Header Ads

Conferência Leste da NBA 2017/18 - Previsões

Toronto Raptors


Projeção para a temporada - Briga por título de conferência



O Raptors é quase o mesmo time da temporada passada, contando que adicionaram CJ Miles e o calouro OG Anunoby para reforçar o banco. Cory Joseph, PJ Tucker e Demarre Carroll saíram da equipe, mas o Raptors não teve nenhuma grande perda com eles. A defesa foi melhorada e o ataque não dependia tanto desses três jogadores.

Time Provável:

PG- Kyle Lowry
SG- DeMar DeRozan
SF- Norman Powell
PF- Serge Ibaka
C- Jonas Valanciunas

Lowry e DeRozan continuam sendo as peças principais da equipe. A adição do Ibaka na última trade deadline foi importante para uma melhora na defesa. Resta saber como sobreviverão sem PJ Tucker, que era 50% do setor defensivo do time, mas Anunoby e Miles deverão suprir essa deficiência. O ataque baseado em suas estrelas não será um problema, já que os dois armadores carregam a equipe durante vários anos.

Demar Derozan, Kyle Lowry e Dwane Casey posam no Media Day (Foto: Dan Hamilton/ USA Today)
A comissão técnica certamente é o ponto mais fraco dos Raptors. Dwane Casey não tem um vasto arsenal de jogadas e não sabe fazer variações em suas lineups para as diversas situações de jogo. Além disso, o banco não é o melhor para fazer substituições. Delon Wright terá que se provar essa temporada, enquanto que Fred VanVleet receberá uma chance entre a segunda unidade.

Washington Wizards

Projeção para a temporada - Briga por título de conferência

Por um jogo os Wizards não enfrentaram os Cavs pela Final da Conferência Leste de 2017. O time quer ir mais longe nesse ano, mas terão que enfrentar Celtics e Cavaliers reforçados caso queira ter uma chance de detronar os Warriors. A adição de Tim Frazier e Jodie Meeks trazem o que faltou ao banco na temporada passada. Bojan Bogdanovic e Brandon Jennings saíram, mas a equipe conseguiu manter a maioria de seus jogadores, incluindo Otto Porter que assinou pelo máximo com a franquia.



Time Provável:



PG- John Wall

SG- Bradley Beal

SF- Otto Porter

PF- Markieff Morris

C- Marcin Gortat

O time titular já se mostrou muito forte durante os dois anos que foi montado. John Wall provou que é um líder capaz de carregar um time nos playoffs após ótimas perfomances na Semifinal de Confrência e Bradley Beal está cada vez mais se tornando a segunda estrela que Wall precisa. Otto Porter cada vez mais eficiente no lado defensivo e Gortat e Morris são peças importantes na rotação.

Wizards Media Day 2017
John Wall e Bradley Beal serão as esperanças dos Wizards para a temporada (Foto: NBA.com)
O ponto fraco da equipe já foi citado acima. A segunda unidade teve problemas defensivos e de constância durante todo os playoffs. Se Scott Brooks conseguir fazer Kelly Oubre, Meeks e Frazier renderem, o Washington são sérios candidatos a levar o título do Leste.

Miami Heat

Projeção da temporada: Briga por Playoffs 

O Miami Heat tem mais um desafio para 2017/18. O time terá que refazer o desempenho da segunda metade da temporada passada, onde foi o oitavo melhor ataque e a terceira melhor defesa da liga. Após uma boa janela de transferências de Pat Riley, o Heat manteve a maioria de suas peças, enquanto adicionou Kelly Olynyk, do Boston Celtics. O pivô/ ala-pivô chega para trazer mais versatilidade ao dinâmico ataque criado pelo grande técnico Erik Spoelstra, que terminou em segundo na votação para "Técnico do ano". 

Além de Kelly, o calouro Edrice "Bam" Adebayo, selecionado na 14ª escolha, fez uma ótima pré-temporada e mostrou que é capaz de se encaixar nos esquemas de jogo da franquia. A chave para o sucesso da equipe será Goran Dragic. O esloveno precisará de performances como as da Eurobasket, onde foi eleito o MVP da competição, se Miami quiser ir longe nos playoffs. A renovação dos contratos de Dion Waiters, james Johnson e Wayne Ellington também foram importantes para o time. 

