Header Ads

A pesada cruz da expectativa e a injusta crucificação de Bonucci



Todos nós sabemos que o valor investido em um jogador tem (e deve ter) peso na análise do seu rendimento em campo. Por vezes jogadores com passagens medianas por clubes são citados como fiascos pela expectativa criada em torno de seu futebol. Se levarmos em consideração um gigante do futebol em processo de reconstrução, cheio de dinheiro e reforços, um jogador vindo de um grande rival e uma braçadeira de capitão inclusa no contrato (algo critiquei), a potencialização da frustração é ainda maior, mas por vezes isso é injusto.

Fonte: Goal

Não que eu esteja satisfeito com o rendimento de Leonardo Bonucci, mas há um exagero nas cobranças e uma pressa em crucificá-lo, principalmente se levarmos em conta a incapacidade do treinador em montar um time minimamente equilibrado que não exponha tanto seus zagueiros. Para provar a injustiça de apontar o Bonucci como principal culpado, analisei todos os gols sofridos pela equipe no Campeonato Italiano. Não levei em conta a Liga Europa porque todos sabem que a considero peladões oficiais nessa fase de grupos, não servindo de parâmetro técnico para nada.

As únicas rodadas em que não sofremos gol foram na primeira e na quinta, nas vitórias contra Crotone e Spal. Em todas as outras a equipe do Montella sofreu gols e de forma impressionante TODOS contaram com algum erro individual e  como poderemos observar, o Bonucci não foi o que mais deu gols aos adversários.
     
Milan 2 x 1 Cagliari 2ª rodada: Gol sofrido por um erro de Kessié na saída de bola. 

Lazio 4 x 1 Milan 3ª rodada: Primeiro gol sofrido em pênalti infantil cometido por Kessié. Segundo gol sofrido em erro de tempo de bola do Bonucci. No terceiro falha conjunta, Calabria, Kessié, Rodriguez e Musacchio. No quarto, Musacchio perde na corrida para Immobille e Calábria não acompanha Luís Alberto.

Milan 2 x 1 Udinese 4ª rodada: Gol da Udinese em erro de saída de bola de Romagnoli.

Sampdoria 2 x 0 Milan 6ª rodada: Duas falhas de Zapata. No primeiro gol ele corta mal e dá assistência para o Zapata da Sampdoria. No segundo ele escorrega, perde o tempo da bola e Ricky Alvarez aproveita. 

Milan 0 x 2 Roma 7ª rodada: Apesar da felicidade de Dzeko no primeiro gol, Musacchio falha e dá imenso espaço antes do chute. No segundo Bonucci e Musacchio dão bote errado em Dzeko que deixa Naingollan livre, Donnarumma ainda defende, mas no rebote Florenzi marca. 

Inter 3 x 2 Milan 8ª rodada: Falha conjunta o primeiro gol da Inter. Bonucci não corta cruzamento e Musacchio não acompanha Icardi. No segundo novamente a dupla falha, Perisic passa fácil por Musacchio e Bonucci deixa Icardi livre no meio da área. No terceiro, pênalti infantil de Rodríguez em D'Ambrósio.  

Com base nos gols pontuei os erros fatais sofridos com base na participação de nossos jogadores:  

Musacchio: Participação em 06 gols sofridos.
Bonucci: Participação em 04 gols sofridos.
Kessié: Participação em 03 gols sofridos.
Zapata, Calábria e Rodríguez: Participação em 02 gols sofridos cada.
Romagnoli: Participação em 01 gol sofrido. 


Como se pode observar, é evidente que o Bonucci tem falhado muito, principalmente levando em consideração sua qualidade já demonstrada, mas não é o que mais “contribuiu” com o adversário, em compensação o jogador que mais entregou o ouro é venerado por parte da torcida simplesmente por demonstrar raça em alguns momentos, como se o Bonucci não o fizesse.  Por que isso acontece? Porque projeta-se nele um pouco do que Maldini e Baresi, a expectativa e o peso são enormes. E para piorar, em um time bagunçado, sem padrão de jogo, de um treinador que está perdido e pressionado por resultados rápidos. 

Outra figura que sofre um pouco com a alta expectativa é Romagnoli. Muito criticado por parte da imprensa e torcida de maneira quem lê os comentários nas redes sociais imagina que ele estar vivendo uma temporada pífia, mas só teve participação em um gol adversário e em uma saída de bola errada, não em posicionamento de marcação. Mesmo tendo sofrido com lesões no início da temporada, o jogador que era tido como inegociável pelas duas últimas temporadas, apresentando um futebol promissor parece não servir mais, pois o estilo de raça e entrega do Musacchio conquistou alguns corações rossoneros, ainda que ele entregue o ouro mais do que qualquer um. Foi assim com Késsie, que além de produzir pouquíssimo ofensivamente ainda entregou a paçoca três vezes, mas é figura muito popular entre os torcedores que colocam preferências pessoais à frente daquilo que diz campo de jogo.  

O Bonucci tem que melhorar? Claro que sim. Mas não deve carregar sozinho esse fardo, até porque o treinador que participou do planejamento e recebeu ótimos reforços se mostra incapaz de tirar o melhor deles, aliás, não consegue sequer dar padrão de jogo à equipe e deve ser questionado, por exemplo, pela falta de proteção à defesa com Biglia e Kessié vindo mal, mas tratados como intocáveis. Bem como a ilusão de ótica chamada Borini, que faz uma graça e mostra esforço na ala, mas deixa espaços defensivos que nos custaram dois gols por seu lado nos últimos jogos.

Portanto, não se apressem em crucificar o Bonucci, ele não é o único culpado. 

Por Gil Costa

https://twitter.com/gilmarcostatp 

https://www.facebook.com/GilCostatp

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.