio e ataque com pouca obrigação defensiva, mas que terá que se sacrificar um pouco mais para dar mais consistência ao time, já que com as atuais peças é bem provável que em jogos mais difíceis nossa defesa fique sobrecarregada sem o apoio do espanhol, e por isso esse 3-5-2 deve virar 3-6-1 quando a situação exigir, assim como peças devem ser trocadas de acordo com o jogo. Suso pode eventualmente dar lugar a Bonaventura quando o jogo exigir mais força, sendo a opção do contra ataque na segunda etapa, assim como André Silva e Kalinic devem revezar a titularidade de acordo com a exigência, não penso que em jogos grandes os dois atuem juntos como hoje, podem até jogar eventualmente, mas pelos mesmos motivos citados acima, penso que essa opção deva ser guardada para situações de jogo. Quem perde espaço nessa nova formação é Borini. O mesmo caminho poderão ter Montolivo ou Locatelli dependendo da sequência de ambos, ainda assim, caso o Montella continue vendo o primeiro como opção a Kessié, ambos terão oportunidade com o avançar das competições.

Sou defensor do 4-3-3, mas penso que a ideia do Montella é boa, e tenho gostado de sua disposição ao novo, bem diferente da mesmice vista na última temporada. Ainda não encanta e talvez não encante tão cedo, mas se vê trabalho, busca por soluções e certa eficiência, o que já é algo bom para o atual estágio de trabalho. Ainda assim, é bom esperar a sequência e principalmente os confrontos maiores para se definir uma forma de jogar, penso que hoje o 3-5-2 é a ideia principal do Montella, basta ver se ela resiste a desafios maiores. 


Por Gil Costa

https://twitter.com/gilmarcostatp 

https://www.facebook.com/GilCostatp

 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.