Goran Dragić, Udonis Haslem
Goran Dragic e Udonis Haslem brincam durante o Media Day. (Foto: NBA.com)
Time Provável: 



PG- Goran Dragic 
SG- Dion Waiters 

SF- Josh Richardson 

PF- Kelly Olynyk 

C- Hassan Whiteside 

Ainda há algumas dúvidas em relação às posições de Small Foward e Power Foward. Justise Winslow, Richardson, Olynyk, James Johnson e Adebayo, mas de qualquer um desses, a importância de um bom banco e de suas peças principais é grande. O Heat depende da movimentação de bola, dos handoffs (jogada em que o pivô deixa a bola na mão do armador e rapidamente faz a pick) e da boa defesa para criar pontos. 



O rebote foi um problema para a equipe durante a pré-temporada. Spoelstra terá dores de cabeça se quiser resolvê-lo e as mudanças de time titular acontecerá algumas vezes. Fora que a lesão de Rodney McGruder traz uma decadência defensiva na ala. 



Detroit Pistons


Projeção para a temporada: Briga por Playoffs 


O time que pouco se moveu na Offseason, ganhou reforços pontuais. Kentavious Caldwell-Pope saiu para os Lakers, mas o recém-draftado Luke Kennard mostrou, na Summer League, que pode ser uma peça importante, tanto como titular, quanto como reserva. Além disso, Marcus Morris foi trocado por Avery Bradley, que irá complementar a armação da equipe juntamente com Reggie Jackson. 



Time Provável: 


PG- Reggie Jackson 
SG- Avery Bradley 

SF- Tobias Harris 

PF- Jon Leuer 

C- Andre Drummond 

O garrafão certamente é o ponto mais forte dos Pistons. O pivô All-Star Drummond tentará carregar o time mais uma vez em busca de uma vaga nos playoffs. Aproveitando o enfraquecimento da conferência Leste, Detroit tem grandes chances de entrar em uma das vagas para a pós-temporada, se a equipe envolver Andre em seu plano ofensivo. 


Pistons' Andre Drummond is photographed at media day
Andre Drummund durante o Media Day. Pivô busca levar os Pistons aos Playoffs novamente (Foto: Kirthmon F. Dozier/ Detroit Free Press)
A fraqueza da franquia se encontra no banco e nas bolas de três. Jackson, Harris e Leuer tiveram médias fracas nas bolas de longa distância, o que pode prejudicar a equipe quando se trata de espaçamento de quadra. Além disso, a segunda unidade é composta por basicamente Ish Smith. Com certeza o técnico Stan Van Gundy terá que fazer milagres caso queira almejar ir longe nos playoffs. 



Atlanta Hawks

Projeção da temporada - Tank 


Atlanta perdeu várias grandes peças nessa janela de transferências. Paul Millsap decidiu jogar em Denver com Nikola Jokic, Dwight Howard foi trocado para os Hornets após temporada pífia em casa e Tim Hardaway Jr resolveu voltar a New York com um contrato alto. Os únicos restantes do time titular foram o alemão Dennis Schröder e Kent Bazemore, que já haviam assinado contratos prévios com a equipe. Com relação a chegada de novos atletas, a lista é grande. São eles Luke Babbitt, ex-Miami Heat, Dwayne Dedmon, ex-San Antonio Spurs, Marco Bellinelli e Ersan Illyasova, ex-Charlotte Hornets, Nicolás Brussino, ex-Texas Legend (time do Dallas Mavericks na G-League), e o calouro John Collins, vindo da universidade de Wake Forest. 



Time Provável: 


PG- Dennis Schröder 
SG- Kent Bazemore 

SF- Taurean Prince 

PF- John Collins 

C- Mike Muscala 


Um time sem nenhuma pretensão na temporada, brigará com Chicago Bulls, Brooklyn Nets, Indiana Pacers para o prêmio máximo no próximo Draft: o esloveno Luka Doncic. O ataque será baseado em Dennis e Bazemore, com algumas jogadas para o crescimento de Collins. A segunda unidade será um teste para DeAndre Bembry, Malcolm Delaney e Tyler Dorsey, três jovens com bom potencial. 



