Header Ads

Erros defensivos estragam valente atuação rossonera e expõem desequilíbrio emocional



Diferente das últimas derrotas em clássicos, a partida de hoje de certa forma dá um alento ao torcedor rossonero pela forma como a equipe se comportou na maior parte do jogo, ainda assim, algumas escolhas continuam se mostrando erradas e a exemplo da partida contra a Lazio, a equipe desmoronou emocionalmente após sofrer o primeiro gol. 

Fonte: Gazzetta Dello Sport
 
A escolha de três zagueiros acabou ajudando o Borini a ir "bem" na função de ala e mostrou um Çalhanoglu (apesar de afoito) mais avançado e melhor conectado com o Ricardo Rodriguez, porém, ainda é muito pouco se considerarmos o potencial do time como um todo, e novamente os erros defensivos acabaram contribuindo para o mau resultado.

A derrota de hoje custa um pouco por achar que o time merecia mais. Porém, algumas escolhas táticas e técnicas ajudam a explicar novamente o mau resultado. Apesar da valentia mostrada pelo time e alguns lampejos individuais, a equipe careceu de qualidade propriamente dita, o pouco que vimos saiu do lado esquerdo com Çalhanoglu e Ricardo Rodriguez e de um André Silva bastante participativo. Apesar de elogiado pela atuação, o Borini se destacou mais por ser voluntarioso do que necessariamente pela qualidade técnica, óbvio que ele não contou com o suporte do Késsie que hoje atuou mais preso, mostrando pouca qualidade nas raras subidas ao ataque. Por esse fato a atuação do Borini pareceu muito boa, quando na verdade foi apenas “esforçada”. Acontece que ele acaba se beneficiando da expectativa baixa em torno de seu futebol,  enquanto outros carregam a pressão das cifras e do histórico vencedor, se tornando alvos fáceis a cada derrota e tendo seus erros amplificados.  

É óbvio que as falhas de Musacchio e Bonucci nos gols devem ser cobradas, aliás, o argentino falhou nos dois. No primeiro, dando muito espaço ao Dzeko e no segundo se juntando ao Bonucci num bote duplo digno de juvenis, tamanha a inocência que acabou deixando Naingollan livre, Donnarumma ainda fez a defesa, mas no rebote saiu o gol romanista com Florenzi.

O que mais preocupa é a falta de reação do time após sofrer gols. Óbvio que a fase e a pressão por resultados atrapalham, mas o time mostra grande instabilidade emocional. A falta de reação também é uma crítica ao Montella, que hoje novamente demorou para modificar o time, só o fazendo aos 78 minutos quando já perdíamos por 2 x 0, porém, ele não merece carregar esse fardo sozinho, já que apesar de responsável pelas escolhas, atuações técnicas muito abaixo do esperado acabam prejudicando qualquer ideia de jogo.

Fato é que passadas sete rodadas, ocupamos a sétima colocação, quatro pontos atrás da Lazio (e da vaga para a Liga dos Campeões), e nove atrás da líder Napoli, um início desanimador para quem imaginava a briga por coisas maiores. Embora a diretoria fale em confiança no trabalho do Montella, a sombra de Carlo Ancelotti parece ser cada vez maior.

Por Gil Costa

https://twitter.com/gilmarcostatp 

https://www.facebook.com/GilCostatp

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.