Header Ads

Me ajuda a te ajudar, Dorival!

Com atuação pífia e erros grotescos de Dorival, São Paulo perde em Belo Horizonte

Rubens Chiri / saopaulofc.net

Tentando embalar um número de vitórias para escapar de vez da zona de rebaixamento, o Tricolor foi até Minas Gerais enfrentar o Atlético-MG. A ideia de voltar para São Paulo com os 3 pontos foi por água a baixo. Com um futebol pífio apresentado pelo São Paulo e substituições totalmente sem sentido de Dorival, Atlético-MG venceu por 1 a 0.

Sem Cueva e Arboleda, Dorival teve que se virar em 10 dias para montar um time. E ainda bem que foi dias, se fosse 30 segundos do Domingão do Faustão estávamos - mais que - perdidos. Na zaga a opção foi Bruno Alves, já que Lugano está machucado. No meio, para substituir Cueva, tendo a opção de Maicosuel, Jucilei e Thomaz, Dorival optou por Gomez. O argentino é "raçudo", mas técnica não é muito a dele. Assim Hernanes ficou muito preso, já que tinha que voltar para marcar. O argentino não marcava e perdia muita bola, isso ocorreu no decorrer de toda 1ª etapa e mais da metade da 2ª, mesmo vendo tudo isso, Dorival o tirou apenas aos 30' do 2ºT. Por opção, mesmo com o time atrás do placar, sacou Hernanes e Lucas Fernandes, mas deixou o argentino.

A 1ª etapa foi um pesadelo para a torcida são-paulina. Atlético-MG dominou os 45 minutos inteiros. Sidão fez 3 milagres. Um até que houve a dúvida se a bola tinha entrado ou não, mas o juiz não viu e mandou seguir. A 2ª etapa não foi muito diferente da 1ª. A diferença foi o gol do time da casa. Após falta infantil, dentro da área, de Bruno Alves em Valdívia, o pênalti foi marcado e convertido por Fábio Santos. Depois disso, o São Paulo tentou sair pro jogo. Mas ficou só na tentativa. Pratto foi quem quase conseguiu empatar o jogo, mas Victor fez grande defesa. Após 20 minutos de um jogo horrível, Dorival decidiu mexer no time e tirou nada mais e nada menos que Hernanes, colocando Maicosuel em seu lugar e Shaylon no lugar de Lucas Fernandes. Deixando Gomez em campo. Com a entrada deles, o time melhorou, porém Atlético-MG estava marcando muito bem, além de apostarem no contra-ataque. Como o São Paulo foi com o tudo ou nada, o Galo esperava os erros são-paulinos, que foram muitos, e chegava com perigo no gol de Sidão. Gomez saiu apenas aos 30 minutos, para entrada de Jucilei. Nos minutos finais, o Tricolor Paulista cresceu, fez com que Victor trabalhasse, mas não foi bom o suficiente para empatar. Os números da partida são de 10 finalizações pro Galo x 22 do São Paulo, sendo 10 do Galo com chances reais de gol contra 2 do São Paulo. O destaque da partida foi sem dúvidas Sidão, que fez grandes defesas, vem ganhando a confiança do torcedor tricolor. 

Com o revés de 1 a 0, o São Paulo continua com 31 pontos em 14º. Depende dos jogos da Ponte Preta, Fluminense e Sport, para saber se volta ou não para a zona "maldita". O próximo jogo do Tricolor é sábado (14/10), contra o Atlético-PR, no Pacaembu - Morumbi está sendo palco de shows -, às 21h.

FICHA TÉCNICA
Local: Estádio Raimundo Sampaio - Estádio Independência (Belo Horizonte - MG)
Placar: 1 Atlético Mineiro x 0 São Paulo
Cartões amarelos: Robinho (CAM); Militão, Bruno Alves, Rodrigo Caio (SAO)
Gols: Fábio Santos (CAM)
Arbitragem: Heber Roberto Lopes (SC - CBF), auxiliado por Helton Nunces e Thiago Americano Labes (ambos de SC e da CBF)

ATLÉTICO-MG
Victor; Marcos Rocha, Felipe Santana, Gabriel e Fábio Santos; Adilson, Roger Bernardo, Valdívia (Clayton) e Cazares (Otero); Robinho e Fred (Rafael Moura). Técnico: Oswaldo de Oliveira

SÃO PAULO
Sidão; Militão, Rodrigo Caio, Bruno Alves e Jr Tavares; Petros, Gomez (Jucilei), Hernanes (Shaylon) e Lucas Fernandes (Maicosuel); Marcos Guilherme e Pratto. Técnico: Dorival Júnior

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.