Hawks Tip Off Season With 2017 Media Day
Equipe dos Hawks para a temporada de 2017/18 conta com 3 jogadores selecionados nos últimos 2 Drafts (Foto: Annie Finberg/ Atlanta Hawks)

Os pontos fracos do time são vários. Falta de estrela, incapacidade defensiva de certos jogadores, inexperiência e algumas outras. O técnico Mike Budenholzer treinará uma equipe do zero com promessa de crescimento. 



Indiana Pacers


Projeção para a temporada - Tank 


A troca de Paul George foi importante para direcionar um rumo para a franquia de Indianápolis. Após 7 anos de glórias com George, incluindo uma final de Conferência com o fortíssimo time do Miami Heat, em 2013, a equipe entregou as chaves do ataque para outro jovem: o pivô Myles Turner. Com isso, brigarão para conseguir mais um bom jogador no Draft, para parear com Turner e formar um time imbatível no futuro. Na troca, os Pacers receberam Victor Oladipo e Domantas Sabonis, além de Cory Joseph em outra troca com os Raptors (onde enviaram CJ Miles). No draft, a dupla de garrafão de UCLA foi selecionada para ajudar na reconstrução: TJ Leaf e Ike Anigbogu. Além deles, Daren Colison e Bojan Bogdanovic chegaram da Free Agency para completar o elenco. 

Time Provável: 


PG- Daren Collison 
SG- Victor Oladipo 

SF- Bojan Bogdanovic

PF- Thaddeus Young 

C- Myles Turner 

Os Pacers tem um bom banco, com Joseph, Lance Stephenson, Sabonis, Leaf e Al Jefferson, mas os titulares são fracos para outros times da NBA. Mesmo assim, o garrafão vem cheio de nomes importantes, com uma sólida rotação. Nate McMillain terá problemas futuros com a equipe, pois muitos jovens bons formam o elenco. O arsenal ofensivo dos Pacers é vasto, com Stephenson sendo versátil e Turner um dos melhores pivôs do Leste. 



Photo by Ron Hoskins/NBAE via Getty Images
Myles Turner e Victor Oladipo são a cara da franquia para o futuro. (Foto: Ron Hoskins/ NBAE via Getty Images)

Já em relação a defesa, o Pacers peca nesse lado. Joseph vem declinando no jogo defensivo, Young nunca foi confiável nessa área e o banco é conhecido por não impedir a pontuação adversária. Isso ajudaria em algumas derrotas para a franquia ter chances de selecionar Luka Doncic para a próxima temporada. 



Milwaukee Bucks


Projeção da temporada: Briga por título da conferência


O Milwaukee Bucks é uma jovem equipe que tem tudo para brigar por algo nessa temporada. Nenhum jogador foi embora do elenco, enquanto que chegou o calouro D.J. Wilson, um ala/ ala-pivô longo e versátil, que substituirá Jabari Parker na primeira parte da temporada. Em relação a Parker, será uma peça importante para o time e, se se manter saudável, é o parceiro ideal para Giannis Antetokounmpo.



Time Provável:

PG- Malcolm Brogdon
SG- Khris Middleton
SF- Giannis Antetokounmpo
PF- Jabari Parker (D.J. Wilson)
C- Thon Maker

Os Bucks tem tudo que uma equipe campeã precisa ter. Um jogador habilidoso capaz de ganhar o MVP (Giannis), dois alas especialistas em defesa e ótimos arremessadores (Jabari e Middleton), um armador que pode jogar fora da bola, mas que pode tomar as rédias do ataque quando necessário (Brogdon) e um pivô que tem a capacidade de ser a segunda opção ofensiva (Maker). Se Milwaukee amadurecer, só Lebron poderá impedir o título do Leste.

Bucks head coach Jason Kidd poses with Giannis Antetokounmpo
Jabari Parker, Jason Kidd e Giannis Antetokounmpo tentam levar os Bucks à final da NBA neste ano. (Foto: Mike de Sisti/ Milwaukee Journal Sentinel)
Ao mesmo tempo que as qualidades da equipe podem trazer o tão sonhado Larry O'Brien, os defeitos podem cortar a temporada dos Bucks curta. Os problemas com banco e lesões serão adversidades que Jason Kidd terá que cuidar para que a equipe não tenha um ano frustrado. Parker, Midleton e Greg Monroe perderam bastante tempo de quadra em 2016/17 por conta de contusões. Além disso, a dependência de Monroe e Matthew Dellavedova deixa a segunda unidade de Milwaukee enfraquecida. Kidd terá grandes dilemas para enfrentar, se realmente quiser ser campeão.


New York Knicks

Projeção da temporada: Tank

Mais uma temporada está para começar, e mais uma vez, o Knicks parece estar desorganizado e desorientado. Phil Jackson deixou a presidência da franquia e após seis anos, o time irá começar uma partida sem Carmelo Anthony, trocado para o Oklahoma City Thunder por Enes Kanter e Doug McDermott.

Para piorar, Derrick Rose não renovou e foi para o Cleveland Cavaliers e Justin Holiday, um dos melhores reservas da equipe, retornou ao Chicago Bulls. No draft, veio na oitava posição, o armador francês Frank Ntilikina, que já impressionou toda a comissão técnica nova-iorquina. Na janela de agentes livres, nomes como Jarret Jack, Ramon Sessions, Trey Burke, Michael Beasley e Tim Hardaway Jr. Ainda houve a renovação de contrato com Ron Baker.

Time Provável:

PG- Frank Ntilikina
SG- Tim Hardaway Jr
SF- Doug McDermott
PF- Kristaps Porzingis
C- Willy Hernángomez

O ponto forte do Knicks é o seu garrafão. Além dos dois titulares, no plantel ainda tem Enes Kanter, que sempre contribuiu muito vindo do banco, além de Kyle O’Quinn, que na temporada passada, conseguiu ser uma peça útil e Joakim Noah, que perderá os quinze primeiros jogos da temporada por usar substâncias proibidas. Todos sabem da qualidade defensiva de Noah, mas há tempos que o francês não consegue se manter saudável


Inside Knicks Media Day 2017
O futuro dos Knicks: o letão Kristaps Porzingis tem tudo para evoluir esta temporada. (Foto: NBA.com)
Os pontos fracos são vários. A imaturidade e juventude da equipe, a falta de poder ofensivo e a falta de um armador de qualidade. Vindo do banco, temos Michael Beasley, um dos jogadores mais irregulares da história(segundo selecionado no draft de 2008) que até hoje, não consegue se manter nos times que joga. Courtney Lee, um bom ala-armador que sabe arremessar e consegue se manter saudável. E Mindaugas Kuzminskas, que após uma boa EuroBasket com a Lituânia, espera-se que ele seja um ala de luxo vindo do banco.

As expectativas diante do Knicks são baixas. Com a saída de Melo, agora, caberá ao letão Kristaps Porzingis ser o líder da equipe e se consolidar como jogador da franquia. Ao lado de jovens bons jogadores, a idéia é reconstrução total. Será essa mais uma temporada sem playoffs, mas com consciência de que isso será importante para o futuro, ao contrário dos anos passados.

Cleveland Cavaliers

Projeção da temporada: Briga por Título da NBA

Após perder o título para o Golden State Warriors, muito se especulou o que o Cleveland iria preparar para essa temporada. Logo no início da janela, um tremendo choque. O armador Kyrie Irving pediu para ser trocado, pois queria ser a estrela de alguma equipe e que LeBron o ofuscava.  Sendo assim, após várias ofertas de vários times, o jogador foi trocado para o Boston Celtics, que enviou Isaiah Thomas, Jae Crowder, Ante Zizic e uma pick futura.

Essa “perda” não será muito sentida pelos torcedores dos Cavs. Além de conseguir dois ótimos jogadores na troca (Crowder e Thomas), a franquia ainda fechou com Derrick Rose, Dwyane Wade, Jeff Green, José Calderón e o turco Cedi Osman.

Time Provável:
PG – Isaiah Thomas (Derrick Rose)
SG - Dwyane Wade
SF- Jae Crowder
PF – LeBron James
C – Kevin Love

A chegada de Wade representa novamente a união com LeBron no qual a dupla foi campeã em 2012 e 2013 com o Miami Heat. Enquanto Thomas se recupera de lesão, caberá ao ex-MVP de 2011 Derrick Rose armar o ataque dos Cavs. Vindo do banco ainda terá JR Smith, Channing Frye, Iman Shumpert, Jeff Green, Tristan Thompson, Kyle Korver, ou seja, jogadores que contribuem e muito para a equipe. Cedi Osman, que disputou a EuroBasket pela Turquia, chega como coadjuvante e espera demonstrar seu bom basquete aos fãs


2017 Media Day Portraits
O melhor jogador do planeta, Lebron James tenta carregar os Cavs para a quarta final seguida, a oitava de sua carreira. (Foto: Jason Miller/ Getty Images)
As lesões serão o calcanhar de Aquiles da franquia. Quase todos os jogadores tem histórico com lesões, e por causa de idade avançada de alguns, a probabilidade de acontecer uma lesão sempre é maior.

As expectativas com o time é chegar no mínimo até as finais da Conferência Leste(que está bem mais fraca que o Oeste), onde tudo indica que enfrentará o Boston Celtics. Com relação á nomes, o Cleveland Cavaliers tem o melhor elenco da NBA, vamos ver se dará liga ou será mais um super time que não conquistou um título.

Chicago Bulls

Projeção da temporada: Tank

Outra equipe em reconstrução, o Chicago Bulls agora se concentrará em melhorar para o futuro. Após a frustração na temporada passada com o trio Butler/Wade/Rondo, o time só pensa em pegar jovens promissores e escolhas de draft. Na noite do recrutamento, trocou Jimmy Butler por Kris Dunn, Zach Lavine e Lauri Markkanen, finlandês que foi escolhido pelo Minnesota Timberwolves, franquia na qual realizou essa troca.

Os Bulls ainda renovaram o contrato de Nikola Mirotic e do brasileiro Cristiano Felício e trouxeram de volta Justin Holiday, que teve seu contrato encerrado com o New York Knicks.

Time Provável:

PG – Kris Dunn
SG – Zach Lavine
SF – Paul Zipser
PF – Lauri Markkanen
C – Robin Lopez

Vindo do banco, o time conta com jovens que sempre pontuam e que ganharam mais espaço nessa temporada. São eles Denzel Valentine, Bobby Portis, Jerian Grant e os já citados acima. Caso o time realmente dê certo nessa temporada, poderá até pegar uma oitava vaga de playoff, mas não é o objetivo da franquia. Qualidade, todos esses jovens possuem, mas atuar em alto nível na NBA requer tempo e treino. A não ser que seja um novo LeBron James da vida.


Justin Holiday, Robin Lopez e Lauri Markannen são os melhores dos Bulls para 2017/18. (Foto: Yahoo Sports)
Com um elenco recheado de garotos e com pouco veteranos, o Chicago poderá sofrer com a inexperiência dos mais jovens, não tendo um mentor para tais jogadores. Quem sabe o que esta por vir no United Center...

Orlando Magic

Projeção da temporada: Briga por playoffs

Saco de pancadas nas últimas temporadas, o Orlando Magic quer apagar esse rótulo e voltar a brigar por vaga nos playoffs. Com o lado leste mais fraco, a equipe além de selecionar um bom nome no draft, Jonathan Isaac, foi atrás de bons nomes no mercado, como Aaron Afflalo, Jonathon Simmons, Khem Birch, Shelvin Mack e Marresse Speights.

Time Provável:

PG – Elfrid Payton
SG – Terrence Ross
SF - Evan Fournier
PF - Aaron Gordon
C – Nikola Vucevic


Orlando Magic Media Day
Nikola Vucevic posa para a foto no Media Day. Pivô lidera o Magic no ano. (Foto: Ricardo Ramirez Buxeda/ Orlando Sentinel)
Além dos nomes já citados, o time ainda possui em seu elenco, D.J Augustin, um razoável armador reserva, além do croata Mario Hezonja, que deveria ter mais tempo de quadra pela qualidade que possui e o pivô Bismack Biyombo, mais conhecido pela suas boas atuações defensivas. Todos os nomes já tem uma bagagem na NBA, então, caso engrene, será uma equipe interessante de se observar.

Philadelphia 76ers

Projeção da temporada: Briga por Playoffs

Com seu projeto de reconstrução há mais de cinco anos, chegou finalmente à hora dos Sixers voltarem a sonhar alto. Após ser um dos três piores times da NBA nas últimas temporadas para que conseguisse as melhores escolhas do draft, a franquia agora, tem peças suficientes para garantir uma vaga na pós-temporada.

Na temporada passada, as surpresas foram Robert Covington, Richaun Holmes e principalmente a dupla Joel Embiid e Dario Saric(Foram candidatos a calouros do ano). No draft, novamente na primeira posição, veio o armador Markelle Fultz. Na janela de agentes livres, vieram Amir Johnson, JJ Redick e James Michael McAdoo.

Time Provável:
PG – Markelle Fultz
SG – JJ Redick
SF – Robert Covington 
PF - Ben Simmons
C – Joel Embiid

Vindo do banco, além dos já citados, temos Jahil Okafor, outra boa seleção de draft nos anos anteriores dos Sixers, que sabe dominar o garrafão, mas sofre com problemas extra-quadra. Ainda há o veterano Jerryd Bayless e também T.J McConnell e Nik Stauskas.


Photos | 2017 Media Day
Joel Embiid, Ben Simmons e Markelle Fultz são as jovens estrelas dos Sixers. (Foto: NBA.com)
É esperado que o time engrene, já que Simmons nem jogou na temporada passada, por conta de lesão, que na verdade, é o único empecilho para que a franquia não vá bem essa temporada. Pois vários jogadores tem histórico de lesões. Embiid, Okafor e Fultz caso fiquem saudáveis, serão de grande ajuda aos 76ers.

Após ver todos em ação na pré-temporada e ninguém se machucar, o Philadelphia vem forte para ser um dos oito times nos playoffs da Conferência Leste.

Boston Celtics

Projeção da Temporada: Briga pelo título de Conferência

Depois de chegar á final da Conferência Leste contra o Cleveland Cavaliers, o Boston Celtics almeja agora voltar a disputar uma final de NBA.

Para essa temporada, draftaram Jayson Tatum, e trouxeram dois jogadores nível All Star. Após uma grande novela, Gordon Hayward, deixou o Utah Jazz e aceitou a proposta celta, rejeitando equipes como o Miami Heat e o próprio ex-time. Logo em seguida, a franquia assinou com ninguém menos que Kyrie Irving, que pediu para ser trocado no Cavs. Ao oferecer Isiah Thomas, um dos melhores armadores da liga e ídolo da torcida, Jae Crowder, Ante Zizic e uma pick futura, o Boston acabou levando Irving, sendo a contratação mais impactante da janela de transferências. Vieram também Marcus Morris(Troca com o Detroit Pistons por Avery Bradley), Shane Larkin, Aaron Baynes, Abdel Nader e o alemão Daniel Theis.

Time Provável:

PG – Kyrie Irving
SG – Gordon Hayward
SF – Jaylen Brown
PF – Marcus Morris
C – Al Horford

Muito utilizado na pré-temporada como ala-pivô, Jayson Tatum, também poderá ser uma surpresa vindo do banco de reservas. Além dos já citados acima, o Boston ainda com boas peças como Marcus Smart e Terry Rozier.
Resultado de imagem para Boston Celtics media day 2017
O novo Big 3, formado por Gordon Hayward, Al Horford e Kyrie Irving são a esperança de título para os Celtics. (Foto: Getty Images)

Como a equipe possuía Thomas armando e Crowder matando bola, e as peças que chegaram são superiores aos dois atletas, Irving e Hayward, a intenção é que o time melhore mais ainda. Combinando bons jovens com a experiência dos mais rodados, os Celtics são francos candidatos á chegarem novamente em uma final de Conferência, e quem sabe, chegar à final da NBA.

Charlotte Hornets

Projeção da Temporada: Briga por Playoffs

Após uma 11ª colocação na temporada passada, o Charlotte Hornets não se reforçou muito nesse mercado de transferências. Ao invés disso, preferiu investir em uma troca, que trouxe o pivô Dwight Howard e enviou Marco Belinelli, Miles Plumlee e a pick de número 41 do draft de 2017 ao Atlanta Hawks. No próprio draft, trouxeram o armador Malik Monk, que é visto como uma ótima promessa para o futuro. Para finalizar, ainda trouxeram Michael Carter-Williams, que foi dispensado pelo Chicago Bulls.

Time Provável:

PG – Kemba Walker
SG – Nicolas Batum (Jeremy Lamb)
SF – Michael Kidd Gilchrist
PF – Frank Kaminsky
C – Dwight Howard

Há anos, Howard não rende o que cada franquia o paga. Agora no Charlotte, não sabemos o que esperar. Qualidade e técnica, ele tem de sobra, mas tem faltando garra e vontade desde que o jogador saiu do Lakers. Suas passagens pelo Houston e pelo Atlanta não deixarão saudades.


Hornets Media Day Gallery - 9/25/17
Kemba Walker e Dwight Howard formam dupla perigosa para os Hornets. (Foto: Chris Richardson/ hornets.com)
Liderados pelo talentoso Kemba Walker, e com jogadores regulares vindo do banco, como Cody Zeller, Marvin Williams, Jeremy Lamb e os já citados acima, é esperado que a franquia de Michael Jordan faça uma temporada segura, e que belisque uma vaga nos playoffs. Caso tudo dê errado, a tendência é que o time comece a perder jogos para ficar nas últimas posições e pegar as primeiras escolhas no próximo draft.

Brooklyn Nets

Projeção da Temporada: Tank

O saco de pancadas vai continuar na mesma. Mesmo com um elenco melhor do que o da temporada passada, o Nets irá continuar o seu processo de reconstrução. E nele, ainda conta com mais uma temporada sem sucesso. Aquela troca realizada com o Boston Celtics no passado, que levou Kevin Garnett e Paul Pierce ao Nets, ainda causa dor na franquia, que não conseguiu pegar uma boa escolha no draft, pois suas picks já haviam sido trocadas no passado.

A estrela da franquia, Brook Lopez, foi trocado para o Los Angeles Lakers, que enviou o russo Timofey Mozgov e D’Angelo Russell, armador de muito futuro na liga. Justin Hamilton também foi trocado por DeMarre Carroll e por picks de primeira e segunda rodada do próximo recrutamento. Na janela de free agents, renovaram com o promissor R.Hollis Jefferson e trouxeram Tyler Zeller, dispensado pelo Boston Celtics, e Allen Crabbe, que era agente livre restrito, mas a oferta feita pela franquia persuadiu o jogador, que deixou o Portland Trail Blazers.


Behind The Scenes: Nets Media Day 2017
Armador D'Angelo Russell passou suas duas primeiras temporadas com os Lakers, antes de ser trocado para os Nets. (Foto: NBA.com)
Time Provável:

PG – D’Angelo Russell
SG – Jeremy Lin
SF – Allen Crabbe
PF – Trevor Booker
C – Timofey Mozgov

Vindo do banco, tem jogadores como Joe Harris, Quincy Acy, Jarret Allen,que foi a escolha da franquia no draft e já demonstrou nessa pré-temporada que poderá ser muito útil ao Brooklyn.


O que se espera é que esse time comece a ganhar entrosamento, para que nos próximos anos, com bons calouros, o Nets volte a ganhar espaço entre os oito times que vão para os Playoffs.

Gabriel Barros e João Eduardo Gurgel

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.